Suicidal Tendencies: Loucura e divertimento no Tropical

Com a turnê do mais recente álbum “World Gone Mad” (2016), sem dúvidas um dos melhores álbuns se não o melhor já feito pela banda contando com a grande participação do excelente baterista Dave Lombardo (ex-Slayer), os cinco integrantes passaram pelo Brasil em três estados e um deles foi em São Paulo no Tropical Butantã.

Quase um ano na banda, Dave Lombardo já conseguiu se estabilizar e se integrar bem nela e ele mostrou isso muito bem no último sábado em São Paulo.

Antes do Suicidal, tivemos a abertura da banda de Hardcore, Dead Fish.

Formada por quatro integrantes, a banda se apresentou por mais ou menos uma hora e com várias músicas ultra pesadas.

Vocais agressivos, andamentos rápidos nos instrumentos, letras que fazem protestos contra a política e algumas interações com o público, foi o que aconteceu na apresentação deles.


Setlist Dead Fish:

1. Afasia
2. Sobre a Violência
3. Shark Atrack
4. Linear
5. Self-Ego
6. Cara Violência
7. Zero a Um
8. Queda Livre
9. Autonomia (Drop)
10. Armadilhas (Drop)
11. Desencontros (Drop)
12. Just Skate (Drop)
13. A Urgência (Drop)
14. Tão Iguais (Drop)
15. Siga (Drop)
16. Sonhos (Drop)
17. Venceremos
18. Procrastinando
19. Sausalito
20. Asfalto
21. Molotov
22. Proprietários
23. Bem-Vindo
24. Sonho Médio

Depois da apresentação deles, o tropical começou a encher e todos esperavam pelo Suicidal. Por volta das 21h, com o local praticamente cheio, eis que ouvimos os primeiros acordes de guitarra e com isso, já sabemos qual música abriria o show né, a arrasadora e insana “You Can’t Bring Me Down”, uma das faixas mais famosas da banda e ela já chegou para mostrar que eles vieram para quebrar tudo.

Super veloz, ela já empolgou demais os fãs, que cantavam o refrão da música e como de costume, os grandes moshs já se abriam no meio da pista.

Logo depois, veio “I Shot Reagan”, uma música de curta de duração mas bem rápida e clássica da banda. Como é a turnê do “World Gone Mad”, tocaram a excelente “Clap Like Ozzy”, primeira faixa do álbum, onde manteve o ritmo acelerado e veloz da banda, porém, teve um pequeno problema com a guitarra do Dean Pleasants no final da música, onde ela parou de funcionar e ele acabou não tocando. Mas o show estava tão bom que não afetou na apresentação da banda e seguiram como se não tivesse acontecido nada.

Freedumb” foi a próxima para deixar os fãs ainda mais empolgados e aumentarem mais as rodinhas que tomavam boa parte do meio da pista. “Trip at the Brain” veio em seguida, para depois tocarem mais uma do novo álbum, “Get Your Fight On!”, começa com uma bela introdução de guitarra junto com vocais ainda mais legais:

“-We’re here tonight, It’s on tonight, We’re here tonight, Tonight’s the night”.

Depois desses versos, os vocais começam a ficar mais rápidos e começa a ter variações em suas letras e a guitarra mantendo o ritmo. Depois de um tempinho assim, ela fica acelerada e ainda mais empolgada.

Logo em seguida foi a vez de duas clássicas da banda: a veloz “War Inside My Head” e a “Subliminal”. “Send Me Your Money” foi a próxima, com uma introdução bem bacana do baixo junto com a bateria.

Depois, tivemos um dos momentos mais marcantes da noite, o Mike chamou várias garotas para subirem no palco e a resposta foi bem sucedida, um monte de garotas subiram no palco e tocaram duas músicas com elas no palco: “Possessed to Skate” e “I Saw Your Mommy”. Ambas são outras clássicas do conjunto e claro que não poderia ficar de fora. Nelas, o Mike pedia para as garotas interagirem com eles cantando os refrões, principalmente no refrão: “ – I saw your mommy and your mommy’s dead”.

Foi uma loucura em cima do palco e com essas duas músicas ainda, os fãs enlouqueceram.

Sem perder o ritmo da noite, “Cyco Vision” foi a próxima seguida da “How Will I Laugh
Tomorrow”, uma música um pouco mais lenta que vai ganhando velocidade com o passar dela, deixando os fãs ainda mais felizes. Continuando com o álbum “How Will I Laugh Tomorrow When I Can’t Even Smile Today”, veio a “Pledge Your Allegiance”, com todos cantando “ST… ST…”. Mais pro final música cantando “Pledge your allegiance”, “Pledge your allegiance”. E bem no final cantando com mais força “Suicidal…” “Suicidal…”. Para encerrar, foi tocada mais uma música do “World Gone Mad”, a “Living For Life”, onde o Dave Lombardo dá um show na bateria.

Infelizmente o show chegou ao fim, com mais ou menos uma hora e meia, ele passou despercebido, devido ao talento de cada integrante em cima do palco e do espetáculo que fizeram. Todos impressionaram, cada um deles foi bem relevante nessa noite e se destacaram bastante. O Mike Muir (vocal) como de costume, não parando por um segundo de se movimentar no palco, indo de um lado para o outro, fazendo seus movimentos com os braços e interagindo um pouco com os fãs. O que falar do excepcional Dave Lombardo (bateria), sem dúvidas um dos melhores bateristas do mundo. Deu um show nessa noite, com uma pegada agressiva que ele sempre teve, cada música, ele representou muito bem a banda e mostrou o por que é um dos bateristas mais importantes que já teve na história do metal.

O baixista Ra Díaz que entrou para a banda no ano passado, foi outro integrante que, com certeza, merece grande destaque, muito bem representativo, mandando muito bem no instrumento e sempre que possível, mandava pequenos solos no baixo. E teve os guitarristas Dean Pleasants que já está no Suicidal há um bom tempo e o Jeff Pogan que entrou para a banda recentemente. Os dois mandando muito bem nos riffs e nos solos a maior parte ficou para o Dean.

Um grande show que ficou para a história, devido a simpatia de cada membro da banda e dos grandes talentos presentes no palco, foi um show muito divertido, tocando vários clássicos da banda e músicas do mais recente álbum. Esperamos que com essa formação atual, o Suicidal lance cada vez mais álbuns e fazem mais shows no Brasil.

Setlist Suicidal Tendencies:

1. You Can’t Bring Me Down
2. I Shot Reagan
3. Clap Like Ozzy
4. Freedumb
5. Trip at the Brain
6. Get Your Fight On!
7. War Inside My Head
8. Subliminal
9. Send Me Your Money
10. Possessed to Skate
11. I Saw Your Mommy
12. Cyco Vision
13. How Will I Laugh Tomorrow
14. Pledge Your Allegiance
15. Living For Life

Line-up:

Mike “Cyco Miko” Muir – vocal
Dean Pleasants – guitarra
Jeff Pogan – guitarra
Ra Díaz – baixo
Dave Lombardo – bateria

Texto por: Giancarlo Rossi
Fotos por: Wallace Andrade

Observação no final do show: um momento nada agradável aconteceu em relação ao público presente, algumas pessoas do camarote decidiram provocar o pessoal da pista jogando cerveja, infelizmente alguns caíram na provocação e jogaram cerveja de volta. Não ficando contentes com a situação, o pessoal do camarote resolveu atacar de volta e dessa vez foi um pedaço de pedra. Ainda bem que uma pessoa da pista conseguiu amenizar a situação e assim pararam as provocações. Uma total falta de respeito esse pessoal do camarote, eles que causam isso e quando a galera da pista responde (por mais que não foi uma atitude legal), eles apelam para situações extremas como essa, atacando um pedaço de pedra. Sorte que não feriu ninguém da pista. Ainda bem que isso não influenciou no show, mas situações como essas, são inaceitáveis, a galera vai no show para curtir e não para arranjar confusões e provocações.