Resenha: “Traumatic Scenes” – SupreMa

capa_traumatic_scenes_suprema_low

Com um profissionalismo fora do normal, os paulistanos do “SupreMa”, fizeram um tremendo trabalho ao relacionar a história do filme “O Invisível”, do Diretor David S. Goyer, com o debut “Traumatic Scenes” o tornando assim, um álbum conceitual.

Que disco é esse? Digno de gente grande, o álbum tem uma perfeita pegada de Power/Prog Metal. Com uma produção de nível alto, o conteúdo do CD é recheado de músicas bem estruturadas, o vocal tem uma pegada viciante e o instrumental, nem se fala. Heitor Rangel, Pedro Nascimento e Douglas Jen, estavam realmente inspirados na época da produção.

Diversas participações fizeram com que esse disco se tornasse algo especial. Exemplos nítidos, se você parar para analisar os backing-vocals de Gisele Garof nas faixas “Dark Journey” e “Rising From The Ashes”, o gutural de Victor Prospero na “Vision From The Other Sider”, “Before The End” e na faixa-título do álbum, a narração de Tarsis Marim na introdução de “Marks of Time”, a tremenda sonoridade que encontramos nos teclados de Guto Viegas. E, por fim, a ótima performance da atriz Lady Agatha Daae no vídeo-clipe de “Nightmare”.

Bom, não sei mais exatamente o que dizer desse disco, é uma coisa insana, só parando pra escutá-lo mesmo que você sentirá os mínimos detalhes no seu amplificador ou mesmo nos seus fones de ouvido. Busque informações sobre ele e sempre corra atrás de algo novo. É sensacional o que conseguimos descobrir.

Nota: 9,0 – por: Victor Santos

Victor Santos

Victor Santos

Editor-Chefe em Imprensa do Rock
Victor Santos é editor-chefe do Imprensa do Rock e Diretor Geral do Programa Unimetal. Desde 2011, vem trazendo conteúdo de qualidade para os amantes da música e do cinema.
Victor Santos
  • Johnny

    Até a capa é cópia do Dream Theater…