Território Antifa: coletânea inédita de bandas antifascistas é lançada pela Casa Sonora

Já está disponível para streaming e download a coletânea de músicas antifascistas inéditas: Território Antifa. O projeto foi criado pelo produtor da Casa Sonora (@casasonoraprodutora), Wagner Rodrigues, contando também com a curadoria e participação do músico King Jim, que se tornou conhecido pelo seu trabalho junto aos Garotos da Rua, nos anos 80.

O álbum reúne 16 canções inéditas e antifascistas de 8 bandas (Punkzilla!, Herculoid’s, Lo Que Te Voy A Decir, Pupilas Dilatadas, Youngs Die Young, Ciro & Os Libaneses, Cine Baltimore e Território Antifa) e mais um “Manifesto” (King Jim). Tendo o seu lançamento em 2 de novembro de 2021 no endereço https://territorioantifa.bandcamp.com/ .

Território Antifa by Território Antifa

A produção musical do Território Antifa teve início em agosto de 2020, se estendendo até outubro de 2021 e se deu em meio a pandemia de Covid-19, em um cenário conturbado e adverso, onde muitas vezes era necessário parar as atividades em função do surgimento de novas variantes. Sendo que a maioria das trilhas da coletânea foi gravada na própria Casa Sonora, em Porto Alegre, de forma independente.

A sonoridade do álbum é pesada, como é o momento em que vivemos, e passa por alguns gêneros como: Rock, Metal, Punk, Hardcore, Stoner e Grunge. Além do mais, une em um mesmo trabalho bandas e musicistas de diferentes gerações. Algumas atuando desde os anos 80 e 90, outras que surgiram nos últimos anos e estão lançando os seus primeiros singles e a banda que leva o nome da coletânea que se formou durante o processo de produção.

De acordo com Wagner Rodrigues, “a ideia foi utilizar os recursos e conhecimentos disponíveis para produzir um álbum de protesto contra a extrema-direita. O fascismo é uma ferramenta do capitalismo que emerge em momentos de crise para ampliar a exploração dos(as) trabalhadores(as) e maximizar os lucros de determinados grupos econômicos.”
O produtor comenta ainda que, “o fascismo se propaga através da desinformação e do caos e lança mão de ações criminosas que levam muitas pessoas a condições de precarização, vulnerabilidade e morte. Representa um perigo para a sociedade e deve ser combatido com todas as forças, em todos os níveis.”
Nós da Rede

Anderson Severo

Atua como baixista das bandas: Capa Preta Rock, Exclusão Social e Ligante Anfetamínico. Fundou o Selo Sub_Discos. Comunicador em Radio Putzgrila. www.radioputzgrila.com.br