Tankard: Thrash Metal puro sangue na noite paulistana

Foto por: © Andréia Takaishi (Over Nation)

No último dia 21 de fevereiro desse ano, esses alemães incríveis fizeram uma festa regada ao mais puro thrash metal, suando as camisas com muita cerveja, claro. Pela terceira vez no pais, fizeram sua única apresentação no Hangar 110.

Tankard: “Fazemos letras sobre álcool, mas também temos músicas sérias”

O show começou por volta das 20h. Essa galera já entrou animadíssima ao som de “Zombie Attack”, quebrando tudo. O povo grita Tankard lá em baixo e eles abrem um sorriso no palco. Seguem com “The morning after” e “Not one day dead”. Gerre grita obrigado São Paulo, muitas vezes.

Foto por: © Andréia Takaishi (Over Nation)

Foto por: © Andréia Takaishi (Over Metal)

Muita animação e loucura animalesca em baixo do palco, nunca vi uma galera tão animada no trash metal.

O show prosseguiu, os caras estavam suando muito, tem feito muito calor em São Paulo. Gerre elogiou a mulherada, disse que achava que tinha algo errado ali, porque nunca tinha visto tanta mulher bonita em seus shows. Danado! E a mulherada subiu em peso no palco pra fazer mosh também.

Tankard: “derramando cerveja com emoção em todas as perguntas”

Em “Maniac Forces”, teve um maluco que bateu em outro após se jogar com força do palco. Gerre parou o som imediatamente para pedir socorro para o garoto, após alguns instantes, dizendo: “uma salva de palmas, ele esta vivo!”, e logo retornou a música de onde tinha parado, e continuou o show. A galera aplaudiu a atitude da banda, que se importou com o ocorrido. Vamos parabenizá-los novamente, se é pra festejar, mesmo que seja com cerveja, que seja com respeito e dignidade.

Foto por: © Andréia Takaishi (Over Nation)

Foto por: © Andréia Takaishi (Over Metal)

Seguem com mais algumas das antigas, e logo entoam “RIB”, a galera pula bastante, Gerre e seus amigos festejam com seus fãs. Após a sequência “Metal to metal”, Space beer”, “Rectifier” e “Chemical invasion”, eles fazem uma saída, finalmente vão enxugar o suor um pouco, pra voltarem e arrebentarem aquele palco.

Poucos minutos depois, retornam com “Alien” e a tão esperada “A Girl Called cerveza”. Finalizam a metralhadora com “(Empty) Tankard”.

tankardbassguitarhangar

Foto por: © Andréia Takaishi (Over Metal)

A casa estava cheia, com um público muito peculiar, gente muito animada, essa galera não parou o show inteiro, foram muitos moshs e circle pits.

E no palco não foi diferente, os reis da cerveja mandaram ver, tocaram sem frescura, seus integrantes iam de um lado ao outro, agitavam a galera, Gerre ajudava as criaturas a voarem no mosh, beijava as menininhas, fingia que ia desmaiar após os beijos, até chamou uma delas ao palco para bailar com ele, fazendo graça e dizendo ao namorado: perdeu. Foi uma festa, com cerveja.

Texto: Paula Alecio
Fotos: Andréia Takaishi (Over Metal)
Credenciamento: The Ultimate Music
Edição: Victor Santos

Victor Santos

Victor Santos

Editor-Chefe em Imprensa do Rock
Victor Santos é editor-chefe do Imprensa do Rock e Diretor Geral do Programa Unimetal. Desde 2011, vem trazendo conteúdo de qualidade para os amantes da música e do cinema.
Victor Santos