Slash ft. Myles Kennedy & The Conspirators @ Espaço das Américas – São Paulo/SP (25/05/2019)

O grande guitarrista e compositor Slash, retornou ao Brasil, dessa vez, com seu projeto solo, Slash ft Myles Kennedy & The Conspirators. Em seu line-up, contamos com Myles Kennedy (vocal), Brent Fitz (bateria), Todd Kerns (baixo / vocal) e Frank Sidoris (guitarra). Uma extensa turnê pelo Brasil com oito shows, incluindo: Porto Alegre, Florianópolis, Curitiba, São Paulo, Uberlândia, Brasília, Recife e Fortaleza. Divulgando seu mais recente disco, “Living the Dream”, lançado no ano passado, quarto álbum solo do Slash e o terceiro com Myles Kennedy & The Conspirators, estive presente no show de São Paulo, realizado na ótima casa de show Espaço das Américas. A abertura dos shows dessa turnê pelo país, foi da banda paulistana Republica, com exceção em Porto Alegre, onde os responsáveis foram o Rebel Machine.

Republica

Banda composta por cinco integrantes, Leo Beling (vocais), LF Vieira (guitarra), Jorge Marinhas (guitarra), Marco Vieira (baixo) e Mike Maeda (bateria), no momento, o conjunto possui quatro álbuns em sua discografia: “República” (1996), “There’s No Fucking Electronic Modern Loop” (2008), “Point of No Return” (2014) e “Brutal & Beautiful” (2017), sendo que, nesse show, o repertório foi bem focado em seu último trabalho de estúdio.

Uma bandeira do “Brutal & Beautiful” ao fundo do palco, pontualmente, a intro foi tocada pelas caixas de som, o quinteto sobem ao palco e dão início com “Black Wings” e “Death for Life”, do último lançamento “Brutal & Beautiful” e logo após, o cover do Nine Inch Nails “Head Like a Hole”. O vocalista Leo fez uma breve interação com o público, agradeceu aos presentes, falou o quanto é prazeroso estar nessa turnê com o Slash, já haviam tocado no exterior com ele e disse que foi o próprio Slash quem convidou o Republica para abrirem os shows no Brasil. Depois, anunciou o novo single “Take It” e voltando para o mais recente álbum, tocaram “Beautiful Lie” e “Endless Pain”. A saideira ficou por conta da “El Diablo” do “Point of No Return” (2014). Leo apresentou a banda, agradeceu novamente o público e aquela famosa foto ao se despedirem.

Republica fez uma apresentação rápida, com seus 30 minutos aproximados e já com um bom público estabelecido no Espaço das Américas, conseguiram arrancar bons aplausos com seu heavy rock bem executado.

Setlist:

1. Black Wings
2. Death for Life
3. Head Like a Hole (Nine Inch Nails cover)
4. Take It
5. Beautiful Lie
6. Endless Pain
7. El Diablo

Line-up:

Leo Beling – Vocais
LF Vieira – Guitarra
Jorge Marinhas – Guitarra
Marco Vieira – Baixo
Mike Maeda – Bateria

Slash ft. Myles Kennedy e The Conspirators

Dado o horário, com o Espaço das Américas praticamente lotado e uma bandeira do “Living the Dream” ao fundo do palco, “Ray’s Goodbye”, trilha sonora do filme Halloween (2018), é tocada pelas caixas de som, rapidamente, Slash com sua charmosa cartola e óculos escuro, Myles Kennedy, Todd Kerns, Frank Sidoris e Brent Fitz, esse último, vestindo uma camisa da seleção brasileira de futebol, sobem ao palco e com inúmeras vibrações dos fãs, dão início ao extenso repertório com “The Call of the Wild”, faixa que abre o “Living the Dream”, onde já foi possível ver os fãs cantarem os trechos da música, a empolgação do Slash percorrendo pelo palco, os ótimos vocais do Myles, uma banda completamente afiada. Na sequência, mandaram três composições do excelente “Apocalyptic Love”: “Halo”, “Standing in the Sun” e “Apocalyptic Love”. Nas primeiras notas de “Back From Cali”, do primeiro álbum solo do Slash auto-intitulado lançado em 2010, o público vibrava a cada instante e cantaram cada trecho da composição a plenos pulmões, formando um belíssimo coro nessa ótima execução.

Depois, uma sequência de faixas do “Living the Dream”: “My Antidote”, “Serve You Right” e “Boulevard of Broken Hearts”. Indo agora para o “World On Fire” de 2014, veio “Shadow Life” e após a execução, Myles Kennedy apresenta o baixista Todd Kerns, porque nas duas próximas músicas, ele ficou encarregado em assumir os vocais principais, sendo assim, o Myles se retira do palco por um pequeno tempo. As composições executadas foram “We’re All Gonna Die” e “Doctor Alibi”, ambas do “Slash”. Como esse disco é repleto de participações especiais de grandes músicos, nas gravações de estúdio, a “We’re All Gonna Die” é cantado pelo Iggy Pop e “Doctor Alibi” pelo Lemmy Kilmister, e o Todd soube e muito bem assumir os vocais nessas duas faixas, canta muito e foi extremamente ovacionado pelos fãs.

O Myles retorna ao palco, Slash apanha sua guitarra de dois braços e tocam a balada “The One You Loved Is Gone”, uma canção linda que deixou todos os presentes fascinados. Dando continuidade, tocaram “Wicked Stone” e ao final, Slash realizou um impressionante solo de aproximadamente 15 minutos de duração, simplesmente incrível, enquanto isso, o Myles apanhou uma guitarra fazendo a base. “Mind Your Manners”, “Driving Rain” e “By the Sword” foram executadas e na sequência, “Nightrain” do Guns N’ Roses, faixa do clássico disco “Appetite for Destruction” de 1987, levou todos os fãs a loucura, cantaram os trechos, os refrões, com total animação e a plenos pulmões.

Na “Starlight”, Slash e Myles Kennedy executaram o começo da música sentados numa plataforma do palco, começa num ritmo lento e quando parte para um ritmo mais pesado, se levantam e prosseguem com a execução. “You’re a Lie” foi a próxima e depois, “World on Fire”, ao decorrer da música, Slash realizou mais um solo, porém, uma parte do solo foi realizado utilizando apenas os dedos, sem a palheta. Logo após o solo, o Myles realizou alguns cantos para o público repetir e ao mesmo tempo, as câmeras filmavam a casa toda mostrando todo o público, Myles extremamente feliz agradece muito ao público e fez a apresentação de cada integrante da banda, primeiro, os The Conspirators, o guitarrista Frank Sidoris, o baixista Todd Kerns e o baterista Brent Fitz, que inclusive, realizou um pequeno solo de bateria. Três integrantes que mostraram excelentes trabalhos na noite e foram altamente ovacionados. Depois, foi apresentado o Slash, deu um “oi” para os fãs e logo, ele mesmo, apresentou o vocalista Myles Kennedy. Ambos foram extremamente aplaudidos e as performances deles foi algo inacreditável. Slash com seu enorme carisma e talento, não parou em palco, percorria o tempo todo, cada riff que saía de sua guitarra, cada solo realizado, é impecável, é diferenciado, que honra em assistir ao vivo o Slash. E o Myles Kennedy que simplesmente, brilhou na noite. Sua voz é extraordinária e sua presença em palco é sempre muito prazeroso.

Após, mais um solo fascinante do Slash, enquanto isso, Myles foi para a bateria, apanhou as baquetas e tocou junto com o Brent. Concluído o solo, Myles volta para a frente do palco e finalizam a música. Na hora do bis, mandam a clássica “Anastasia”, a última canção da noite, com a inclusão de mais solos do Slash e o Myles fazendo a guitarra base nesses momentos. Finalizado a música, a banda agradece a todos pela presença, jogam palhetas, baquetas, setlists e bem felizes, se despedem da galera. Que show sensacional. Que repertório fantástico. Cada música do setlist foi um espetáculo, repleto de riffs empolgantes, inúmeros solos, refrões marcantes, foi uma apresentação completamente divertida e memorável.

Setlist:

1. The Call of the Wild
2. Halo
3. Standing in the Sun
4. Apocalyptic Love
5. Back From Cali
6. My Antidote
7. Serve You Right
8. Boulevard of Broken Hearts
9. Shadow Life
10. We’re All Gonna Die
11. Doctor Alibi
12. The One You Loved Is Gone
13. Wicked Stone
14. Mind Your Manners
15. Driving Rain
16. By the Sword
17. Nightrain (Guns N’ Roses)
18. Starlight
19. You’re a Lie
20. World on Fire

Encore:

21. Anastasia

Line-up:

Slash – Guitarra
Myles Kennedy – Vocais e Guitarra
Brent Fitz – Bateria
Todd Kerns – Baixo e Vocais
Frank Sidoris – Guitarra

Fotos: Ricardo Matsukawa

Giancarlo Rossi

Editor-Chefe em Imprensa do Rock
Cursando Rádio e TV. Escuta todas as vertentes do Rock e do Metal. E Adora Cinema.
Giancarlo Rossi
Avatar

Giancarlo Rossi

Cursando Rádio e TV. Escuta todas as vertentes do Rock e do Metal. E Adora Cinema.