Tarja Turunen @ Tom Brasil – São Paulo – 24/10/15

TarjaBrasilBandeira

TarjaBrasilBandeiraConsiderada pelos fãs a musa do Metal Sinfônico, Tarja Turunen retornou ao país para encerramento da turnê “Colours in the Road” com a qual divulga seu último disco de trabalho, o “Colours in the Dark”, lançado em agosto de 2013. Desta vez a turnê foi mais extensa, passando por 7 capitais brasileiras. Em São Paulo, a cantora aterrissou no último sábado, 24, data marcada por diversos eventos realizados pela capital, inclusive dia do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio); porém o público compareceu em bom número no Tom Brasil (antigo HSBC Brasil), deixando a casa parcialmente cheia para ver e rever a cantora.

Esta é a segunda passagem de Tarja Turunen pelo Brasil, com a mesma turnê em 1 ano. Relembre o show de 2014 aqui! na Imprensa do Rock.

Noite fria do lado de fora, ânimos quentes do lado de dentro; os fãs ainda adentravam ao local quando a banda paulista Mad Old Lady, com seu heavy/power metal subiu ao palco para abrir o evento, assim como no ano passado. A pegada épica e fantástica proporcionada pelo grupo formado por: Eduardo Parras (vocalista), Guga (bateria), Fernando (baixo), Timo e Tiago (guitarras) e Rafael (teclado), tocando músicas como “Viking Soul” e “To Blind TO See” animaram os presentes.

Eduardo ainda comentou que foram a única banda brasileira a tocar no festival “Motorhead Motorboat” recentemente, para então dar início à “Prison”. Enquanto “My Heart” trouxe a melodia intrínseca com direito a solo de teclados, “Power of Warrior” irradiou energia por parte desses guerreiros. A curta e significativa apresentação do grupo teve até um cover do Metallica, com “Enter Sadman”, seguida de “Fly Away” e “Someone”, despedindo-se do público que aguardava ansiosamente por Tarja Turunen.

No intervalo o público curtiu video-clipes da banda Angra, exibidos nos dois telões da casa. Tarja sempre mantém contato com o grupo, além de ter participado da gravação de seu último DVD. O Angra também tocará no Tom Brasil, no próximo dia 07 de Novembro, adquira aqui seu ingresso.

Quem sequer imaginou que Tarja repitiria – literalmente – a mesma turnê cometeu um ledo engano. A cantora apresentou um set list repleto de novidades, incluindo uma música nova, que faz parte de seu quinto álbum em processo de gravação. Em sua carreira solo, a vocalista já gravou quatro álbuns: ‘My Winter Storm’ (2007), ‘What Lies Beneath’ (2010), ‘Act 1’ (2012) e o ‘Colours in the Dark’ (2013). Tramitando entre o heavy/rock, clássico e sinfônico, e cada vez mais, deixando o passado em seu devido lugar.

Confira entrevista exclusiva com a finlandesa aqui.

Todos a postos, é hora do show! Sem muito atraso, por volta das 22h10, as primeiras notas dos teclados de Guillermo de Medio soaram nas caixas de som, seguidos dos riffs das guitarras de Alex Scholpp, e o público logo identificou que se tratava da épica “Phantom of The Opera” dando início à apresentação. Um começo certeiro e triunfal, deixando fãs emocionados e ensandecidos, até a entrada de Tarja no palco, toda a sorrisos, trajando figurino rendado; em seguida saudou o público em ótimo português com “Boa noite, São Paulo! Estou muito feliz de estar aqui com vocês!”

Na sequência “500 Letters”, um de seus singles do disco atual, ecoou pela casa, e teve uma agradável surpresa dos fãs, que soltaram seus balões coloridos ao final da música, causando lindo efeito visual. Em seguida a pesada “Ciarán´s Well” e a cadenciada “Falling Awake” continuaram empolgando os presentes; até Tarja pronunciar-se novamente, desta vez em inglês, afirmando: “Eu amo o Brasil, aqui é como minha casa, vocês me fazem muito feliz! Obrigada por vir! Estou muIto feliz por estarem aqui! A próxima canção é dedicada a nós!”, assim fez-se ouvir “I Walk Alone”.

“Never Enough” com suas passagens rítmicas e melódicas brilhou com o show a parte de sua banda composta pelo já citado Alex, além de Julian Barrett nas guitarras, acompanhados do baixista Pit Barrett (irmão de Julian), e aproveitando a deixa Nicolas Polo executou um majestoso solo de bateria, dando a música um final super estendido, explicado o motivo quando a vocalista retorna ao palco com figurino diferente, composto de blusa de paetês brilhantes e uma longa saia azul.

Novidades são sempre bem-vindas, e Tarja anunciou “No Bitter End”, sua mais nova música composta para integrar seu quinto álbum de estúdio, com o qual ela vem trabalhando; prendendo atenção dos fãs, mais preocupados em apreciar a nova composição. A manifestação de amor à vocalista é constante, aos gritos de “Tarja, eu te amo! Tarja eu te amo!”, a cantora respondeu “Amo vocês!”, suficiente para levá-los ao delírio. Em seguida foi a vez de “Goldfinger”, um cover inusitado da canção de John Barry, tema do filme James Bond – Agente 007.

Antes de anunciar a próxima música, Tarja fez questão de mencionar o quanto valoriza todo carinho que os fãs tem para com ela, pegou todos os presentes dos que estavam mais próximos da grade, assegurando que guarda todos que ganha; uma boneca de pano em especial chamou sua atenção, roubando a cena, até começar “Deliverance” encerrando a primeira parte do show.

Músicos e estrela principal deixam o palco por breve momento, até retornarem para o encore com mais músicas que o habitual, iniciando com “Victim of Ritual”, sem delongas ou associar a música seguinte à sua carreira ao seu passado, cheia de vigor “Slaying the Dreammer” chegou de uma vez, arrepiando todos, seguida de “Die Alive”; apresentando sua banda de apoio, e comunicando que seu baterista, Nicolas está aniversariando, um bolo em formato de bateria foi trazido ao palco, o público tentou entoar um “Parabéns a você”, que soou desajeitado e não sobressaiu, mas o que vale é a intenção. Então, “Until My Last Breath” indicou que o espetáculo estava em seu final, enfeitando a casa com algumas plaquinhas levantadas pelos fãs, que exibia o nome da vocalista no centro de um coração.

Sem resistir à euforia de seu público fiel, Tarja desceu do palco, cumprimentando todos como podia, enquanto os fãs gritavam mais uma vez “Tarja, eu te amo!”, ela ia despedindo-se, até que o público pediu por mais uma música, entre os gritos abafados de “Lucid Dreamer”, “Whishmaster” e “Over The Hills And Far Away”, a cantora chamou um de seus guitarristas que já estavam deixando o palco e presenteou a todos com a última citada.

A noite foi longa e irresistível e incansável. Tarja demorou-se a deixar o palco, já por volta da meia-noite, esbanjando sorrisos, acenos e olhares agradecidos. Um verdadeiro símbolo de simpatia. O público como sempre é acolhedor e aos poucos, a inevitável associação ao Nightwish (entre 1996 até 2005), vai ficando para trás. Assim, Tarja firma-se de vez como vocalista capaz de fazer sua música ecoar pelo mundo, sem se prender ao seu passado, abrindo novas portas para um futuro duradouro, e esperamos que continue assim, cheio de rock, de clássico, de ternura e de sua voz marcante. Nos vemos na próxima turnê!

Set list Tarja Turunen – Tom Brasil – São Paulo – 2015:

  1. Phantom of The Opera
  2. 500 Letters
  3. Ciarán´s Well
  4. Falling Awake
  5. I Walk Alone
  6. Anteroon of Death
  7. Never Enough
  8. Dark Star
  9. Neverlight
  10. Until Silence
  11. No Bitter End
  12. Goldfinger
  13. Deliverance
  14. Victim of Ritual
  15. Slaying the Dreamer
  16. Die Alive
  17. Ultil My Last Breathe
  18. Over the Hills and Far Away

Resenha Por: Sara Ferrer // Fotos gentilmente concedidas por: Edu Lawless
Agradecimento pelo credenciamento: Hoffman O’ Brian