Dire Straits Legacy vem pela primeira vez ao Brasil e promete inéditas

Vocalista do grupo que homenageia banda inglesa, Marco Caviglia fala de sua admiração por Mark Knopler e promete tocar inéditas no País.

O DIRE STRAITS conquistou o mundo nos anos 1970 com faixas como “Sultans of Swing”, “Money For Nothing” e “Walk of Life”. Liderada com a maestria de Mark Knopler , a banda inglesa conquistou o mundo e cravou seu lugar como uma das maiores do Rock’n Roll . Também foram ganhadores de diversos prêmios Grammy , principalmente por “Brothers In Arms”, lançado em 1985.

Foi nesse ano que o DIRE STRAITS começou o que seria o começo do fim de sua história. Depois de completar os shows da turnê de “ Brothers In Arms ”, Knopler decidiu que era hora de seguir carreira solo. Assim, ele deixou o DIRE STRAITS, retornando alguns anos depois para um último disco, “On Every Street”, de 1991, que não teve o mesmo sucesso que seus antecessores. A banda se dissolveu de vez em 1995, com Knopler dizendo que não tinha mais interesse em fazer grandes turnês.

O grupo deixou os fãs órfãos, desejando não só por novas músicas, mas pela possibilidade de vê-los ao vivo novamente. Com uma série de músicos que integraram a banda ao longo de sua existência, foi possível, enfim, organizar um retorno, mesmo que sem a presença de Mark Knopler. E foi assim que surgiu a DIRE STRAITS LEGACY.

Com o objetivo de reunir velhos amigos que fizeram parte de discos icônicos da banda, o projeto DIRE STRAITS LEGACY está fazendo uma turnê internacional com os ex-integrantes Phil Palmer, Alan Clark, Danny Cummings, Mel Collins, Andy Treacey, Mickey Feat, Primiano Dibiase, além do vocalista Marco Caviglia. Prestes a desembarcar no Brasil, Caviglia falou sobre o que podemos esperar dos shows do DIRE STRAITS LEGACY por aqui. Logo de cara ele já contou uma novidade: quem assistir a apresentação, além dos hits, vai conferir músicas novas. Caviglia falou que o grupo terminou de gravar um álbum, feito entre Roma e Los Angeles. Portanto, ele diz estar ansioso para testar novas faixas em solo brasileiro. “Acho que o público vai amar essas músicas porque elas têm o espírito do DIRE STRAITS”, comentou Caviglia.

LEGADO

Carregar o legado de uma banda tão grandiosa não deve ser fácil. Caviglia é honesto em relação a isso: “eu não sou o Mark. O que eu quero fazer é celebrar ele e sua música”, confessa.

Ele conta ainda que conhece Mark desde 1991 e já tocaram juntos antes. Quando perguntado se chegou a falar com Knopler a respeito desse projeto ele foi enfático: o criador do DIRE STRAITS não tem interesse em tocar novamente com a banda. “Mark quis seguir sua própria carreira . Eu respeito sua decisão. Ele deixou bem claro que não quer se envolver com o DIRE STRAITS e o resto da banda decidiu continuar mesmo assim”, completou.

Como ele se envolveu com o DIRE STRAITS LEGACY ? “A banda precisava de alguém bonito, então eles me convidaram”, brinca. O italiano ainda explicou que o amor pela banda o fez se envolver com o Legacy. “Faço o que faço com o coração”, conclui.

DIRE STRAITS LEGACY

SÃO PAULO
Data: 04/05/2017 – Quinta-Feira
Local: Espaço das Américas
Endereço: Rua Tagipuru, 795 – Barra Funda
Horário show: 22h30

Valores e vendas on-line: Ticket360

Fonte: Ig

giancarlo

giancarlo

Redator em Imprensa do Rock
Cursando Rádio e TV, apaixonado por música e cinema.
giancarlo