Torture Squad e Zumbis do Espaço @ Fabrique Club – São Paulo/SP (24/02/2018)

Com o lançamento do álbum “Far Beyond Existence” (2017), Torture Squad realizou uma grande turnê do álbum, passando pela América do Sul. E entre os dias 15 à 24 de fevereiro, a banda passou por 8 cidades de São Paulo e um dos lugares que realizaram esse espetáculo, foi na Fabrique Club.

A clássica banda de Punk Rock, Zumbis do Espaço, estiveram com eles na turnê para promoverem seu último lançamento “Em Uma Missão Com Satanás” (2016). Com isso, a turnê ficou com o nome “Esquadrão de Zumbis”.

Duas excelentes bandas fizeram incríveis shows na Fabrique. Os álbuns que as bandas estavam promovendo são excelentes, mostrando suas potências e seus talentos super apreciáveis de serem escutados.

Test

A primeira banda a se apresentar, foi o Test. Formado pelo João Kombi e Thiago Barata, a dupla fez uma apresentação de aproximadamente 30 minutos e foram 30 minutos de pura agressividade, potência e velocidade em suas execuções.

Zumbis do Espaço

Zumbis do Espaço no palco, é aquele show mega divertido de ser presenciado. Músicas aceleradas muito bem realizadas que sabem empolgar a galera, repleto de riffs eletrizantes e refrões marcantes e extremamente agradáveis e bem compostos.

A banda iniciou com as músicas do mais recente álbum “Em Uma Missão Com Satanás”: “Terras de Sangue” e “O Mal Imortal”. “Casa dos Horrores” e “Sua Última Oração” vieram na sequência. Depois, duas músicas do “Aberrações que Somos” de 2002 foram executadas: “Dia dos Mortos” e “Banho de Sangue”, onde nessa música, antes de executarem, tocaram pequenos trechos de “Raining Blood” do Slayer.

Continuando, veio “Eu Me Tornei Um Mutante”, a excelente “Inspirado Pelo Cão” e “Mato Por Prazer”, do primeiro álbum de estúdio “A Invasão” de 1997. A ótima “O Chamado da Estrada” foi executada numa empolgação tão grande que o público fez um lindo couro conforme o ritmo da música. Uma das melhores canções tocadas da noite.

Depois, o vocalista Tor disse: “Dedicar a todos que venham a nossos shows, que vestem as nossas camisas e principalmente a todos vocês que assinam A Marca dos 3 Noves Invertidos”. Logo, veio esse clássico da banda mega empolgante. E no final da música, foi executado o riff de “Iron Man” do Black Sabbath.

Duas faixas do “Abominável Mundo Monstro” de 2000 vieram em seguida: “Espancar e Matar” e “Satan Chegou”. “Prostíbulo do Inferno”, “Que Venham os Mortos” e “Nos Braços da Vampira” foram as próximas, seguida pelas “Caminhando e Matando”, “O Mal Nunca Morre”, “Carcaça De Um Outro Alguém” e para encerrar “Enquanto Eu Defecar”.

Com pouco menos de 60 minutos de apresentação, Zumbis do Espaço fez um show completamente divertido e com um repertório muito bem escolhido. Executado as músicas perfeitamente pela banda, Zumbis do Espaço agradaram o público presente com uma apresentação empolgante, animada, frenética e gostosa de ser assistida.

Setlist:

1. Terras de Sangue
2. O Mal Imortal
3. Casa dos Horrores
4. Sua Última Oração
5. Dia dos Mortos
6. Banho de Sangue
7. Eu Me Tornei Um Mutante
8. Inspirado Pelo Cão
9. Mato Por Prazer
10. O Chamado da Estrada
11. A Marca do 3 Noves Invertidos
12. Espancar e Matar
13. Satan Chegou
14. Prostíbulo do Inferno
15. Que Venham os Mortos
16. Nos Braços da Vampira
17. Caminhando e Matando
18. O Mal Nunca Morre
19. Carcaça De Um Outro Alguém
20. Enquanto Eu Defecar

Line-up:

Tor Tauil – Vocal
Zumbilly – Bateria
Gargoyle – Baixo
Machado – Guitarra

Torture Squad

Show do Torture Squad é porrada, insanidade e brutalidade. Pelas grandes performances de cada integrante da banda, um repertório monstruoso repleto de excelentes composições e executado numa fúria sem limites, o Torture fez uma apresentação destruidora e impecável na Fabrique Club. Alguns pontos que levam a esse show ser especial, é pela turnê do “Far Beyond Existence” e porquê eles gravariam um videoclipe da música “Don’T Cross My Path”, faixa que inicia o “Far Beyond Existence”, que por sinal, uma das melhores do álbum.

Com um público bem estabelecido na Fabrique, a banda inicia o show com a intro mecânica “Unknow Abyss”, que na verdade, no álbum de estúdio, é a música que fecha o disco. Logo, quando sobem todos os integrantes no palco, já veio com três excelentes músicas do “Far Beyond Existence”: “Don’T Cross My Path”, “No Fate” e “Blood Sacrifice”, essa possuindo um grande refrão potente.

A dedicação e o talento dos músicos eram extremamente notáveis. Cada integrante tocando na maior potência e na maior fúria, não poderia ser melhor. A Mayara estava arrebentando com seus guturais, o Amilcar estava destruindo sem dó a bateria, o Castor e o Rene realizando grandes riffs pesados e velozes. Continuando, duas músicas do “The Unholy Spell” foram executadas: a destruidora “Area 51” e “The Unholy Spell”, com o baixista Castor ajudando nos refrões com seus excelentes backing vocals. “Hellbound” foi a próxima, seguida pela ótima e cadenciada “Cursed by Disease”.

Depois, o Amilcar, fez um solo insano na bateria para logo dar início a música “Raise Your Horns”. “Horror And Torture” veio na sequência, seguida pela “Hero for the Ages”. Após, a Mayara falou que eles vão executar novamente a música “Don’T Cross My Path”, porquê ela queria ver uma roda insana e brutal no meio da pista. E que essa roda vai para o DVD. E foi exatamente isso que aconteceu, o pedido foi feito com sucesso e formaram uma grande roda na pista totalmente insano e mais que o suficiente para entrar no DVD. Ficará marcado na história esse videoclipe.

Chegando para o final do show, a Mayara disse: “São 20 anos de Hellbound e para comemorar esse disco vamos executar uma música dele”, e veio “Chaos Corporation”. E para encerrar, a clássica “Return of Evil” foi executada.

Cada integrante realizaram performances arrasadoras. A Mayara utilizando seus guturais com a maior potência que alguém pode chegar na voz. O guitarrista Rene estava mandando muito bem nos riffs acelerados e bem cadenciados, e é claro, seus excelentes solos bem realizados. O baixista Castor mandou muito bem no instrumento com seus riffs acelerados e bem estruturado, e ajudou nos vocais de apoio em algumas músicas específicas. E o baterista Amilcar, mostrando seu talento extremo na bateria ao destruí-la e detoná-la sem a mínima piedade.

Torture Squad mostraram o quanto eles são bons e renomados no cenário do metal nacional. Com a entrada da Mayara e do Rene na banda, eles provaram seu entrosamento no Torture, tanto pelos shows que eles vem realizando como pelo seu excelente álbum “Far Beyond Existence”. Mostraram o quanto são capazes de estarem na banda. Portanto, foi um show imperdível que ficará marcado na história.

Setlist:

1. Don’T Cross My Path
2. No Fate
3. Blood Sacrifice
4. Area 51
5. The Unholy Spell
6. Hellbound
7. Cursed by Disease
8. Drum Solo
9. Raise Your Horns
10. Horror And Torture
11. Hero for the Ages
12. Don’T Cross My Path
13. Chaos Corporation
14. Return of Evil

Line-up:

Amilcar Christófaro – Bateria
Castor – Baixo e Vocais de apoio
Rene Simionato – Guitarra
Mayara “Undead” Puertas – Vocal

Giancarlo Rossi

Editor-Chefe em Imprensa do Rock
Cursando Rádio e TV. Escuta todas as vertentes do Rock e do Metal. E Adora Cinema.
Giancarlo Rossi
Avatar

Giancarlo Rossi

Cursando Rádio e TV. Escuta todas as vertentes do Rock e do Metal. E Adora Cinema.