Sepultura apresenta o disco Machine Messiah no Sesc Santo André

Quando pensamos em heavy metal, é quase impossível não citar Sepultura. Com mais de 30 anos de carreira, a banda mineira vem ao Sesc Santo André para apresentar o repertório de peso de seu último trabalho, o disco Machine Messiah, no dia 9 de dezembro, domingo, às 18h, como parte da turnê internacional em comemoração às três décadas de existência. O Sepultura também celebra os 20 anos de Derrick Green à frente dos vocais da banda, período em que se consagrou como um dos principais nomes do heavy metal mundial.

Formada em Belo Horizonte, em 1984, o Sepultura passou a ser uma das principais figuras no cenário underground que florescia para o thrash metal. Com sonoridade inventiva e exuberante, a banda rompeu preconceitos ao fixar a América do Sul no mapa do metal, assim como ajudou a dar forma para o heavy metal no Brasil desde seus primeiros álbuns: Morbid Visions, Schizophrenia e Beneath The Remains. Obstinados a viajar para qualquer parte, o Sepultura construiu com firmeza uma das bases de fãs mais dedicada do planeta e, enquanto na década de 1990 muitas bandas tentavam se firmar criativa e comercialmente, os brasileiros conseguiram isso de ponta a ponta: em 1993, com Chaos AD, e em 1996, com Roots, clássicos instantâneos que provaram desde o lançamento serem extremamente influentes sobre várias gerações de músicos do metal.

Cada vez mais reverenciada como uma banda ao vivo, destruidora e estimulante, o grupo formado por Derrick Green (vocal), Andreas Kisser (guitarra), Paulo Jr. (baixo) e Eloy Casagrande (bateria) celebrou recentemente os 30 anos de existência do Sepultura com uma implacável turnê mundial que confirmou sem dúvida que os brasileiros estão na melhor forma de suas vidas.

Com a gravação comandada pelo renomado produtor Jens Bogren (Opeth/Kreator/Ihsahn/Paradise Lost), Machine Messiah não é apenas o 14º disco de estúdio do Sepultura; é também o mais completo e envolvente álbum que a banda fez com os vocais de Derrick Green. Com horizonte musical amplo, mas firmemente enraizado no espírito do heavy metal, trata-se de um álbum que a banda preparou com grande amor, paixão e determinação.

“Há muitos elementos novos nesse disco e isso é algo que sempre fazemos”, explica Andreas Kisser. “Sempre colocamos 100% de energia e paixão. Falamos muito sobre tudo, especialmente quando chega a parte das letras e encontrar o melhor caminho para expressar o que queremos dizer. Derrick fez seu melhor trabalho nesse álbum. Ele realmente assumiu a parte lírica dessa vez. Todo mundo foi extremamente profissional. É o que a gente precisa no Sepultura. Acho que esse é um dos nossos melhores álbuns porque é o esforço de uma banda real”.

A apresentação do Machine Messiah no Sesc Santo André emerge em um mundo conturbado, mas conteúdos extraordinários estão garantidos para levantar o espírito e a lealdade de qualquer metalhead. Esse é o metal com coração gigante, a cabeça cheia de inspiração e um pé fincado diretamente no acelerador. “O palco é onde o tempo para e você perde a conexão com a realidade, vai para outro lugar e tem a troca de energia com o público. Isso é vida – pura vida”, completa Kisser.

Machine Messiah, com Sepultura Dia 9/12, domingo às 18h.
Recomendação etária: 16 anos. No Espaço de Eventos.

Ingressos nos valores de R$ 40,00 (inteira), R$ 20,00 (meia-entrada) e R$ 12,00 (trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo e seus dependentes com Credencial Plena). Disponíveis online no Portal Sesc
SP a partir das 17h do dia 27/11, ou nas Bilheterias da Rede Sesc a partir das 17h30 do dia 28/11. Venda limitada a 4 ingressos por pessoa/CPF.

SESC SANTO ANDRÉ
Rua Tamarutaca, 302 – Vila Guiomar – Santo André
Telefone – (11) 4469-1311

Diego Andrade

Diego Andrade

Fotógrafo colaborador em Imprensa do Rock
Diego Andrade