Rafael Rassan: músico do Affront e Imago Mortis lança trabalho instrumental

Foto: Amanda Respiscio

“Universal Express” é o primeiro single do álbum instrumental “Ippon”

Após gravar o álbum “LSD” (IMAGO MORTIS) e atualmente promovendo o segundo do AFFRONT, “World in Collapse”, o multi-instrumentista gaúcho radicado no Rio de Janeiro, Rafael Rassan, aventura-se na música instrumental. Formado em música pela UFRJ, tendo atuado em corais sinfônicos e de música de câmera, Rassan agora apresenta “Universal Express”, primeiro single do álbum “Ippon”. “Trabalhei ao lado de músicos do Imago Mortis e Dark Tower, entre outros, e o disco possui uma forte influência do thrash metal, do progressivo e uma pitada de ritmos brasileiros”, revelou Rassan, que produziu o álbum, finalizado por Felipe Eregion no Tellus Studio, em Niterói (RJ).

Embora sua formação acadêmica como instrumentista e cantor seja no violão, guitarra, baixo e teclado, a vivência acadêmica e musical possibilitou que o músico ampliasse seus horizontes além do rock pesado, buscando influências na MPB, no jazz, no pop e na música erudita. Experiente e rodado, além dos trabalhos atuais com AFFRONT e IMAGO MORTIS, Rassan integrou grupos como LIMUSINE NEGRA (pop nacional), UNÍSSONUS (metal melódico), AINUR (black metal), CORDA’O VENTO (instrumental), TRIO CORDAME (instrumental), CORAL BRASIL ENSEMBLE/UFRJ, UNEARTHLY (black metal), ORDEM PSICODÉLIKA (rock nacional), entre outros.

O álbum “Ippon”, em que Rassan gravou ao lado de Raul Fontenelle (bateria, Working Men), Charles Soulz (teclado) e Paulo Ricardo (baixo) – ambos do IMAGO MORTIS –, contará com a capa da artista plástica e tatuadora internacional Anna Idza (TATUARIUM, VIENA). O material será lançado em breve pelo selo Rock Station.

Contato: unissonus@gmail.com

Fonte: ASE Music

Leca Suzuki

Leca Suzuki

Bacharel em Rádio/ TV. Amante da fotografia e da boa música.
"A música é o verbo do futuro." (Victor Hugo)
Leca Suzuki

Leca Suzuki

Bacharel em Rádio/ TV. Amante da fotografia e da boa música. "A música é o verbo do futuro." (Victor Hugo)