Coletiva de Imprensa Dire Straits Legacy

Ex-integrantes do Dire Straits passam pelo Brasil em seis cidades e no dia 02 de maio, terça-feira, aconteceu no Estúdio Mosh, uma coletiva de imprensa com quatro integrantes da banda: Marco Caviglia, Phil Palmer, Alan Clark e Danny Cummings.

Super atenciosos, responderam sobre a vinda pelo Brasil; as melhores músicas de cada um do grupo; das experiências de tocarem as músicas do Dire Straits, entre outras questões.

Confira algumas respostas da banda:

Sobre o legado da música do Dire Straits:

Danny Cummings – “O maior legado do Dire Straits é a música, a história, as memórias e tudo ainda é perfeito mesmo após todos esses anos, e ela não envelhece. Claro que nós envelhecemos mas o som não, é clássico.”

Alan Clark – “Grandes músicas vivem para sempre.”

Sobre o novo álbum e se ele terá o estilo das músicas do Dire Straits:

Phil Palmer – “Por ter músicos que tem a assinatura do Dire Straits, acredito que possam achar similar, mas tem ali a nossa alma, do Dire Straits Legacy.”

Alan Clark – “Queremos fazer nossa própria música, com nosso estilo.”

Como vocês apresentam a músicas para as pessoas que não conhece o Dire Straits:

Danny Cummings – “Quando você cresce ouvindo música, vai criando sua referência, e quando você ouve um verdadeiro clássico é atemporal e sempre vão gostar, podemos ver jovens gostando de “Sultans of Swing” ou “Money for Nothing”, não tem idade, música não é uma moda, esse é o ponto.”

Sobre tocarem no Brasil:

Phil Palmer – “Vai ser uma experiência interessante, realmente nós estamos esperando que a reação será mantida na audiência brasileira, é tão bom quanto somos recebidos pelo resto do mundo e basicamente as pessoas estão ansiosas para o show do Dire Straits Legacy.”

Danny Cummings – “É bom ter uma oportunidade de fazer uma conexão com as pessoas e espero que essa conexão seja bem sucedida e  por isso, eu não quero dizer financeiramente bem sucedido, mas que artisticamente seja um sucesso e uma experiência emocional com as pessoas, espero que elas vêm ao concerto e voltem para a casa felizes.”

O que vocês conhecem do Brasil:

Danny Cummings – “Sempre quis estar no Brasil, sou um percussionista, e para ser um bom percussionista, você tem que ouvir a música brasileira, muitos países representam alguma forma de arte, e vocês a música e quero ouvir.”

Alan Clark –  “Três coisas: músicas, futebol e fórmula 1, Ayrton Senna.”

Marco Cavíglia – “Guga Kuerten, o tenista.”

Sobre qual a maior lição do Dire Straits:

Danny Cummings – “Falamos aqui sobre estilos, tecnologias, essas coisas,  e quando olhamos uma pintura, uma obra de arte, o que aprendemos com aquilo? Acho que cada pessoa, entende e vê de uma maneira, é pessoal.”

Texto e tradução  por: Giancarlo Rossi
Fotos por: Wallace Andrade

Wallace Andrade

Wallace Andrade

Fotógrafo em Imprensa do Rock
Fotógrafo, formado em Comunicação Digital, amante da música.
Wallace Andrade