Resenha: Noturnall – “Noturnall” (CD)

Conheci o Noturnall literalmente no “escuro” como dizem. Fui ao show de gravação do DVD do supergrupo em 2014, no Carioca Club, em São Paulo. Na realidade? Juro que não foi pela banda que eu vi, mas, sim, pelo Aquiles Priester, baterista ao qual sou fã desde moleque.

Toda aquela iluminação de palco da gravação do DVD, a bateria gigante que quase tocava o teto, o desempenho dos integrantes me encantou, literalmente.

Enfim, indo direto para o primeiro CD da banda, de estreia, autointitulado, faixas que são de cair o queixo com viradas de bateria e pedal duplo que deixa qualquer músico de queixo caído, as guitarras que acompanham muito bem, vocal que não deixou nada a desejar. Destaques? “No Turn At All”, “Nocturnal Human Side”, “St. Trigger” e “Fake Healer”.

O disco não deixa a desejar, claro, são raras as bandas que conseguem esse feito logo num disco e estreia, e outra, cada integrante ali tem experiências que você somente batalhando e muito conseguirá algum dia (por favor, não se desanime, foi apenas uma opinião).

Recomendo, sem dúvida nenhuma, a audição nem que seja por uma vez de “Noturnall”. Vale o incentivo de ir na lojinha do seu bairro, ou ali mesmo na galeria do rock (caso for de SP) e adquirir uma belíssima cópia.

Nota: 9,0

Victor Santos

Victor Santos

Editor-Chefe em Imprensa do Rock
Victor Santos é editor-chefe do Imprensa do Rock e Diretor Geral do Programa Unimetal. Desde 2011, vem trazendo conteúdo de qualidade para os amantes da música e do cinema.
Victor Santos