Resenha: Static X – Project Regeneration Vol.1 (2020)

Static-X adia novo álbum para julho e estréia o videoclipe de 'All ...Wayne Static era uma das figuras mais marcantes da nova onda do metal. Seus cabelos espetados e trejeitos no palco, além de uma carisma gigante o tornaram um figura bastante interessante frente ao Static X. Porém esse caminho foi interrompido em 2014 com a morte do músico. Sem uma possibilidade de volta até então, eis que em 2020 um novo disco da banda veria a luz do dia e com gravações originais de Wayne. A ideia original do baixista Tony Campos era reviver o material chamando vários vocalistas para fazerem o registro, mas ao encontrar takes da voz do vocalista original, um processo parecido com o que o Grey Daze fez em seu recém disco “Amends“, aconteceu aqui. Wayne “voltava” a vida com a formação original da banda e a adição do vocalista Xer0 em algumas faixas. Assim surgiu o disco “Project Regenaration Vol. 1“, lançado pela Otsego Entertainment Group e produzido por Ulrich Wild, em parceria com Tony

Regenaration” é um interlúdio rápido que faz a abertura com sample eletrônicos e logo “Hollow“, o primeiro single divulgado dá as caras e que saudade já bate aqui. Toda a identidade da banda está ali e ouvir Wayne mais uma vez para quem acompanha o Static X de longa data é maravilhoso. A faixa tem versos cadenciados e um refrão que gruda fácil e logo de início a carisma da banda já nos pega. A banda segue afiada e o tempo parado não os fez perder a química. 

Com uma batida bastante cadenciada, marca da banda, “Worth Dyin For” é troncuda, direta e pesada. Em seu refrão a melodia de vozes dobradas surge e cria um efeito incrível na audição. “Terminator Oscilator” continua a pancada sonora e em sua introdução faz lembrar “Push It“, clássico da banda e seu refrão também se assemelha a “Dirthouse“. Na ponte as coisas mudam um pouco, sendo guiada por uma batida eletrônica e uma boa presença de guitarra. 

All These Years“, segundo single, vem marcada pelo baixo e mais cadenciada. Com refrão ágil, a faixa flui muito bem e tem seu charme com um vídeo bastante interessante. “Accelerate” é nervosa e dona de guitarras estridentes e mais uma vez Tony tem boa presença com seu baixo, apesar da faixa soar um pouco repetitiva. “Bring You Down” é outra que passa sem muito brilho, ainda que boa, não tem muito destaque. 

Já em “My Destruction” as coisas mudam. O beat eletrônico do começo é só uma introdução para as guitarras que chegam bombardeando junto com a bateria e logo vira uma insanidade e aqui, o vocalista Xer0 entra em ação dividindo os versos com Wayne e o faz muito bem, colocando presença com sua voz e o encaixe do refrão com o vocalista original é muito bem feito. Uma das melhores do disco todo. “Something of My Own” é dona de um carisma tremendo e de momentos de guitarra bastante pesados e muito bem encaixados, e daquele jeito que só Wayne sabia como cantar. “Otsego Placebo” é mais uma com Xer0 no vocal e mostra que a escolha foi certeira, pois a voz do moço da ainda mais agressividade à essas composições mais nervosas e esta em especifico seja talvez a que mais leve isso a sério sendo outro destaque e provocadora de bate cabeças insanos dentro do quarto. Uma destruição sonora no melhor sentido. 

Follow” mantém a pegada mais agressiva e esbanja peso por cada nota executada pelos músicos causando quase um surto sonoro em seu refrão. Encerrando de forma grande está “Dead Soul” que é carregada, densa e tem uma atmosfera bem sombria, ainda contando com a participação de Al Jourgensen, cantor cubano/americano que divide as vozes no refrão. Um belo encerramento. 

Project Regeneration” é uma bela homenagem à Wayne Static além de um presente muito bem vindo para os fãs que com certeza receberam este trabalho com ótimas vibrações, pois é exatamente isso que ele passa ao ouvinte. Coloque os fones e aproveite ao máximo. 

NOTA: 4/5

FORMAÇÃO:

Wayne Static – vocais principais
Koichi Fukuda – guitarra, teclados
Tony Campos – baixo, backing vocals
Ken Jay – bateria
Xer0 – vocais/guitarra

 Track listing de Project Regeneration Vol. 1:

01. Regeneration
02. Hollow (Project Regeneration)
03. Worth Dyin For
04. Terminator Oscillator
05. All These Years
06. Accelerate
07. Bring You Down (Project Regeneration)
08. My Destruction
09. Something Of My Own (Project Regeneration)
10. Otsego Placebo
11. Follow
12. Dead Souls

Avatar
Últimos posts por Marcio Machado (exibir todos)
Avatar

Marcio Machado

Estudante de História pela Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), mas com o pé no jornalismo musical, desde os 12 anos se arriscava à escrever sobre o que ouvia em cadernos, se enveredando pela escrita jornalistica do Metal desde 2016 com o Whiplash, tendo de lá para cá, 80Minutos, Headbangers News, Gaveta de Bagunças, Headbangers Brasil e recentemente o Imprensa do Rock, como casas para seus textos e chatices. Tem como bandas de cabeceira Korn, Alice in Chains e Pantera, mas fã de muita coisa dos anos 90, a melhor década.