Roadie Metal – Roadie Metal Vol. 4

E o grande desbravador Gleison Jr continua sua saga de forma triunfal e completamente instigante, o trabalho sensacional quem desenvolvendo está rendendo bons frutos para o metal nacional, uma bandeira que sempre será erguida com muito orgulho e dedicação.

Este grande trabalho está em seu quarto volume, o mesmo se encontra em uma linha voltada para o “old school” sem esquecer também da turma que investe em um metal mais atual e pegado. São mais de trinta criativas bandas que procuram e com certeza já têm o seu lugar ao sol.

A saga se encontra sempre divida em dois discos recheados de muito talento. Um grande indício disso é a banda de abertura “SuperSonic Brewer” que chega destruindo com um Heavy Metal potente e bem inovado, notando-se forte influência do Black Label Society.”Dancing Flame” segue com Hard bem trabalhado com um grande destaque para as linhas de baixo e um vocal bem acentuado com os agudos precisos e longe de exageros.

Algo que vem sempre acontecendo e tem dado muito certo são bandas investirem no português, assim fez a excelente “Overdose Nuclear” que também mescla o som com um Thrash/Heavy sem defeito, destaque para o excelente solo. A pancadaria Thrash Metal completamente oitentista fica a cargo do “Hating Evil” que passa e deixa um rastro de destruição, a riferama aqui não para, assim como o sincronismo da cozinha que é descomunal. Sabe aquela música que gruda na mente?! O “VigiliAnonima” soube muito bem fazer isso com a excelente “Pare e Repare”, letras e instrumental impecáveis, um Hard Rock bem interessante e cadenciado, assim como os lendários do Golpe de Estado. Outros excelentes destaques do “Disco um” ficam por conta das excelentes “Outlanders”, “Delta 7”, “Codmorse” e da interessante “The Walkins”.

A pancadaria que se segue no “Disco dois” se inicia com “Mistrust” com uma pegada mais melódica em certos pontos nos dando certa impressão que Warrel Dane esteve por ali. A grande diversidade que contém nessa coletânea é extremamente algo fora do normal, às semelhanças entre grandes e clássicas bandas já consagradas são enormes, “Jäilbäit” se encaixa nesse quesito, pois a pegada Motörhead de ser aqui, incluindo o timbre vocal é de extrema competência. “Consequência”, “Rocksteria”, “Ender 7” e “Basttardos” seguem com a pegada nacional e bem executada, com excelentes letras, principalmente a última citada que faz um som denso e carregado.

Chegando ao final deste petardo temos o interessante e diferente “Thoryk” com um som mais calmo e trabalhado, com um belo refrão e um lindo teclado ao fundo, fazendo um belo acompanhamento e seguindo a mesma linha, mas já impondo variações e peso “Banda 80 Rock” dá seu recado mostrando competência, assim como todas as outras que estão aqui suando a camisa e mostrando que o Metal Nacional deve sempre ser louvado.

GRAVADORA:
Independente

RESENHA:
Leandro Fernandes

NOTA:
9,0

BANDAS:

CD 01:

  1. SUPERSONIC BREWER – Society in Ruins
  2. DANCING FLAME – Warrior’s Path
  3. ALL 7 DAYS – Hurricane 04
  4. CASSINO.357 – Hot Rod
  5. OVERDOSE NUCLEAR – 333
  6. HATING EVIL – Rotten Inside 8
  7. WHITE DEATH – Red Star
  8. KALONIA – …Then You’re a Freeman
  9. HELL GUN – The Wolfman
  10. VIGILIANONIMA – Pare e Repare
  11. DEMONS INSIDE – Alcohol
  12. OUTLANDERS – Black Flags and Beer
  13. ARCHARD – Now is the Time
  14. DELTA 7 – Displicente
  15. CODMORSE – Nuclear Fear
  16. THE WALKINS – Só Tem Falso
  17. SOULS’ GUARDIAN – Soldier’s Truth

CD 02:

  1. MISTRUST – Sands of War
  2. [MAUA] – Resist
  3. CARPE DIEM – Resistência
  4. JÄILBÄIT – Born to Win
  5. SEPHION – Fucking War
  6. CONSEQUÊNCIA – Sistema Oculto
  7. MIDNIGHT ORDER – Rise
  8. ROCKSTERIA – Veneno
  9. ENDER 7 – O Tempo
  10. SC 16 – Bang Bang
  11. BASTTARDDOS – Nem Agoniza
  12. WEAKBLACK – Slaves of Power
  13. ILUMINÁCIDOS – Não tô Afim
  14. THORYK – Afterlife
  15. COVIL DE ANTELON – Dias Assim
  16. BANDA 80 ROCK – Conquista
  17. RHUAN CARVALHO – Breaking and Wore
Victor Santos

Victor Santos

Editor-Chefe em Imprensa do Rock
Victor Santos é editor-chefe do Imprensa do Rock e Diretor Geral do Programa Unimetal. Desde 2011, vem trazendo conteúdo de qualidade para os amantes da música e do cinema.
Victor Santos