Samsung convida público a visitar exposição do Nirvana no Rio de Janeiro até 22 de agosto

Mostra continua no Rio de Janeiro e traz diversas peças da banda que deixou sua marca na história do rock mundial

 São Paulo, 14 de agosto de 2017 – Ainda dá tempo do público carioca visitar a exposição Nirvana: Taking Punk to the Masses, que fica em cartaz no Museu Histórico Nacional até o dia 22 de agosto. A exposição faz parte da Samsung Rock Exhibition, série inteiramente dedicada às exposições de rock e cultura pop, patrocinada pela Samsung, em parceria com o Ministério da Cultura e com realização do Instituto Dançar.

A exposição traz objetos que pertenceram a um dos maiores ícones do rock mundial, que fez história nos anos 1990 e, com o movimento grunge, conseguiu transformar a sociedade. Desde o fim da década de 1970, com a cena nova iorquina de punk rock, não se via algo tão pungente, que desafiava o que estava estabelecido como música e trazia novos comportamentos e questionamentos.

Entre o final da década de 1980 e começo da década de 1990, o rock passava por uma grande transformação. Foi justamente nesse período que o Nirvana surgiu. Com sua exposição em 1991, o Nirvana, juntamente com outras bandas de Seattle, sacudiu as estruturas com uma nova vertente do rock: o grunge, estilo que saiu da cena independente e rapidamente se tornou popular.

O grunge teve tamanha influência que fez o rock alternativo sair das seções de discos escondidas no fundo das lojas e nos horários da madrugada das rádios para ocupar um lugar de destaque, disputando espaço com artistas mainstream, chegando a grande público e conquistando a atenção dos jovens da época. Ele deu voz às angústias e anseios de uma geração que não se via representada na cena musical da época. Além da música, o movimento grunge virou tendência na moda, com as estampas xadrez, o tênis e a calça rasgada, os cabelos desarrumados e o look largado, que foram marca da época.

Em 1991, o álbum Nevermind desafiou qualquer expectativa e conseguiu alcançar um público muito maior do que se sonhava. Repleto de sucessos marcantes trouxe o single “Smells Like Teen Spirit”, música que, para muitos, foi o primeiro contato com a banda contestadora. Foi esse álbum que conseguiu o feito de tirar o, até então, rei do pop do primeiro posto das paradas americanas, abrindo caminho para outras bandas do cenário underground de Seattle.

Exposição

 A exposição Nirvana: Taking Punk to the Masses ficará em cartaz até dia 22 de agosto no Rio de Janeiro. Distribuída numa área de aproximadamente 800 metros quadrados, a mostra reúne mais de 200 peças entre instrumentos icônicos, fotos, vídeos, depoimentos, álbuns, objetos pessoais dos integrantes, cartazes, entre outras que vão desde a origem do grupo, em Aberdeen, às grandes turnês internacionais.

“O Nirvana é uma das maiores bandas de rock do mundo e tem, nessa exposição, um tributo imperdível. Muito além da música, a banda teve influência na cultura contemporânea, e nosso objetivo é proporcionar aos brasileiros o acesso a esse registro histórico e único”, afirma Andréa Mello, Diretora de Marketing Corporativo e Consumer Electronics da Samsung Brasil.

A exposição foi organizada pelo Museu de Cultura Pop em Seattle (MoPOP) e tem como curador Jacob McMurray. Ela retrata a história da banda Nirvana e Seattle, epicentro cultural e musical da geração da década de 90 e narra detalhadamente o processo criativo do disco In Utero, o último da banda, e a morte de Kurt Cobain, em 1994, além de um mural com os 21 discos que fazem parte do acervo pessoal do baixista Krist Noveselic. Essa é a primeira vez que a exposição sai de Seattle para ganhar outras regiões.

SERVIÇO

Museu Histórico Nacional

End.: Praça Mal. Âncora, s/n – Centro, Rio de Janeiro – RJ

Exposição: Até 22 de Agosto.

Ingressos:

R$20,00 de terça a quinta-feira (R$10 meia entrada)

R$30,00 de sexta a domingo (R$15 meia entrada)

Horários de visitação: de terça a sexta, das 10h às 17:30h | Sábado, domingo e feriados, das 13h às 17h

Classificação: 16 anos

Período: 22/6 a 22/8