Paul McCartney reinaugura estádio com show enérgico e muitas falas em português

paulmccartneyspdia2Sir Paul McCartney, lendário beatle, desembarcou no Brasil para 5 apresentações que fazem parte da sua atual turnê “Out There!” e foram elas: 10 de novembro, em Vitória; 12 de novembro, no Rio de Janeiro; 23 de novembro, em Brasília e nos dias 25 e 26, em São Paulo para inaugurar a sessão de shows e eventos do novo estádio do palmeiras chamado agora de Allianz Parque.

A dupla apresentação “sould out” em São Paulo contou com aproximadamente 100mil pessoas para assistir aos shows que chegaram a aproximadamente 3 horas de duração.

Chegamos por volta das 21h no estádio, a chuva que caia no momento em São Paulo dava um clima mais agitado para os fãs que circulavam pelo local que ou estavam em grupos de amigos ou até mesmo sozinhos. Pessoas que também foram diretamente do trabalho ao traje de terno e gravata se encontravam enrolados com suas capas de chuva tentando se protegerem.

As 21h45 já estávamos a postos na pista quando se iniciou a “Magical Mistery Tour” primeira canção do Beatles da noite e a iluminação tomou conta, os fãs que estavam ansiosos por uma noite especial como essa vibraram, os celulares ganharam altura para as infelizmente atuais clássicas filmagens, os flashes deram uma ‘cor’ a mais e a sequência contou com músicas de Wings e The Beatles com “Save Us”, “All My Loving”, “Listen to What the Man Said” e “Let Me Roll It”.

Alguns momentos marcaram a presença do beatle no palco. Quando o mesmo se empenhava ao máximo para falar frases fora do convencional além de um “obrigado” e um “Olá Brasil”, simplesmente treinou gírias como “é nós”, “beleza” e “como estão?” indo de encontro com risos e aplausos dos fãs.

Paul McCartney é um eterno aprendizado. Quando anunciava as músicas dedicatórias para a sua querida e amada esposa e ao amigo John Lenon (claro, dos Beatles), conversou com o público com um belíssimo português de quem sempre olhava no rascunho ali colado no palco, mas estava lá querendo se entrosar: “As próximas músicas que irei tocar agora, é dedicada para a minha amada e eterna esposa, junto do meu amigo John e falar português é muito legal porém, meu inglês é muito melhor”. Brinca.

Logo após, veio uma enxurrada de música dos Beatles algumas acústicas, outras ele corria todo alegre para o piano, tirando o terno para se sentir mais confortável, a mulherada gritava com a atitude, os violões coloridos também foram destaques, um também de doze cordas, quando McCartney de repente se viu numa seção totalmente acústica só ele e o estádio, erguido por um palco “extra” aquela visão privilegiada.

O último destaque da noite fica por conta de “Live And Let Die” dos Wings quando a chuva da pirotecnia de fogos de artifício corta o céu da visão parcial do estádio e explode fazendo um enorme barulho que sem avisar ainda pude tomar um leve e divertido susto.

O Allianz Parque não podia ter uma melhor estreia se não um show do próprio e eterno beatle Sir Paul McCartney. É uma daquelas apresentações que entra para a lista de “infinitas coisas que você precisa fazer antes de morrer” sabe?

Resenha por: Victor Santos // Fotos por: © Marcos Hermes
Evento: Paul McCartney – Allianz Parque (SP) – 2014
Credenciamento: InPressPni // Realização: PlanMusic

Victor Santos

Victor Santos

Editor-Chefe em Imprensa do Rock
Victor Santos é editor-chefe do Imprensa do Rock e Diretor Geral do Programa Unimetal. Desde 2011, vem trazendo conteúdo de qualidade para os amantes da música e do cinema.
Victor Santos