Dialeto e David Cross @ Sesc Belenzinho – São Paulo/SP (22/07/2017)

No último sábado, dia 22, aconteceu no Sesc Belenzinho, a apresentação da excelente banda brasileira de Rock Progressivo DIALETO e ao lado dela, presenciamos a grande participação do excelente violinista DAVID CROSS (Ex-King Crimson), que acompanhou a banda nesse maravilhoso espetáculo.

Realizado no teatro do Sesc Belenzinho, a previsão estava para se iniciar as 21:00 e nesse horário, o público estava se acomodando em seus respectivos assentos e esperando pelo tão aguardado DIALETO e claro, pelo DAVID CROSS. Quando abriu-se a cortina, cada integrante do DIALETO foi entrando e tomando os seus respectivos instrumentos e iniciando com as excelentes “Roumanian Folk Dances 3: Standing Still”, “Roumanian Folk Dances 2: Peasant Costume” e “Roumanian Folk Dances 4: Mountain Horn Song”, do mais recente álbum “Bartók in Rock” lançado nesse ano. Diga-se de passagem que é uma excelente recomendação esse disco. Cada música muito bem executada e mostrando toda a técnica e complexidade que a banda possui. Um álbum impressionante para os amantes do Rock Progressivo. E pelo fato de ter a grande participação do próprio DAVID CROSS no violino. Uma grande honra.

Com isso, esse show era justamente para apresentar as músicas desse álbum e com essas três primeiras canções executadas de forma cuidadosas e de uma perfeição impecável, deu para ter uma noção de início que seria uma apresentação digna com ótimos músicos desempenhados e talentosos e num ambiente agradável e bem estruturado, graças a excelente qualidade do som e iluminações caprichadas.

Seguindo, veio a “Mikrokosmos 149: Six Dances in Bulgarian Rhythm II”, já explicado pelo baixista Gabriel Costa o significado de “Mikrokosmos”, que é uma música complexa de se tocar e complexa de ser explicada, o que gerou algumas gargalhadas pelo público em relação a explicação complicada pelo baixista. Logo em seguida, um dos momentos mais esperados se não o mais esperado da noite aconteceu, que foi a presença do grande e magnífico violinista DAVID CROSS. Por ter feito sucesso na banda King Crimson e por ter uma carreira primorosa, a expectativa em vê-lo no palco era muito grande e por parte do público em ser fã do King Crimson e admirá-lo pelas suas excelentes composições, a expectativa era ainda maior. Subindo no palco, altas salvas de palmas foram presenciadas e já entrou tocando o “Mikrokosmos 113: Bulgarian Rhythm I”, música mais agitada que o “Mikrokosmos 149” e com a presença de violino e sendo tocado pelo DAVID CROSS, foi simplesmente fascinante e empolgada.

O “Bártok in Rock” foi um álbum com base nas interpretações temáticas do compositor erudito Béla Bartók mas adaptadas para o Rock e com isso, executaram uma de suas composições, a “Mikrokosmos 78”, porém, essa canção não está presente no álbum. “An Evening in the Village” e “The Young Bride” deram a continuidade no espetáculo para deixar todos empolgados e impressionados com as perfeitas harmonias e melodias.

Depois, foi a vez de tocarem uma do King Crimson e veio a “Exiles” do “Larks’ Tongues in Aspic” (1973), um dos álbuns em que o DAVID CROSS participou. Os vocais ficaram por conta do baterista Fred Barley, que desempenhou um bom trabalho na execução e claro, o DIALETO e o DAVID CROSS, desenvolveram uma excelente performance que deixaram os fãs super satisfeitos e realizados com isso.

Em seguida, foi a vez de realizarem uma das canções da carreira do DAVID CROSS e veio a “Tonk”. Dessa vez, o baixista Gabriel Costa que ficou encarregado em assumir os vocais e também exerceu bons trabalhos nele. Além de ser uma música bem estruturada e atraente. “The Talking Drum” veio em seguida para logo dar início a outra canção do King Crimson e foi tocada “Larks’ Tongues in Aspic, Part Two”, também do “Larks’ Tongues in Aspic”, que logo, os fãs do King Crimson se identificaram e apreciaram a música que renderam altas ovacionadas que chegaram a aplaudi-los de pé.

Depois, foi a vez do bis e para encerrar a noite foi tocada “Starless and Bible Black” de 1974 do King Crimson. Onde, novamente, o Fred Barley mandando muito bem nos vocais e a banda tocando essa faixa de maneira muito agradável, respeitosa e dedicada. Foi tão bem receptiva pelos fãs que fizeram com que eles aplaudissem de pé e que fez emocionar o público pela presença do DIALETO, pela grande participação do DAVID CROSS e pelo show ser completamente admirável, excepcional, formidável, impressionante, entre outras características que fica difícil de citar. Só quem presenciou essa experiência formidável, sabe o que sentiu.

A performance de cada membro do DIALETO foi espetacular. Nelson Coelho realizando ótimos trabalhos na guitarra com efeitos variados e excelentes solos. Gabriel Costa sempre relevante no baixo fazendo boas harmonias bem técnicas e mandando bem nos vocais. O baterista Fred Barley sempre consistente em andamentos variados, mostrando a sua técnica aplicada. Enfim, todos executando trabalhos dignos e primorosos, graças as suas excelentes técnicas realizadas e apreciáveis a cada momento. A relevância de cada integrante e a qualidade realizada por cada instrumento tocado, foi de se admirar e ficar entretido a cada instante. Simplesmente impecável e divertido. E claro, o lendário DAVID CROSS que deixou o espetáculo que cada vez mais agradável. Super simpático e dedicado com a apresentação, deixou os fãs relembrarem as boas épocas do King Crimson em que ele esteve presente. Sem mudar as suas técnicas e o talento no instrumento, foi prazeroso e muito divertido em vê-lo no palco.

Uma apresentação digna para os amantes de Rock Progressivo. DIALETO e DAVID CROSS, mostrando as suas excelentes técnicas aplicadas para o público apreciarem e ficarem todos ligados com o show. Quem teve a honra de estar no teatro do Sesc Belenzinho nessa noite, sabe muito bem o que foi uma apresentação admirável e extraordinária. Um grande show emocionante e satisfatório.

Setlist:

1. Roumanian Folk Dances 3
2. Roumanian Folk Dances 2
3. Roumanian Folk Dances 4
4. Mikrokosmos 149
5. Mikrokosmos 113
6. Mikrokosmos 78
7. An Evening in the Village
8. The Young Bride
9. Exiles
10. Tonk
11. The Talking Drum
12. Larks’ Tongues in Aspic, Part Two

Encore:

13. Starless and Bible Black

Line-up:

Nelson Coelho – Guitarra
Gabriel Costa – Baixo
Fred Barley – Bateria
David Cross – Violino

giancarlo

giancarlo

Redator em Imprensa do Rock
Cursando Rádio e TV, apaixonado por música e cinema.
giancarlo
  • Diderot DeBritto

    Sem dúvida um excelente show. Apenas uma correção: a música do bis se chama “Starless”, apesar do refrão.
    “Exiles”, a primeira que eles tocaram do King Crimson, era com um arranjo que David Cross fez para seu álbum homônimo, diferente da forma que o KC tocava.