The Steve Rothery Band @ Carioca Club – São Paulo/SP (06/12/2017)

Depois de vir no ano passado com o Marillion, o guitarrista inglês STEVE ROTHERY retornou ao Brasil, desta vez com o seu projeto solo para alguns shows pela América do Sul. O público foi razoável para uma quarta-feira a noite no Carioca Club, mas todo mundo se mostrava empolgado a cada música tocada pela banda e os solos de guitarra sempre viajantes, que marcaram os anos 80.

Podemos dizer que o show se dividiu em duas partes: a primeira do projeto solo de ROTHERY, com quase todas as músicas do álbum instrumental “The Ghosts of Pripyat” de 2014, que na ocasião contou com participações mais que especiais de Steve Hackett (ex-Genesis) e Steven Wilson (ex-Porcupine Tree).

“Morpheus” abriu de maneira elegante e com uma leveza característica de uma suíte progressiva já mostrando que a noite seria de uma virtuose ímpar.

“Kendris” teve uma pegada mais de jazz e de muita sintonia entre a bateria de Leon Parr e ROTHERY. Enquanto que “Old Man of the Sea” foi um épico de 12 minutos, onde o rock progressivo dos anos 80 apareceu entre o começo tranquilo para um meio pesado e o final o solo matador de STEVE, que a cada nota olhava para o público para ver se todos estavam gostando do espetáculo.

Para fechar as músicas da STEVE ROTHERY BAND vieram “White Pass” e a bela “Summer’s End”. A aceitação da plateia foi muito positiva e ninguém queria apenas músicas do Marillion.

Segunda parte

A banda foi pegar um novo gás para as canções do Marillion e para fazer o vocal, o argentino Gabriel Agudo da banda Bad Dreams ficou encarregado da missão. Com uma camisa polo do Brasil ele já chamou a plateia para juntos prestigiarem os momentos da era Fish na lendária banda.

O primeiro clássico foi “Slàinte Mhath” do “Clutching at Straws” e todo mundo voltou mais de 30 anos relembrando quando cada álbum do Marillion continham vários hits.

Depois ocorreu uma dobradinha do “Fugazi”, com a faixa-título e emendando a excelente “Incubus” e a voz de Gabriel não chegava perto de Fish, mas não fez feio e agradou bastante.

Quando STEVE falou que tocaria uma música do primeiro álbum do Marillion, “Script For A Jester’s Tear”, uma pessoa da pista perguntou se seria a épica “Grendel” de “apenas” 17 minutos, mas não, era a considerada favorita pelo guitarrista: “Chelsea Monday”, para vários presentes cantarem juntos.

“Afraid of Sunlight” foi a única música da fase Steve Hogarth (vocalista que substituiu Fish e continua até hoje) no setlist do show, ainda bem que evitaram a cafona “Beautiful” (espero que ninguém venha reclamar).

A próxima música, voltaram para o “Clutching at Straws”, com a sensacional “White Russian”, da qual este que vos escreve cantou inteira e sem errar uma única letra!

Após tantas viagens, a banda foi para o famoso bis e o que faltava apareceu: a trinca “Kayleigh”, “Lavender” e “Heart of Lothian” para o delírio de quem adora pegar o celular para filmar a música inteira.

Quando parecia tudo finalizado, eis que a STEVE ROTHERY BAND manda a bela “Sugar Mice” para encerrar as músicas do Marillion.

Mas ainda tinha outra música para fechar o show e desta vez era um cover: “Wish You Were Here”, do Pink Floyd, até porque David Gilmour é uma influência enorme de STEVE.

O show em si agradou todo mundo, não tem do que reclamar e agora é esperar para logo mais vermos outra turnê do Marillion em solo brasileiro.

Setlist:

1. Morpheus
2. Kendris
3. Old Man of the Sea
4. White Pass
5. Summer’s End
6. Slàinte Mhath
7. Fugazi
8. Incubus
9. Chelsea Monday
10. Afraid of Sunlight
11. White Russian

Bis:

12. Kayleigh
13. Lavender
14. Heart of Lothian
15. Sugar Mice
16. Wish You Were Here

Line-up:

Steve Rothery – Guitarra
Dave Foster – Guitarra
Leon Parr – Bateria
Yatim Halimi – Baixo
Riccardo Romano – Teclado
Gabriel Agudo – Vocal

Texto: Alessandro Rossi

Giancarlo Rossi

Giancarlo Rossi

Redator em Imprensa do Rock
Cursando Rádio e TV, apaixonado por música e cinema.
Giancarlo Rossi