Paulo Miklos @ Casa Natura Musical – São Paulo/SP (17/08/2017)

O ex-integrante da banda Titãs, Paulo Miklos, fez um show na semana passada, dia 17, na Casa Natura Musical em São Paulo. Ele decidiu seguir a sua carreira solo e acaba de lançar o excelente álbum “A Gente Mora no Agora”.

É o terceiro trabalho solo da carreira dele, os primeiros foram: “Paulo Miklos” (1994) e “Vou Ser Feliz e Já Volto” (2001). Lançados na época em que ele integrava no Titãs, foram dois álbuns alternativos criados fora da banda.

Com o lançamento do seu mais recente álbum, ele esteve presente na Casa Natura Musical em São Paulo promovendo esse álbum tocando músicas dele e claro, executando clássicos da carreira que marcou a vida dele e a música nacional.

Com um público bacana, uma casa bem estruturada com ótima qualidade de som e ótimas iluminações variadas, o Paulo e sua banda subiram no palco as 22:00 e já iniciando com “A Lei Desse Troço”, justamente a primeira música do álbum. Muito bem composta e empolgante, já animando os fãs pelo seu ritmo e por ser uma canção divertida. “Risco Azul” e “Todo Grande Amor” foram as próximas, mantendo o clima do novo disco.

Em seguida, o Paulo interagiu um pouco com o público dando boa noite a todos e agradecendo-os pela presença. Percebemos também que o posicionamento dos integrantes no palco estava dividido em três partes: do lado esquerdo, estava o baixista Otávio Carvalho e a baterista Michelle Abu; do lado direito, o tecladista Renato Neto e a guitarrista Michele Cordeiro; e o Paulo Miklos centralizado no palco.

Dando continuidade com o show, veio “Princípio Ativo”, seguido por “Sangue Latino” música do Secos e Molhados, onde foi bem executado pelo Paulo. Em seguida, uma série de músicas do novo disco foram executadas: a linda “Vou te Encontrar”, “Afeto Manifesto”, “Não Posso Mais”, a vibrante “Vigia” e “Estou Pronto”. Excelentes músicas bem compostas.

Depois, os integrantes da banda saíram do palco e ficou só o Paulo para tocar duas músicas a base de violão. A primeira foi a clássica “Flores” do Titãs. Uma linda canção que fizeram os fãs se identificarem logo por ser marcante na carreira do Paulo Miklos e na carreira do Titãs. E a segunda canção foi em homenagem ao Noel Rosa “Fui Louco”.


Em seguida, o Renato Neto voltou ao palco e tocou em conjunto com o Paulo a música “My Funny Valentine” do Chet Barker. Continuando, a banda voltou ao palco e tocaram “De Quem São As Cidades?”, música do primeiro álbum solo do Paulo intitulado com seu respectivo nome. “Saudosa Maloca” do Adoniran Barbosa veio em seguida, outro cover tocado pelo Miklos.

 

A excelente “País Elétrico” deu o prosseguimento ao espetáculo e talvez seja uma das melhores músicas do novo álbum. Relembrando dos clássicos do Titãs, foi a vez de “Comida”, onde os fãs cantaram juntos alguns trechos da música. “Deixar de ser Alguém” foi a próxima e logo depois, mais um clássico do Titãs, “Sonífera Ilha” do primeiro álbum de estúdio. Outra canção que marcou a carreira do Paulo e que soube muito bem empolgar os fãs. Em seguida, a agitada “Samba Bomba” foi tocada.

Na vez do “bis”, veio mais duas músicas: a bonita “Eu Vou” e a clássica “É Preciso Saber Viver” do Roberto Carlos e que o Titãs já fez essa regravação onde o próprio Miklos assumiu os vocais. Assim, o Paulo finaliza esse espetáculo em São Paulo nos apresentando as canções do novo álbum, clássicos do Titãs e excelentes covers de grandes compositores.

Cada integrante é de um talento espetacular. Nota-se o desempenho de cada um, a dedicação e a grande capacidade nos instrumentos tocados. Impressionante e de grandes destaques. O tecladista Renato Neto nos apresentando ótimas execuções de perfeição. O baixista Otávio Carvalho sempre sorridente mandando boas notas no instrumento, dando um ritmo contagiante. A baterista Michelle Abu mandando muito bem nos andamentos em ritmos variados, hora rápido, hora lento e as boas viradas dela foram impressionantes. A guitarrista Michele Cordeiro nos abrilhantando com ótimos riffs e ótimos solos de guitarra, mostrando o talento e a sua linda performance em cima do palco. No violão, ela também foi espetacular, ótimos dedilhados nas músicas específicas que necessitava do instrumento formando ótimas harmonias.

E claro, o Paulo Miklos sempre nos cativando com a sua maravilhosa performance carismática. Cantando muito bem dando a impressão que a voz dele não mudou nada em comparação com a época do Titãs, surpreendente a capacidade e o talento que continua nele. Alguns momentos, interagia com o público fazendo algumas piadas que gerava altas risadas, alguns agradecimentos aos fãs por estarem naquela noite, agradeceu também os ex-companheiros Arnaldo Antunes, Nando Reis pela presença na noite, agradeceu também o Guilherme Arantes que até subiu no palco uma vez para ficar junto com o Renato nos teclados e executarem uma única música.

Quem presenciou esse espetáculo fabuloso, com certeza, saiu mais do que satisfeito naquela noite. Um excelente show emocionante com ótimas composições, integrantes com altas performances bem desenvolvidas, o Paulo com seus excelentes vocais, uma excelente qualidade do lugar para o show recebido, um público empolgado e animado, foram os destaques da apresentação. Surpreendente e extremamente prazeroso, foi um show marcante e de altíssima qualidade.

Setlist: 

1. A Lei Desse Troço
2. Risco Azul
3. Todo Grande Amor
4. Princípio Ativo
5. Sangue Latino (Secos e Molhados Cover)
6. Vou Te Encontrar
7. Afeto Manifesto
8. Não Posso Mais
9. Vigia
10. Estou Pronto
11. Flores
12. Fui Louco (Noel Rosa Cover)
13. My Funny Valentine (Chet Barker Cover)
14. De Quem São As Cidades ?
15. Saudosa Maloca (Adoniran Barbosa cover)
16. País Elétrico
17. Comida
18. Deixar De Ser Alguém
19. Sonífera Ilha
20. Samba Bomba 

Bis: 

21. Eu Vou
22. É Preciso Saber Viver 

 

Line-up: 

Paulo Miklos – Voz e Violão
Renato Neto – Teclado
Otávio Carvalho – Baixo
Michelle Abu – Bateria
Michele Cordeiro – Guitarra e Violão

Texto por: Giancarlo Rossi
Fotos por: Wallace Andrade
Wallace Andrade

Wallace Andrade

Fotógrafo em Imprensa do Rock
Fotógrafo, formado em Comunicação Digital, amante da música.
Wallace Andrade