Resenha: Nando Reis “3 Reis e os Infernais” @ Citibank Hall – São Paulo, SP – 06/12/2013

Foto por: Allyne C.

Por volta das 22h desta sexta (06), a música já rolava nos palcos do Citybank Hall em São Paulo, e a noite começou ao som de 2Reis, banda dos filhos de Nando, Teodoro nos vocais, e Sebastião no violão, a banda vem se apresentando com o propósito de tocar as músicas que Nando tirou de seu repertório, o próprio apresentou o show dos garotos que fizerem muito bem o seu papel, e a semelhança de Teodoro com Nando é uma coisa de louco, eu olhando de longe (ainda sem óculos, e miope), já me perguntava se o show já tinha começado, porque era o Nandão ali 20 anos mais novo.

Foto por: Allyne C.

Foto por: Allyne C.

Depois desmonta tudo, fecha- se as cortinas, e minutos depois o palco estava pronto para receber Nando Reis e os Infernais, trazendo uma vibe fora do comum.

O show celebrava o lançamento do dvd ao vivo “Eu Sei Como Foi em BH”, em que músicas foram repassadas e ganharam novas formas e arranjos.

Não faltaram músicas do mais recente (e excelente) álbum de Nando “Sei”, mas ninguém ficou na vontade de ouvir as “classiqueiras”, mandaram todas, entre elas “All Star”, “Segundo Sol”, “Relicário”, “Não vou me Adaptar”, “Marvin”, “As Coisas Tão Mais Lindas”, “Luz dos olhos”, “Pra Você Guardei O Amor”, “ “De Janeiro A Janeiro” cantada pela platéia que fazia a voz de Roberta Campos, uma beleza de se ver, com um arranjo pesado no final como a cereja no bolo.

1nando

Foto por: Allyne C.

E gente como é bom ter um cara como o Nando Reis fazendo a música acontecer, com suas composições bárbaras (com suas frases nunca óbvias), e seu show energizante, revitalizante.

Além do tira teima, da vontade de ouvir aquelas músicas de novo e de novo, que de tão tocantes sempre fazem sentido, lembrei da Cássia (Eller) que traduzia tão bem a poesia cantada por Nando, e ouvindo músicas como “Relicário”, bate uma saudade tão grande (saudade outra vez, eu sei), e aí Tim pôde explicar melhor: “Nem sei porque você se foi, quantas saudades eu senti…”, perfeita, no alvo!

E a conhecida por todos veio da época de “Cabeça Dinossauro”, e aproveitando a família ali presente nada melhor do que unir o útil ao agradável, chamou Teodoro e Sebastião de volta ao palco, tocaram “Família”, num elo, num laço, num abraço.

E o que é essa banda, sempre afiadissimos, afinadissimos, contando ainda com um trio de “metais”, que encaixou no jeito.

Aí mas é tanta música que eu queria ter escrito naquele set list, que fica até covardia comentar.

No bis, “Espatódea”, sutilmente e declaradamente inspirada na sua filha Zoé, e “Marvin” pra fechar bem a noite, (aliás a nossa madrugada, por volta de 2 horas de show).

Nando se declarando por São Paulo sua cidade natal, e por sua família.

Foto por: Allyne C.

Foto por: Allyne C.

Show massa demais, e fica a dica, escutem “Sei”, o novo álbum do Nando que está bom demais, destaque pra música “Pra quem não vem” com participação de Marisa Monte.

Show pra sair leve e satisfeito, show pra não botar defeito.

Set List:

  1. Pré-sal (Nando Reis)
  2. Sou Dela (Nando Reis)
  3. O Que Eu Só Vejo Em Você (Nando Reis)
  4. As Coisas Tão Mais Lindas (Nando Reis)
  5. Não Vou Me Adaptar (Arnaldo Antunes)
  6. Onde Você Mora? (Marisa Monte / Nando Reis)
  7. Ali (Samuel Rosa / Nando Reis)
  8. Coração Vago (Nando Reis)
  9. Sei (Nando Reis)
  10. Relicário (Nando Reis)
  11. De Janeiro a Janeiro (Roberta Campos)
  12. Luz antiga (Nando Reis)
  13. N (Nando Reis)
  14. Família (Arnaldo Antunes / Tony Bellotto)
  15. Luz Dos Olhos (Nando Reis)
  16. All Star (Nando Reis)
  17. Pra Você Guardei o Amor (Nando Reis)
  18. O Segundo Sol (Nando Reis)
  19. Por Onde Andei (Nando Reis)
  20. Do Seu Lado (Nando Reis)
  21. Espatódea (Nando Reis)
  22. Marvin (Johnson / Dunbar / Versão: Sérgio Britto / Nando Reis)
Victor Santos

Victor Santos

Editor-Chefe em Imprensa do Rock
Victor Santos é editor-chefe do Imprensa do Rock e Diretor Geral do Programa Unimetal. Desde 2011, vem trazendo conteúdo de qualidade para os amantes da música e do cinema.
Victor Santos