Riverside – “Wasteland”

A banda polonesa RIVERSIDE continua realizando excelentes álbuns e o sétimo, “Wasteland”, lançado em setembro desse ano e o primeiro sem o guitarrista Piotr Grudziński, não foge da regra e mostra toda a consistência e afirmação como uma das melhores bandas de rock progressivo da atualidade.

Para o lugar de Piotr, a banda liderada por Mariusz Duda colocou Maciej Meller como guitarrista contratado, ou seja, ficou consolidada como um trio.

O álbum começa com “The Day After”, uma introdução para o restante, com a voz isolada do vocalista de uma maneira sombria.

Logo em seguida vem um potente riff para “Acid Rain”, que é bem a cara do RIVERSIDE, com uma pegada metal progressivo com nuances melódicas, imagino como será ao vivo (já me remete o show deles aqui em 2015).

Com um uso mais constante do teclado de Michał Łapaj, “Vale of Tears” mistura bastante com os primeiros trabalhos da banda polonesa, uma pegada agressiva e bastante quebra.

“Guardian Angel” tem um início meio folk, que lembra bastante o atual Opeth. Nela vemos toda a potência da voz de Duda, com um violão para acompanhamento, é a música mais calma e uma letra linda.

Enquanto “Lament” que virou clipe (só buscar no youtube para dar uma conferida) é outra bem progressiva, algo característico em mais de 15 anos de carreira.

A faixa mais longa do álbum é a instrumental “The Struggle for Survival”, com mais de 9 minutos de duração e Meller realizou uma linda introdução ao dedilhar cada nota para depois vir Duda com o violão e o experimentalismo sem ficar maçante, um ponto muito importante.

Para dar aquela acalmada e uma boa viajada, “River Down Below” é uma ótima pedida, parece um pouco do rock progressivo feito nos anos 70 sem aquele ar de pomposidade, mas sim quando a banda fazia uma música mais receptiva ao público.

De volta ao som pesado e mais intenso do RIVERSIDE tem a faixa-título, e a preferida deste que vos escreve a resenha. Os poloneses acertaram em cheio e para fechar o álbum, “The Night Before” é uma balada com apenas hammond e uma espécie de coral, ficou muito bem executada.

Novamente o RIVERSIDE mandou muito bem nas 9 músicas que compõem o trabalho e mostram recuperados do baque sofrido! Na Europa, os shows estão com sold out, então não seria má ideia uma nova vinda como única atração aqui no Brasil.

Faixas:

1. The Day After
2. Acid Rain
3. Vale Of Tears
4. Guardian Angel
5. Lament
6. The Struggle For Survival
7. River Down Below
8. Wasteland
9. The Night Before

Nota: 9,5

Texto: Alessandro Rossi

Giancarlo Rossi

Editor-Chefe em Imprensa do Rock
Cursando Rádio e TV. Escuta todas as vertentes do Rock e do Metal. E Adora Cinema.
Giancarlo Rossi
Avatar

Giancarlo Rossi

Cursando Rádio e TV. Escuta todas as vertentes do Rock e do Metal. E Adora Cinema.