The Flower Kings @ Carioca Club – São Paulo/SP (16/11/2018)

Depois de quase 20 anos sem tocar no Brasil, a banda sueca THE FLOWER KINGS desembarcou aqui no dia 16/11 (sexta-feira) no Carioca Club para executar as composições mais antigas. O que me deixou decepcionado foi a pouca presença de público na casa, com um espaço enorme, a casa estava vazia, mas mesmo assim, Roine Stolt e companhia não se importaram e por pouco mais de duas horas fizeram quem esteve presente se deliciar a cada viagem musical.

Com o mesmo trio sempre presente: Roine Stolt, Hasse Froberg e Jonas Reingold, a banda foi adicionado com Zach Kamins nos teclados substituindo Tomas Bodin e Mirko Demaio no de Felix Lehrmann na bateria, onde eles prometeram que as músicas seriam de álbuns de 1994 até 2002.

A primeira foi um medley que iniciou com “Last Minute on Earth” que abre o álbum “The Rainmaker” e foi emendado com “What if God is Alone” do “Paradox Hotel”, para começar com tudo o show.

Depois foi hora de ir para o segundo trabalho da banda: “There Is More to This World” que tem uma pegada progressiva típica dos anos 70, com o teclado sendo o grande destaque antes de entrar o solo todo viajante de Stolt.

Antes de recuperar dessa maravilha, o líder e guitarrista viu um membro da plateia com o maravilhoso vinil “Unfold the Future” e disse que tocaria uma faixa. Quando vem o começo do teclado logo já sabia que era “The Truth Will Set You Free” com mais de 30 minutos de duração. Para este que vos escreve ganhei a noite, porque foi executada com uma maestria e técnica impecável.

Demonstrando uma bela interação com a plateia, Roine contou um pouco da história da banda e que ela não teria sido formada sem o melhor álbum da carreira solo dele, o “The Flower King” de 1994 e a faixa-título foi tocada até uma parte, porque ocorreu um novo medley, desta vez com “My Cosmic Lover” do meu trabalho favorito da banda: “Back In The World Of Adventures”, primeiro com a consolidação do FLOWER KINGS.

Mais uma pequena interação com o público brasileiro, onde ele exaltou o álbum que teve melhor reconhecimento comercial: “Stardust We Are” e logo veio “In the Eyes of the World” e para completar a épica faixa-título com os seus mais de 25 minutos, tudo tocado na íntegra para a felicidade de todos.

Como de se esperar de um show de rock progressivo, poucas e longas músicas executadas e infelizmente chegou a hora do bis, com “Life in Motion” e por fim “I Am the Sun” do “Space Revolver” para fechar em ótimo estilo este espetacular show.

No dia 23/11, Roine Stolt lançou mais álbum solo intitulado “The Flower King: Manifesto Of An Alchemist”, que prometo fazer uma resenha em breve! Segundo o próprio líder, capaz que a banda volte logo ao Brasil, mas tomara que com um público mais decente.

Setlist:

1. Last Minute on Earth / What If God Is Alone?
2. There Is More to This World
3. The Truth Will Set You Free
4. The Flower King / My Cosmic Lover
5. In the Eyes of the World
6. Stardust We Are
7. Life in Motion
8. I Am The Sun

Line-up:

Roine Stolt – Vocal e Guitarra
Hasse Froberg – Guitarra, Violão e Vocal
Jonas Reingold – Baixo
Zach Kamins – Teclado
Mirko Demaio – Bateria

Texto: Alessandro Rossi

Giancarlo Rossi

Giancarlo Rossi

Editor-Chefe em Imprensa do Rock
Cursando Rádio e TV. Escuta todas as vertentes do Rock e do Metal. E Adora Cinema.
Giancarlo Rossi

Giancarlo Rossi

Cursando Rádio e TV. Escuta todas as vertentes do Rock e do Metal. E Adora Cinema.