Velhas Virgens: banda realizou show em São Paulo para lançamento de novo CD

Feriadão na noite paulistana para os que não foram viajar e concordam com o Velhas Virgens que “praia de paulista é o bar”, uma boa opção era o Showzaço no Carioca Club em pinheiros que trazia atrações empolgantes. O Nem Liminha Ouviu (NLO) fazia uma grande abertura e a banda Velhas Virgens daria o golpe final com o lançamento do disco “Todos os dias a cerveja salva minha vida”. O Carioca, nesta noite estava lotado de uma forma diferente, já que havia mesas e cadeiras nas laterais da pista, o que não é muito comum nos shows de rock na casa. A cerveja do Velhas Virgens feita pelo mestre cervejeiro e baixista Tuca Paiva estava à venda e também todo aquele merchandising oficial com vários outros produtos disponíveis na lojinha do Velhas pra quem quisesse levar uma lembrança.

Foto por Jair Gomes Silva @ Imprensa do Rock

NLO-30 cópia NLO-27 cópiaNLO-16 cópiaNLO-10 cópia

NLO-6 cópia

NLO-11 cópia

A casa abriu as 22h, os fãs chegavam aos poucos e iam se acomodando nas mesas, nos cantos, tomando umas cervejas, e conversando até o início do primeiro show com NLO. Um pouco depois da meia noite, Tatola Godas chega então com seu copo de “guaraná” com bastante gelo, dá um gole esperto e já começa tocando “Luzes (escola de escândalos)”, “Rock Europeu (Fellini) e “Violeta de Outono”. A banda fez uma belíssima apresentação de um pouco mais de uma hora. O Tatola chegou a falar algumas vezes durante o show: “Bannas, quando for pra parar, avisa. A gente vai tocando aqui até você falar heim!!”. E foram tocando… Não deixaram de rolar alguns outros sucessos como, “São Paulo”, “Surfista Calhorda” e “Nicotina”. O vocalista como sempre nos seus shows, diz algumas frases políticas, lembrando a todos sobre a situação do país, das centenas de bilhões já arrecadados pela Dilma, e lembrando que o povo brasileiro precisa de mais atenção. Não esqueceu de mandar, claro, um recado à nossa presidentA, de que quer casar com ela (risos), não precisam nem dormir junto (risos). Completam o time do NLO, Marcão (baixo), Jacaré (bateria), Gabriel Weinberg (guitarra) e Mauricio Caruso (guitarra) que tocou no lugar de Rogério Wecko, que não participou neste show por estar viajando.

Foto por Jair Gomes Silva @ Imprensa do Rock

VV-22 cópia  VV-24 cópia

Próximo das 02h da manhã, chega ao palco a grande atração da noite, Velhas Virgens. No palco Paulão (vocal), Roy Carlini (guitarra), Alexandre Cavalo Dias (guitarra), Tuca Paiva (baixo), Simom Brow (bateria) e Juliana Kosso (voz) vestiam o figurino novo, baseado em uma das faixas do disco “O que seria do rock”. Traziam plumas e óculos extravagantes, além de muita irreverência. Com o bom e velho Blues e Rock ‘n Roll do Velhas, começou o show com a faixa título do CD “Todos os dias a cerveja salva minha vida”.

VV-38 cópia

E para aqueles fãs das antigas canções não ficarem fora de ambiente, logo fomos contemplados com o hit “Rafaela eu amo a sua mãe”. O show seguiu com as músicas do disco novo muito presentes no repertório: “A história de Kid Marreta”, “O que seria do rock”, “Eu não tenho problemas com a bebida”, “Matadora de aluguel”, “Pau no meu cú” e quando menos se esperava vinham os clássicos como “Esse seu buraquinho”, e “O que é que a gente quer?”, “Cubanajarra” e claro, “Beijos de corpo” levando os bêbados presente ao delírio. Um show daqueles que o Velhas sempre faz com maestria e com muita bebedeira, putaria e quase duas horas de muito Rock, fazendo aqueles que não viajaram, não terem se arrependido em escolher o Carioca para brindar essa magnífica noite.

 

 

VV-50 cópia

VV-32 cópia

Claro que, com essa festa toda, a cerveja do Velhas Virgens acabou ainda no meio do shows dos caras. O Paulão então avisa que, quem não bebeu, e quiser tomar umas, pode ir no bar do Velhas no bairro do Horto. Então… quem sabe onde fica? Vamos?

Texto por: Anderson Cruz e Jair Gomes Silva
Fotos: Jair Gomes Silva
Agradecimento: ao amigo Tilson R. Alves
Veja Álbum de Fotos Completo no Flickr: Velhas Virgens e NLO

Victor Santos

Victor Santos

Editor-Chefe em Imprensa do Rock
Victor Santos é editor-chefe do Imprensa do Rock e Diretor Geral do Programa Unimetal. Desde 2011, vem trazendo conteúdo de qualidade para os amantes da música e do cinema.
Victor Santos