Dark Tranquillity @ Clash Club – São Paulo/SP (02/09/2017)

Uma das melhores bandas de Death Metal Melódico, o DARK TRANQUILLITY, esteve na América Latina para uma série de apresentações e um dos locais escolhidos, foi no Brasil, na Clash Club em São Paulo. Promovendo o mais recente álbum de estúdio “Atoma” (2016) e prometendo um setlist impressionante, o DARK TRANQUILLITY mostraram, como se faz música de qualidade e Death Metal Melódico de primeira.

Com um público razoável na Clash Club, o DARK TRANQUILLITY subiu ao palco por volta das 19:30 e já iniciando os trabalhos com a “Force of Hand” do mais recente álbum. De cara, nota-se a boa qualidade de som do show e claro, o talento extremo da banda em cima do palco. Os vocais guturais do Mikael Stanne, são impressionantes e bem cuidados. Outro destaque que já notamos, foi o som perfeito dos teclados, bem desempenhado e cativantes.

Continuando, “The Lesser Faith” do “Fiction” (2007), foi a próxima, seguida pela excelente “Atoma”. Que som espetacular que tem essa música. Impressionante o som dos teclados, os excelentes riffs de guitarra, o refrão poderoso, enfim, uma canção espetacular que deu continuidade ao espetáculo. Seguindo, veio “The Treason Wall”, outra espetacular música com um riff extremamente bem realizado e atraente.

“The Science of Noise” do “Construct” (2013), foi a próxima, dando mais potência na apresentação com seus riffs sedutores. Logo em seguida, outra excelente música do “Atoma” (2016), foi executada e veio a “Forward Momentum”. “Terminus (Where Death Is Most Alive)” foi a próxima, outro som destacando os espetaculares teclados e os riffs de guitarra mais pesados num ritmo cadenciado. “The Silence in Between” foi a próxima, seguida pela “The Mundane and the Magic” e que talvez um dos momentos mais marcantes aconteceu na noite, quando o vocalista Mikael Stanne se ajoelhou no palco, deu o microfone para uma fã da pista e deixou ela cantar os refrões da música. Mostrando nitidamente a simpatia da banda em cativar os fãs e a capacidade da banda nas suas performances impressionantes no palco.

Duas músicas do “Damage Done” (2002) veio em seguida: a pesada “Final Resistance” e “Monochromatic Stains”. Depois, “The Wonders at Your Feet” prosseguiu o show, seguida pela “White Noise/Black Silence”, outra música do “Damage Done” (2002). Novamente, por ser a turnê do “Atoma” (2016), veio mais duas músicas dele: a acelerada “Encircled” e “Clearing Skies”. Continuando, veio “Endtime Hearts” e logo em seguida, o Mikael fez uma apresentação rápida da banda e seguiu o espetáculo com a vibrante “ThereIn”. Uma das melhores músicas executadas da noite. Espetacular o som que essa banda faz. Surpreendente em todos os sentidos.

Na vez do famoso “bis”, veio mais três excelentes canções: “State of Trust”, “Through Smudged Lenses” e “Misery’s Crown”. Desse jeito, o DARK TRANQUILLITY encerrou essa fantástica apresentação feita na Clash Club em São Paulo.

Impressionante os integrantes da banda, todos desempenhando ótimos trabalhos e mostrando o talento de cada um. Mas, sinceramente falando, dois integrantes da banda foram os maiores destaques: o vocalista Mikael Stanne, sempre participativo com seus vocais guturais bem realizados e em alguns momentos, usando a sua voz limpa dependendo da música tocada. E carismático por mostrar sua simpatia ao público, devida as boas interações com os fãs. E outro integrante que merece destaque, foi o tecladista Martin Brändström, desempenhando ótimas composições fascinantes no teclado e pela sua sonoridade ser uma das peças fundamentais da banda.

Aproximadamente uma hora e trinta minutos de show, o DARK TRANQUILLITY provou que continua sendo, uma das principais bandas de Death Metal Melódico do mundo. Extremamente talentosos, executaram um repertório com excelentes composições dos seus álbuns de estúdio e extremamente admiráveis de serem presenciadas ao vivo. Um ótimo show prazeroso, impressionante, cativante e envolvente. Esperamos que não demore a volta do DARK TRANQUILLITY ao país.

Setlist:

1. Force of Hand
2. The Lesser Faith
3. Atoma
4. The Treason Wall
5. The Science of Noise
6. Forward Momentum
7. Terminus (Where Death Is Most Alive)
8. The Silence in Between
9. The Mundane and the Magic
10. Final Resistance
11. Monochromatic Stains
12. The Wonders at Your Feet
13. White Noise/Black Silence
14. Encircled
15. Clearing Skies
16. Endtime Hearts
17. ThereIn

Encore:

18. State of Trust
19. Through Smudged Lenses
20. Misery’s Crown

Line-up:

Mikael Stanne – Vocal
Johan Reinholdz – Guitarra
Christopher Amott – Guitarra
Anders Iwers – Baixo
Martin Brändström – Teclado
Anders Jivarp – Bateria

Fotos gentilmente cedidas por Karla Sthefany/ FAMA VIP ONLINE