SubEclipse e seu álbum: “Quem ?”

Lançado neste ano, o primeiro disco da banda SubEclipse intitulado “Quem ?”. Formada por quatro integrantes, ela traz em suas letras, temas variados retratando a sociedade, o mundo em que vivemos, situações que passamos na vida, entre outros.

O álbum começa com a “Quase Caí”, introduzindo com efeito Wah-Wah feito na guitarra, caindo em bons riffs enérgicos e num estilo pesado ligado ao Hardcore. Vocais apreciáveis e uma letra bacana num ritmo considerável.

Em seguida veio a “Quem ?”, faixa-título, começando com uma guitarra limpa acompanhado com vocais calmos. Depois de alguns instantes, começa a pegar num fôlego e a canção fica mais rápida. Boas melodias, com bons fraseados na guitarra. Uma letra falando sobre a sociedade, o mundo em que vivemos e pensando num futuro que poderá ser melhor, mas é claro que é uma grande incerteza.

“A Violência Não Para” veio em seguida na mesma pegada que das canções anteriores no quesito das boas melodias. Com uma letra criticando a violência desnecessária que ocorre nos dias de hoje. “Mundo Cruel” vem num ritmo mais rápido criticando o mundo de uma forma generalizada. Música de curta duração num andamento ágil e empolgante.

Depois veio a “Não Era Para Ser Assim”, com vocal e num ritmo variado dos instrumentos, onde contém um refrão simples e bacana. Letra com poucas palavras variantes falando sobre o futuro.

“Nada Com Nada” vem na mesma pegada que da música anterior em termos de ritmo e vocal, com boas melodias de guitarra e uma letra falando novamente da sociedade e do ponto de vista dela e do modo de como elas agem, chegando a entrar na questão do tempo.

“Poesia Para Um Jovem Coração Apaixonado” vem em seguida, uma balada num ritmo agradável. Simples e honesta, retratando uma situação romântica de uma forma poética. Com presença de pequenas notas de teclados no final da canção.

“A Verdade” vem mais agitada que a anterior mas mantendo quase na mesma pegada que das outras. Com a presença de uma gaita que faz a música ser mais atraente. “Tempo” é a próxima, voltando em um estilo pesado e ligeiro. Uma faixa de curta duração e como o próprio título já fala, é uma canção que de modo repetido, fala da necessidade do tempo na vida das pessoas.

Depois, teve um pequeno solo de bateria que logo entra na última faixa do disco, “Culpado De Que ?”, talvez a música com um andamento mais rápido do álbum. Em poucos minutos, ela é bem parecida no quesito da repetição de termos e de ritmo que dá faixa anterior. Uma letra demonstrando uma certa dificuldade que percorre nas pessoas ao redor do mundo.

O primeiro álbum do SubEclipse veio numa honestidade e potencialidade do que a banda pode fazer. Com letras apreciáveis e melodias bacanas nos instrumentos, vale a pena dar uma conferida no trabalho dessa banda. Um disco recomendável.

Faixas:

1. Quase Caí
2. Quem ?
3. A Violência Não Para
4. Mundo Cruel
5. Não Era Para Ser Assim
6. Nada Com Nada
7. Poesia Para Um Jovem Coração Apaixonado
8. A Verdade
9. Tempo
10. Culpado De Que ?

Line-up:

Marcelo Clemer – Vocal, Guitarras e Teclados
Gil Freitas – Baixo, Vocal e Gaita
Leo Sousa – Bateria e Vocais
Maninho – Guitarras e Vocais

Nota: 7,0

giancarlo

giancarlo

Redator em Imprensa do Rock
Cursando Rádio e TV, apaixonado por música e cinema.
giancarlo