Dire Straits Legacy: uma noite de hits e clássicos em São Paulo

Esse ano, ex-integrantes do Dire Straits resolveram se reunir e fazer uma série de apresentações tocando clássicos da banda. Sendo assim, o grupo ficou com o nome de Dire Straits Legacy, formada por oito integrantes que tocaram na banda em diversos discos que fizeram sucesso. Com isso, eles passam pelo Brasil em seis cidades e o primeiro show foi em São Paulo no Espaço das Américas.

Sem o Mark Knopfler na banda, ou seja, o líder, fizeram de tudo para se apresentarem de forma memorável e do melhor jeito possível.

Com um palco grande, já percebemos a enorme quantidade de instrumentos em cima dele, devido aos oito membros que estavam prestes a subir. Com um atraso imperceptível de 10 minutos, a banda sobe e já abrem com a clássica “Private Investigation” do “Love Over Gold” (1982), uma linda música lenta e bem composta. Com essa música de abertura, os fãs já ficam empolgados e uma grande salva de palmas a todo momento.

Logo após, veio outro clássico que não podia ficar de fora, estou falando de “Walk of Life”, sem dúvidas, uma das melhores músicas da história da banda. O teclado dela, não tem como esquecer e fica na cabeça para sempre depois que ouve, e ainda tem os vocais do Marco Caviglia, que representou muito bem, cantando o refrão da melhor forma.

Continuando, veio a “Expresso Love”, para animar e agitar ainda mais o público. Depois foi a vez de tocarem a faixa de abertura do primeiro álbum, “Down to the Waterline”, onde os destaques ficam na guitarra e no violão, seja nos solos e no riffs. Logo em seguida, mais uma música lenta foi tocada, “Romeo and Juliet”, uma canção romântica do clássico “Making Movies” (1980).

Continuando no “Making Movies”, veio a “Tunnel of Love”, para voltar em ritmo de danças no público. Em seguida, foram tocadas mais três músicas do primeiro álbum: “Six Blade Knife”, “Setting Me Up” com uma guitarra num ritmo mais acelarado e a clássica das clássicas “Sultans of Swing”.

O que dizer dela ? Com certeza uma das músicas mais esperadas pelos fãs. Tocaram a música com uma versão estendida e com uma composição muito bem feita, um dos momentos mais marcantes do show.

Voltando para o clássico “Brothers in Arms”, veio a linda “Your Latest Trick”, onde o grande destaque foi o saxofonista Mel Collins, ele dá um show, devido a música que tem como destaque o Sax. Como na “Walk of Life”, onde o teclado que fica na cabeça, na “Your Latest Trick”, é o Sax que gruda na cabeça. Logo após, foi a vez de uma canção nova da banda, a “Jesus Street”, onde conseguiram agradar os fãs e muito bem respondido por eles. “On Every Street” foi a próxima, seguida da “Telegraph Road”, música de 14 minutos onde nem percebemos o tempo e ela passou despercebida em relação a isso.

Após disso, foi a vez do bis e tocaram mais quatro músicas. “Brothers in Arms”, outra que não poderia faltar, devido ao sucesso e da canção ser tão bonita. Muitos fãs estavam ansiosos pela “Money for Nothing” e ela foi a próxima, para deixar eles na vibração e ainda mais empolgados. O riff de guitarra dá simplesmente um show, bem distorcida e ainda tem o refrão dela, onde todos cantavam juntos.

Para fechar a apresentação, tocaram mais duas canções: “The Bug”, num ritmo bem acelerado, e a “Portobello Belle”, num ritmo mais suave que conseguiu muito bem fechar a noite de forma espetacular e marcante.

Cada integrante foi sensacional, todos bem participativos e cada um fazendo a sua parte. Grande destaque para o vocalista e guitarrista Marco Caviglia impressionando com os seus vocais, sendo original e sempre seguro em cada momento. E para o guitarrista Phil Palmer devido aos seus ótimos solos de guitarra. Sem perder o costume da banda, grande parte, resolveu faze-lôs usando apenas os dedos, seja nos solos e nos riffs.

Com duas horas de apresentação, conseguiram muito bem representar a banda de forma prazerosa e divertida. Com um público super animado com cada música deles, músicos muito talentosos e uma presença carismática, alcançaram o objetivo de agradar os fãs e sendo assim, fazerem um espetáculo em São Paulo.

Setlist:

1. Private Investigation
2. Walk of Life
3. Expresso Love
4. Down to the Waterline
5. Romeo & Juliet
6. Tunnel of Love
7. Six Blade Knife
8. Setting Me Up
9. Sultans of Swing
10. Your Latest Trick
11. Jesus Street
12. On Every Street
13. Telegraph Road

Bis:

14. Brothers in Arms
15. Money for Nothing
16. The Bug
17. Portobello Belle

Line-up:

Marco Caviglia – Voz e Guitarra
Phil Palmer – Guitarra e Vocais
Alan Clark – Piano, Órgão Hammond e Teclados
Danny Cummings – Percussões e Vocais
Mel Collins – Sax
Andy Treacey – Bateria
Mickey Feat – Baixo
Primiano Dibiase – Teclados

Texto por: Giancarlo Rossi
Fotos por: Wallace Andrade

Agradecimento especial a Simone e Denise Catto pelo credenciamento concedido.
Wallace Andrade

Wallace Andrade

Fotógrafo em Imprensa do Rock
Fotógrafo, formado em Comunicação Digital, amante da música.
Wallace Andrade