Entrevista Com Sylvestra Bianchi Exclusiva (Para Sub Discos)

A Cantora Curitibana “Sylvestra Bianchi”,  já tem data marcada para o lançamento do seu mais novo single “Astral Larvae”, no estilo Rock Cósmico, em todas as plataformas digitais (Spotify, Deezer, Apple Music, Tidal) programado para  27 de agosto, videoclipe programado para 08  de Setembro  no Youtube. Sylvestra alinha o rock com espiritualidade. A música trata de assuntos espirituais.

Saiba mais tudo dá sobre ela por ela mesma na entrevista  abaixo:

SB -Me fale um pouco sobre História da Sylvestra Bianchi:

Há pelo menos 13 anos, em uma longa jornada espiritual e de autoconhecimento, passei pelo processo de cura interior, reconexão com a essência e desbloqueio de dons e talentos de alma. Com duas graduações, em administração e engenharia civil, minha alma pedia por algo que me fizesse mais feliz e eu já era movida a música e ao rock n roll.

Entre inúmeras crenças limitantes que foram identificadas, o canto da infância que estava adormecido, ao longo do processo de cura, reapareceu através das terapias holísticas e com uma chuva de mensagens espirituais em 2015, quando aceitei o desafio de resgatar esse dom, e colocar em ação o canto, alinhado ao propósito que essas músicas auxiliassem na paz de espírito, na alegria de viver, no amor maior, no caminho do bem.

SD-Como surgiu a ideia de montar o projeto musical?

Com o desenvolvimento da espiritualidade e o autoconhecimento, o chamado pela música despertou muito forte. Comecei a frequentar aulas de canto para aprimorar a técnica vocal, e comecei a compor músicas num processo intuitivo. Com algumas letras e melodias, busquei um produtor musical para colocar em prática e criar este projeto musical Sylvestra Bianchi. Desde 2016 venho trabalhando diariamente, numa jornada evolutiva, com muitos desafios sendo superados.

SD- Conte-nos um pouco sobre a trajetória da Sylvestra início, meio e tomara que não tenha fim (risos)?

Embora essa nova missão de vida, de levar o canto em um projeto musical profissional, tenha vindo de um chamado espiritual, eu nunca imaginei que os desafios seriam tão grandes e complexos!

Como sou uma cantora que só canta, e não toca instrumentos, precisei de muitas pessoas para colocar as composições e melodias no instrumental, precisei de músicos para gravar, ensaiar e fazer shows, tentei formar uma banda, tentei terceirizar alguns serviços que uma cantora precisa, e foram muitos erros até começar a encontrar o caminho onde as músicas começaram a ficar conhecidas.

Muitas pessoas não acreditaram no meu potencial, na minha evolução musical, na qualidade do meu canto, além de encontrar muita ganância no caminho. Deus testou minha força, autoconfiança, equilíbrio, perseverança, sabedoria, paciência, coragem de todas as formas possíveis. Quando coloquei 100% da minha energia no projeto, na música, no marketing, na organização em geral, tudo começou a acontecer com resultados positivos.

SD-Por que o nome Sylvestra Bianchi?

Sylvestra Bianchi é um nome espiritual, alinhado a um trabalho de branding, para essa missão e propósito de levar a paz de espírito através da música.

SD- Quem produz e toca com Sylvestra Bianchi? Onde são os ensaios?

Atualmente trabalho com mais de um produtor musical, pois os streamings pedem lançamentos em curto prazo, e as redes sociais pedem frequência e diversidade nos conteúdos, concentrando mais os trabalhos agora com o renomado Leo Maristi. Os músicos são contratados por show e os ensaios na minha cidade local, Curitiba/PR.

SD-Como vocês definem o som da banda?

O estilo musical é o Rock Cósmico, que é a união das vertentes do rock com a temática de espiritualidade. O instrumental varia conforme a mensagem e a consciência que queremos transmitir.

SD- Quais são suas principais influências?

O Rock Cósmico traz inovação. O meu gosto musical pessoal tem The Doors, Guns N Roses, Led Zepplin, Beatles, BB King, Nina Simone, Etta James, um mix de bandas de rock, blues e jazz.

SD-Sobre o que retratam suas letras e quem as compõe?

As letras trazem mensagens relacionadas a espiritualidade, ao mundo místico, ufológico, além de mensagens motivacionais, de autoajuda, e tudo aquilo que possa expandir a consciência na luz maior. As composições são próprias.

SD-E como tem sido a aceitação do público desse casamento do Rock com a Espiritualidade?

Com o público de rock e de músicos, acabam se identificando com as mensagens, uma vez que músico tem uma sensibilidade maior com a arte, com o significado da vida, com a criatividade que acaba levando para esses questionamentos.

Para os espiritualistas, o choque foi um pouco maior, porque muitos estão mais acostumados com mantras, com sons muito calmos, e falar em rock, nem todos se sentiram atraídos ao som, porque o rock ainda é julgado pela imagem criada ao longo da história.

Os que se tornaram fãs, acabou sendo aqueles que ouvem Beatles, Pink Floyd, Led Zepplin.

Tem o público do empoderamento feminino, pela identidade visual da Sylvestra, e tem também o público das cantoras, que acabam achando alguma semelhança com alguma consagrada.

SD- Quais são os lançamentos da banda? Podem citar pra nós em ordem cronológica a discografia e produção já lançada pela banda?

O primeiro single da banda chama-se “Lightworkers”, lançado em Outubro/2019, música conceito do trabalho.

Lightworkers, fala dos trabalhadores de Luz e remete a conexão com a nossa essência divina e o alinhamento perfeito entre rock e espiritualidade.

A música fala sobre união, sobre colocar os dons em prática em prol da humanidade. Lightworkers inspira alegria! O ritmo e a melodia varia de um verso a outro! Tem um refrão que “cola na cabeça”!

Na sequência, o segundo single “Lemurian Warrior” vem em ritmo de Blues.

Lançado em Outubro/2020, traz a história de amor do Guerreiro Lemuriano, um amor de várias vidas, que se iniciou em Lemúria (um dos continentes perdidos), e se reencontrou nesta vida atual para complementar suas missões aqui na terra. A simbologia do guerreiro traz coragem para amar, coragem para viver! Lemurian Warrior inspira amor!

O single “Athena”, lançado em Março/2021, chega com empoderamento feminino, sabedoria, coragem, e consciência para nossa verdade interior.

SD- Qual é o seu trabalho mais recente? está disponível em algo formato, físico/ digital?

A música mais recente é “Astral Larvae”, lançado agora dia 27/agosto/2021, disponível nas plataformas digitais. Estou planejando um álbum, assim que lançar mais alguns singles. 

SD- Qual a temática e a proposta do último single “Astral Larvae”?

“Astral Larvae” é uma música de purificação energética. Ela traz a consciência do que são as energias negativas, e ela traz mantras hindus e tibetanos de transformação. Ela começa pesada e termina num estado de paz.

Segue link para pré save da Música “Astral Larvae”:

SD-Quanto tempo levou desde a concepção até chegar ao produto final para produzir este trabalho?

Esta música “Astral Larvae” ficou sendo trabalhada por 4 anos, entre ajustes no instrumental e gravação vocal.

SD- Sobre os videoclipes: me conta a produção, roteiro, temática, repercussão?

Os três primeiros singles: “Lightworkers”, “Lemurian Warrior” e “Athena” tem videoclipes com produção,

roteiro, e ambientação de natureza, na temática de cada música. Os últimos dois produzidos pela Villarrica Filmes, contam um com uma história de amor com opersonagem de guerreiro, e o outro com a personagem da Deusa Grega Athena.

Athena está com 450 mil visualizações, e é o clipe mais bem produzido até agora, com maior aceitação

do público.

Em “Astral Larvae” teremos um lyric vídeo, pois a letra traz muitas consciências.

SD- A identidade visual de Sylvestra chama muito a atenção. Me conte mais sobre a identidade, figurino, acessórios e maquiagem?

Sylvestra Bianchi é um nome espiritual, e a identidade visual traz elementos de deusas mitológicas e ancestrais que

tragam a mensagem do empoderamento, da essência e dos valores da mulher, para transmitir essas mensagens.

Os figurinos e acessórios são desenvolvidos pela designer de moda Denise de Leão Mueller Bianco,

da De Bianco em Curitiba/PR, e a maquiagem pelo Paulo Stein.

Esta identidade visual tem atraído o público infantil e as mulheres que se identificam com o sagrado feminino.

Foto: Clipe “Athena”

SD-Voltando a falar de trabalhos e álbuns: quais álbuns marcaram sua vida e que te inspiraram a

entrar no mundo da música?

Use Your Illusion I e  II – Guns N Roses

Abble Road – The Beatles

Led Zepplin II e IV – Led Zepplin

Dark Side of The Moon – Pink Floyd

The Woodstock Experience – Janis Joplin

Live -Fleetwood Mac

Riding with the King – BB King e Eric Clapton

The Very Best of Nina Simone

Quadrophenia – The Who

The Diary of Alicia Keys – Alicia Keys

SD- Se pudesse ir a algum show no mundo, de qualquer época e qualquer banda: a qual iria e por quê?

Vou contar uma história bem legal, que mostra bem como meu caminho já estava escrito, antes mesmo

de eu ter consciência disso. Antes de eu decidir investir no Projeto Musical, todo meu lazer era em eventos

de espiritualidade e shows de rock pelo mundo. 

Fiz em 2014 uma viagem pela Europa, e em 18 dias, assisti a 13 shows de rock, incluindo Aerosmith,

Rolling Stones, Black Sabbath, Eric Clapton. Em 2015, assisti a turnê completa do Kiss na Austrália,

em 6 cidades. Já assisti a 18 shows do Guns N Roses, 5 do Paul McCartney, 4 do Metallica,

alguns do Zakk Wylde, entre outros. Me falta assistir um show do ACDC, gostaria de ver o Jimmy Page

tocando, e tem muitos que já se foram que eu gostaria de ter assistido com The Doors, Chris Cornell,

Janis, Etta James, Freddie Mercury, etc. 

SD-O que você faz no tempo livre? 

Descanso, sempre! A carga de trabalho é enorme, e com o pouco tempo livre que resta, é preciso

descansar e renovar as energias. 

SD-Quais os planos para o futuro?

O próximo passo, após este lançamento de “Astral Larvae”, vou trazer uma versão cover da música

“Shoud I Stay or Should I Go”, do The Clash, em ritmo de blues, que já está licenciada para lançar nas

plataformas digitais, e deve chegar no fim de setembro ou começo de outubro. 

Estou preparando um show para abrir a agenda de shows assim que a vacinação se complete no país

e  eu me sinta a vontade de convidar as pessoas e proporcionar segurança a elas nesses ambientes. 

Também compus uma música em português em ritmo de bossa nova com uma mensagem motivacional

de um novo recomeço de vida após a pandemia, e lançaremos assim que chegue o momento certo.

É uma proposta diferente, mas respeitei a melodia que intuí em uma meditação. 

E tenho alguns rock cósmicos a serem finalizados para lançamento posterior.

Conheça a Loja Rock Na Ativa: rocknaativa.com.br/loja/ 

SD- O que podemos esperar de um show da Sylvestra Bianchi?

Os shows variam com músicas autorais, do Rock Cósmico, e versões cover de rock clássico e blues. 

São com músicos contratados, e Sylvestra se produz de Deusa Cósmica, com suas danças femininas,

e seu canto, passeando por diversos estilos. 

Jogo Rápido: Regras resposta única sem justificar não precisa explicar o porquê duvido conseguir.

1- Um Disco para levar para uma ilha deserta apenas 1?

Concert For George

2-Melhor Banda do mundo?

Guns N Roses

3-Melhor show da vida já visto?

Paul McCartney

4-Melhor disco já produzido no universo? 

Quadrophenia do The Who

5- Uma personalidade marcante?

Axl Rose

6-Uma música é a melhor música já composta no universo?

Shine on Your Crazy Diamond – Pink Floyd

7- Um paraíso

Ilha de Páscoa

8-Uma praia

Byron Bay -Austrália

9-Um livro

Todos do Osho

10- Um sonho

Cantar em um grande Festival 

11- Uma experiência inesquecível

Assistir o show do Guns N Roses no palco

12- Um aprendizado

Não esperar nada dos outros

13-Um ponto fraco

Ter um sono fora do comum

14- Um ponto forte

A Paciência

Sylvestra Bianchi Senhoras e senhores, muito obrigado pela sua disponibilidade e tempo para responder nossas

perguntas, participar das nossas brincadeiras e em breve passando essa pandemia tenho certeza que

vamos nos encontrar pelos palcos do Brasil. Muito, Muito obrigado e até a próxima!

Sylvestra Bianchi:

Sylvestra Bianchi é um nome espiritual, representa uma energia cósmica!
A Identidade é referenciada com empatia, empoderamento, o propósito do trabalho da luz,
a referência nas sementes das estrelas, deusas cósmicas e mitológicas, energia de seres
elementais e angélicos. Explorar a espiritualidade, percorrer a multidimensionalidade,
sondar a mitologia, investigar a ufologia, entender nossos medos e transitar
para uma vida mais completa e feliz.

Este é o objetivo de “alma” da artista Sylvestra Bianchi, que traz estes temas com a ousadia do
rock cósmico, a elegância dos clássicos do rock, a coragem do hard rock, a nobreza do
rock progressivo, o destemor do rock psicodélico, a beleza do blues e a valentia do jazz.

 

Cosmic Rock:

Nossas músicas variam de um estilo para outro, trazendo aspectos do Rock Clássico,
Hard Rock, Rock Progressivo, Rock Psicodélico, Blues, um pouco de Jazz e Bossa Nova.
Queremos transmitir a cada verso o instrumental necessário para sentir nossa mensagem.
Nosso instrumental traz mensagens e consciências que auxiliam no autoconhecimento e elevam
a vibração Nós não queremos usar o termo “Rock Psicodélico” porque alcançamos a consciência sem a
ajuda de alucinógenos. E se você verificar a definição do estilo psicodélico, esta associação
está presente. Cosmic Rock refere-se ao conceito de universalidade, multidimensionalidade, falamos em energia, falamos em física quântica, falamos em espiritualidade, falamos em Deus, em mitologia, ufologia e, portanto, transformamos nosso som em Rock Cósmico.

Redes Sociais:

https://beacons.page/sylvestrabianchi

https://sylvestrabianchi.com.br/

https://www.facebook.com/sylvestrabianchi/

https://www.instagram.com/sylvestrabianchi/

https://www.youtube.com/c/SylvestraBianchi

https://twitter.com/sylvestrabianchi

Nós da Rede

Anderson Severo

Atua como baixista das bandas: Capa Preta Rock, Exclusão Social e Ligante Anfetamínico. Fundou o Selo Sub_Discos. Comunicador em Radio Putzgrila. www.radioputzgrila.com.br