Resenha de DVD | 2016: “Battle Cry” – Judas Priest

judaspreistbattlecrydvd

É incrível como uma das maiores bandas de Heavy Metal de todos os tempos ainda continua fazendo jus ao nome de “The Priest Is Back”. De quem estamos falando? Judas Priest, claro! Que acaba de chegar com seu recente e destruidor DVD “Battle Cry”.

Nota: 9/10
Resenha por: Victor Santos

Em 2015, tive a honra de assistir a banda ao vivo por duas noites seguidas, em nossa cobertura no Monsters of Rock, em São Paulo. Uma noite eles abriram para o Ozzy Osbourne e na outra, para o KISS, foi sensacional e indescritível. Confira matéria na íntegra aqui.

E agora, eles vem com essa pedrada que é o DVD “Battle Cry” – trazendo recentes composições como “Dragonaut”, “Reedemer of Souls” e “Halls of Valhalla” – além de clássicos consagrados, desde “Turbo Lover”, “Hell Bent For Leather” e “Living After Midnight”.

“Battle Cry” foi gravado na edição de 2015 do festival alemão Wakcken Open Air, na noite de primeiro de agosto e as faixas bônus, no Ergo Arena, na Polônia, na noite do dia 10 de dezembro do mesmo ano.

O DVD inicia extremamente bem com “Battle Cry”, faixa do último álbum da banda “Reedemer of Souls, 2014” – as cortinas e luzes vermelhas dando um toque sombrio durante a introdução é sinal que a lenda viva Rob Halford, acompanhado dos membros Ian Hill (baixo), Glenn Tipton (guitarra), Scott Travis (bateria) e Richie Faulkner (guitarra) entrariam no palco para deixar uma marca na memória dos fãs impossível de ser tirada naquela noite.

Logo nos primeiros minutos já é possível sentir a sincronicidade total entre os membros da banda. Desde Rob Halford com uma voz impecável, até os guitarristas Glenn e Richie, com uma harmonia sem tamanho e pura familiaridade que só com olhares, já sabe do que ambos precisam e quando precisam.

Scott Travis também não fica de fora, sem rodeios, a bateria dá um espetáculo a parte, principalmente pelo seu modo de tocar. As sequências de músicas são impagáveis. Quando você menos vê, está se deparando com as guitarras de “Victim of Changes” ou “Hall Of Valhall”, chegando em “Beyond The Realms Of Death” e “Jawbreaker”.

“Breaking The Law”, clássica, vem surpreendendo o público, “Hell Bent For Leather mostra o fanatismo do Judas Priest a respeito do motociclismo e o fã clube, no telão, mostrando uma bandeira bem grande de “Judas Priest M.C”.

Antes de “You’ve Got Another Thing Coming”, Halford, chama o público para um coro solo dando sequências de ‘exercícios’ vocais e pedindo para que o público fizesse o mesmo.

Scott Travis dá seu pitaco antes de “Painkiller”, uma das derradeiras, pedindo para o público solicitar qual seria a próxima música. “Living After the Midnight” encerra um ato glorioso do Judas Priest, marcado para sempre em DVD. Que o Deus do Metal salve a tecnologia atual.

Simplesmente não tem do que reclamar desta apresentação, não tem. Tentamos achar alguma coisa ruim para a resenha não ficar tão “fã boy”, mas não rola. Tudo é impecável, o público, o festival, a banda, os instrumentais. Vida longa ao Judas Priest e continuemos com “The Priest Is Back”.

Lista das músicas em “Battle Cry”:

  1. “Battle Cry”
  2. “Dragonaut”
  3. “Metal Gods”
  4. “Devil’s Child”
  5. “Victim of Changes”
  6. “Halls of Valhalla”
  7. “Turbo Lover”
  8. “Redeemer of Souls”
  9. “Beyond The Realms of Death”
  10. “Jawbreaker”
  11. “Breaking The Law”
  12. “Hell Bent For Leather”
  13. “The Hellion”
  14. “Electric Eye”
  15. “You’ve Got Another Thing Coming”
  16. “Painkiller”
  17. “Living After Midnight”
  18. “Screaming For Vengeance” (faixa bônus)
  19. “The Rage” (faixa bônus)
  20. “Desert Plains” (faixa bônus)

Judas Priest em “Battle Cry”:

  • Rob Halford – vocais
  • Glenn Tipton – guitarra, sintetizador
  • Richie Faulkner – guitarra
  • Ian Hill – baixo
  • Scott Travis – bateria
Produção:
  • Produção e mixagem: Mike Exeter e Glenn Tipton
  • Masterização: Dick Beetham
  • Arte de capa: Mark Wilkinson
  • Efeitos especiais: David Farmer
Victor Santos

Victor Santos

Editor-Chefe em Imprensa do Rock
Victor Santos é editor-chefe do Imprensa do Rock e Diretor Geral do Programa Unimetal. Desde 2011, vem trazendo conteúdo de qualidade para os amantes da música e do cinema.
Victor Santos