Resenha: “Confinement” – In Soulitary

Os paulistanos do In Soulitary colocaram os 10 anos de experiência na estrada com um excelente disco de estreia: “Confinement“, lançado pela Shinigami Records e tendo no line-up: Marcel Briani (vocal), Rafael Pacheco (guitarra), Daniel Schneider (guitarra), Elder Oliveira (baixo), André Bortolai (teclado) e Matthew Liles (bateria) o sexteto mostra diversas influências e ótimas melodias neste álbum com algumas participações mais que especiais de Dimitri Brandi (Psychotic Eye) em “Ministry of Truth, “Hollow” com Mario Pastore, Lan Weis, em “The Key” e muitas outras.

Com uma pegada Death Metal Melódico, o disco segue num ritmo bastante viciante que demonstra tudo o que os integrantes aprenderam nessa década de estrada. Melodias e vocais fortes, pedal duplo sem exageros com belos exemplos em “Behind the Rows” e “Mouth of Madness“, juntando os riffs de guitarras o que resultou em perfeitas obras de um Death Metal que pode ser muito bem reconhecido caso os fãs descubram o real valor.

Com doze faixas, o disco traz a essência de uma banda que busca viver de um sonho bastante antigo, o de “viver de música”. Recomendamos fortemente que tirem um tempo para ouvir de ponta a ponta esse fantástico CD do In Soulitary, “Confinement“. Nota: 9,0

Victor Santos

Victor Santos

Editor-Chefe em Imprensa do Rock
Victor Santos é editor-chefe do Imprensa do Rock e Diretor Geral do Programa Unimetal. Desde 2011, vem trazendo conteúdo de qualidade para os amantes da música e do cinema.
Victor Santos