VAKAN: Dividindo o palco com a Hibria em primeiro show na capital gaúcha

VAKAN: Dividindo o palco com a Hibria em

primeiro show na capital gaúcha

Desde a década de 1980 a cidade de Santa Maria tem mostrado ao mundo uma série de bandas de destaque, dos estilos mais variados, do Heavy, passando pelo Splatter, Doom e Thrash Metal. Na última década houve uma renovação local, e dentre as bandas que surgiram, está o VAKAN. Sua fundação data de 2010, portanto, no próximo ano, a banda planeja muitas novidades ao completar uma década, como conta o vocalista Matheus Oliveira: “Lançamos o “Vagabond” no final de 2018 e, desde então, os nossos shows e atividades têm sido voltados para a sua divulgação, pelo fato de ser o nosso álbum de estreia. Assim como ocorreu recentemente com a faixa “Vagabond pt. IV”, estamos produzindo conteúdo audiovisual de outras músicas para o próximo ano e, aproveitando a comemoração de 10 anos de Vakan, também iremos lançar um material ao vivo. Pretendemos fazer mais shows, esgotando as possibilidades e divulgando o “Vagabond” o máximo possível, e aí, em paralelo, vamos voltar a escrever músicas para o próximo trabalho de estúdio”.

E no dia 07/12, sábado, a banda fará sua primeira apresentação em Porto Alegre, abrindo o show da Hibria, que está retornando com nova formação. O quinteto, que também conta com Alexandre Marinho (guitarra), Natanael Couto (baixo), Isabel Leal (teclado) e Lucas Oliveira (bateria), planeja levar ao público músicas do elogiado “Vagabond”, como “Beyond Mankind”, “Russian Roulette” e “Diary Of P. Stuart”“Nossa estreia na capital satisfaz um antigo desejo da banda, e tocar ao lado da Hibria, nesse momento tão especial de retorno da banda, é uma tremenda honra. É uma das maiores referências no gênero e, pessoalmente, uma das minhas bandas favoritas”, conta o vocalista. O show com a Hibria será realizado no tradicional Bar Opinião (Rua José do Patrocínio, 834, Cidade Baixa), estando o show do VAKAN marcado para as 19h.

Confira mais detalhes no evento: https://www.facebook.com/events/397084947584690/

Para chegar até o álbum “Vagabond”VAKAN passou por diversas adversidades. Sua estreia, com o EP “Freeze!”, em 2012, serviu como um teste para Lucas Oliveira, Alexandre Marinho e Matheus Oliveira, que com o passar do tempo, foram adquirindo novas influências e maneiras de moldar a sonoridade do grupo. Matheus relembra: “Após mudanças na formação ao longo dos anos, enquanto paralelamente compúnhamos as músicas que fariam parte do primeiro álbum, a banda foi amadurecendo musicalmente e incorporando outros subgêneros do Metal e fora dele, como elementos do Folk latino-americano e platino”.

Ouça o álbum “Vagabond” no Spotify:
https://spoti.fi/34ng9Wq 

Ouça o álbum “Vagabond” no YouTube:

https://bit.ly/37PPWSu

No fim de 2017, o trio Alexandre Marinho, Lucas Oliveira e Matheus Oliveira é então reforçado pelo baixista Natanael Couto, sendo essa a formação de “Vagabond”, álbum de estreia lançado em outubro de 2018. Com este lançamento a banda tem recebido reviews bastante elogiosos da crítica especializada, que a colocaram como uma das revelações do Metal brasileiro. Em 2019, a VAKAN se tornou um quinteto com a adição da tecladista Isabel Leal.

Contatos:

Facebook: www.facebook.com/VakanOfficial

Instagram: www.instagram.com/vakanmetal

Nós da Rede

Anderson Severo

Agitador Cultural em Sub_Discos
Comecei a ouvir Rock N'Roll desde minhas primeiras lembranças conscientes, desde muito cedo. Isso deve ter sido lá por 1985. Começando de cara pela minha primeira lembrança Sonora e Estética é foi e sempre será Raul Seixa, claro que com o amadurecimento e expansão da consciência, as novas lembranças são Ramones, LED Zepellin, The Doors; Conheci também já pré adolescente AC/DC, Legião Urbana, Rolling Stones e Creedence.Ainda adolescente conheci pessoas atuantes na cena local, fui trabalhar como roadie de uma banda chamada orgasmo.
Até que quis montar minha própria banda.
No decorrer da caminhada passei por projetos como:
2000 - Resistência Aflita
2004 - Kaos Eminente
2006 - Estado Crítico
2014 - Insulto Verbal
2015 - Atualmente faço parte dos Projetos
Capa Preta e Exclusão Social.
Atuo promovendo eventos, lançando e distribuindo fonogramas, divulgando bandas eventos. Sou Adepto a filosofia Punk e ouço muito Hard Core, Cólera, Ratos de Porão entre outras.
Avatar
Nós da Rede
Avatar

Anderson Severo

Comecei a ouvir Rock N' Roll desde minhas primeiras lembranças conscientes, desde muito cedo. Isso deve ter sido lá por 1985. Começando de cara pela minha primeira lembrança Sonora e Estética é foi e sempre será Raul Seixa, claro que com o amadurecimento e expansão da consciência, as novas lembranças são Ramones, LED Zepellin, The Doors; Conheci também já pré adolescente AC/DC, Legião Urbana, Rolling Stones e Creedence. Ainda adolescente conheci pessoas atuantes na cena local, fui trabalhar como roadie de uma banda chamada orgasmo. Até que quis montar minha própria banda. No decorrer da caminhada passei por projetos como: 2000 - Resistência Aflita 2004 - Kaos Eminente 2006 - Estado Crítico 2014 - Insulto Verbal 2015 - Atualmente faço parte dos Projetos Capa Preta e Exclusão Social. Atuo promovendo eventos, lançando e distribuindo fonogramas, divulgando bandas eventos. Sou Adepto a filosofia Punk e ouço muito Hard Core, Cólera, Ratos de Porão entre outras.