Focus @ Gillan’s Inn English Rock Bar – São Paulo/SP (16/09/2017)

A fantástica banda holandesa de Rock Progressivo, FOCUS, acaba de fazer uma apresentação histórica no último sábado, dia 16, no Gillan’s Inn English Rock Bar em São Paulo. Formado pelo eterno Thijs van Leer (órgão Hammond, flauta e vocais), Udo Pannekeet (baixo), Menno Gootjes (guitarra) e Pierre van der Linden (bateria), foi uma espetacular apresentação de puro talento para deixar todos fascinados, relembrando os clássicos da banda e uma verdadeira aula de como se faz música de qualidade.

Possuindo um histórico fantástico, repleta de excelentes composições, mostrando o talento de sobra da banda, esse show foi uma experiência inesquecível e prazerosa de se assistir uma banda tão incrível e tão talentosa como essa. Um setlist impressionante, executando grandes clássicos da carreira da banda, fazendo com que todos que estavam na apresentação, voltar ao tempo e se deliciar com essas composições que marcaram a história do Rock e contando com algumas canções atuais que foram bem agradáveis de serem ouvidas.

Por volta das 22:30, o organista, flautista e vocalista Thijs van Leer sobe ao palco e com muitas vibrações pelo público, fez uma breve introdução com a flauta e de cara, mandando pequenos trechos com seus vocais diferenciados devido a uma técnica utilizada por ele chamada Yodel. Logo, o restante da banda sobe ao palco iniciando os trabalhos com a “Focus I”. Com os excelentes riffs atraentes de guitarra feita pelo Menno Gootjes, o excelente baterista Pierre van der Linden já mostrando seu talento que sempre teve, o baixista Udo Pannekeet com suas notas graves no instrumento e continuando com o Thijs van Leer nos impressionando com as boas melodias na flauta e seus excelentes vocais, a música seguia numa perfeição que só o FOCUS sabe fazer. Uma sonoridade fascinante executada pela banda e logo com essa primeira música iniciando o espetáculo, notou-se que seria uma incrível apresentação de deixar todos emocionados e completamente admirados pela sonoridade perfeita que tem a banda.

Na mesma pegada, veio “House of the King” do primeiro álbum “In and Out of Focus” (1970). Destacando as boas melodias na flauta e o grande desempenho na guitarra. Logo em seguida, o Thijs interagiu um pouco com o público, dando um “oi” para todos e falando da próxima canção que viria e foi a espetacular “Eruption”. Música do segundo álbum de estúdio, “Moving Waves” (1971), possuindo uma duração de 22:35, ela simplesmente é passada despercebida, de tão perfeita e excelente que é essa música, executaram com as suas ótimas técnicas e os talentos fenomenais que possuem os integrantes do FOCUS. Além também, que essa música é extremamente divertida pelo seu ritmo e pelas suas melodias fantásticas. O Thijs mostrando os bons vocais que possui durante a execução, deixando todos fascinados e felizes. O que levou para um momento muito bacana com o público, onde ele cantava algumas notas e os fãs repetiam essas notas, formando um couro muito divertido e atraente. E claro, mostrando a simpatia dele com os fãs. E o Pierre fazendo um ótimo solo no final da música.

Continuando, fizeram um breve aquecimento para vir a clássica “Sylvia”. Que canção maravilhosa, com ótimos riffs e solos de guitarra bem executados, num ritmo bem agradável e executada de maneira suave e bem envolvente. Em seguida, o Thijs anunciou que vão tocar uma música nova e que será lançada em breve. “Song for Eva” se chama a canção. Tocada num ritmo calmo, com o Menno nos abrilhantando com ótimos solos de guitarra, conseguiu agradar o público e esperamos o lançamento dessa música em breve e o mais rápido possível. A divertida “P’S March” foi a próxima, ganhando destaque nas ótimas melodias da flauta. “Focus V” veio em seguida, voltando numa pegada mais tranquila a base de uma guitarra executando as boas melodias calmas e cativantes.

Depois, a rápida e empolgante “All Hens on Deck” do “Focus X” (2012), veio para agitar ainda mais os fãs e se encantarem novamente com as performances super dedicadas dos integrantes devido a sua sonoridade adorável e perfeita para dizer o mínimo. Continuando, o Thijs anunciou que tocariam uma do “Hamburger Concerto” (1974) e veio a linda “La Cathedrale de Strasbourg”. Um som incrível do órgão Hammond em conjunto com um som fascinante da guitarra executando notas mais altas e logo vim os vocais admiráveis do Thijs. Depois, outra excelente música do mesmo álbum veio, “Harem Scarem”. Possuindo um ritmo mais acelerado, agitado e contendo uma sonoridade mais pesada, ela mantém as características da banda em relação ao desempenho de cada integrante. No final da música, ainda fomos presenciados com outro excelente solo de guitarra do Menno e um excelente solo de baixo do Udo Pannekeet. Assim, a música ficou estendida e claro, ainda mais impressionante, depois dessas excelentes execuções de solos.

Em seguida, o Thijs fez um breve aquecimento na flauta, no órgão e nos vocais para vir a clássica das clássicas “Hocus Pocus”. Sem dúvidas a música de maior sucesso da banda e a mais clássica. Deixou todos da plateia super empolgados com altas vibrações e muitas interações. Impressionante também os incríveis talentos de cada integrante. O Thijs dando um show nos vocais, deixando a impressão que a sua voz não mudou em nada em relação as décadas passadas, sendo assim, cantada perfeitamente e destaque também para as grandes melodias vibrantes na flauta. O guitarrista Menno, novamente com seus riffs poderosos, o baterista Pierre com suas viradas potentes no instrumento e o baixista Udo com suas incríveis notas dando ritmo à música. No meio da canção, o Thijs fez a apresentação da banda e novamente grandes ovacionadas pelo público foram acontecidas. Depois da apresentação da banda, voltaram a executar o restante da música, porém, quando achávamos que iriam finalizá-la, o Pierre fez um sensacional solo de bateria que deixou todos de bocas abertas e admirando a perfeição dele no instrumento. E assim, a música foi finalizada.

Com muitos pedidos de “mais um”, na vez do “bis”, executaram mais duas músicas: “Focus III” e “Answers? Questions! Questions? Answers!”. Dois clássicos do excelente álbum “Focus III” (1972) e como sempre, extremamente bem realizadas, repleta de ótimas melodias bem desempenhadas no órgão, ótimos riffs e solos de guitarra. Na última música, o Thijs agradeceu a todos por presenciarem aquela noite maravilhosa, falou que se sentiram em casa em realizar o show e para deixar todos ainda mais animados, a banda, atenciosamente, estavam a disposição para atender aos fãs a pedidos de autófrafos. Uma atitude como essa, deixa o show ainda melhor e devido a uma imensa simpatia da banda com os fãs, eles finalizaram o espetáculo no Gillan’s Inn em São Paulo.

Com aproximadamente duas horas e dez minutos de show, o FOCUS fez uma sensacional apresentação fazendo os fãs relembrarem os clássicos que marcaram o Rock e uma completa viagem ao tempo. Com performances perfeitas em palco, dando a impressão que não se alterou em nada na sonoridade da banda, seja pelos maravilhosos vocais do Thijs ou pelo desempenho do Pierre na bateria, enfim, a banda toda se mantém no mesmo patamar que sempre teve. Admirável, prazeroso, emocionante e surpreendente, foram um dos aspectos desse maravilhoso espetáculo. Um dos melhores shows do ano.

Setlist:

1. Focus I
2. House of the King
3. Eruption
4. Sylvia
5. Song for Eva
6. P’S March
7. Focus V
8. All Hens on Deck
9. La Cathedrale de Strasbourg
10. Harem Scarem
11. Hocus Pocus
12. Drum Solo
13. Hocus Pocus (Reprise)

Encore:

14. Focus III
15. Answers? Questions! Questions? Answers!

Line-up:

Thijs van Leer – Órgão Hammond, Flauta e Vocais
Udo Pannekeet – Baixo
Menno Gootjes – Guitarra
Pierre van der Linden – Bateria

Fotos gentilmente cedidas por Marcos Vinicius Troyan