Os Replicantes Novo  álbum Libertà

Os Replicantes Novo  álbum Libertà

Uma da maiores bandas de punk rock da América Latina, Os Replicantes chamaram os playboys de calhordas, viciaram-se em nicotina, flertaram com ideias anarquistas e escreveram sobre heroínas feministas. São mais de 33 anos de carreira musical, mas quem está contando?! Eles querem mais. Os punk rockers dos pagos do sul levam mesmo a sério o bordão “Go Ahead”.

NOVOS SINGLES

No final de 2017 a banda lançou dois singles do novo trabalho, Libertà e Punk de Boutique. Em Libertá, os Replicantes versam contra à violência contra às mulheres e às minorias em geral, lamentam a solidão das pessoas mesmo cercadas de gente e gritam em protesto pela a profunda crise que vivemos. Já em Punk de Boutique, a banda brinca com o vários tipos “ativismo” em uma levada clássica ramoniana.

LIBERTÀ
Recém saídos de estúdio, a banda se prepara para lançar em Março de 2018 o seu novo álbum, intitulado Libertá, um trabalho contemporâneo, que fala dos problemas do mundo em que vivemos e os assuntos que nos trazem indignação, o combustível clássico do punk rock. O álbum também virá permeado de cutucadas bem humoradas e irônicas.

Uma acidez típica daqueles que não se sentem à vontade com a realidade injusta do capitalismo pós-moderno.

Replicantes Sociais:

 

Site: http://osreplicantes.com.br

Face: https://www.facebook.com/osreplicantes.noar/

Twitter: https://twitter.com/osreplicantes

My Space: https://myspace.com/osreplicantes

Nós da Rede

Anderson Severo

Agitador Cultural em Sub_Discos
Comecei a ouvir Rock N'Roll desde minhas primeiras lembranças conscientes, desde muito cedo. Isso deve ter sido lá por 1985. Começando de cara pela minha primeira lembrança Sonora e Estética é foi e sempre será Raul Seixa, claro que com o amadurecimento e expansão da consciência, as novas lembranças são Ramones, LED Zepellin, The Doors; Conheci também já pré adolescente AC/DC, Legião Urbana, Rolling Stones e Creedence.Ainda adolescente conheci pessoas atuantes na cena local, fui trabalhar como roadie de uma banda chamada orgasmo.
Até que quis montar minha própria banda.
No decorrer da caminhada passei por projetos como:
2000 - Resistência Aflita
2004 - Kaos Eminente
2006 - Estado Crítico
2014 - Insulto Verbal
2015 - Atualmente faço parte dos Projetos
Capa Preta e Exclusão Social.
Atuo promovendo eventos, lançando e distribuindo fonogramas, divulgando bandas eventos. Sou Adepto a filosofia Punk e ouço muito Hard Core, Cólera, Ratos de Porão entre outras.
Avatar
Nós da Rede

Últimos posts por Anderson Severo (exibir todos)

Avatar

Anderson Severo

Comecei a ouvir Rock N' Roll desde minhas primeiras lembranças conscientes, desde muito cedo. Isso deve ter sido lá por 1985. Começando de cara pela minha primeira lembrança Sonora e Estética é foi e sempre será Raul Seixa, claro que com o amadurecimento e expansão da consciência, as novas lembranças são Ramones, LED Zepellin, The Doors; Conheci também já pré adolescente AC/DC, Legião Urbana, Rolling Stones e Creedence. Ainda adolescente conheci pessoas atuantes na cena local, fui trabalhar como roadie de uma banda chamada orgasmo. Até que quis montar minha própria banda. No decorrer da caminhada passei por projetos como: 2000 - Resistência Aflita 2004 - Kaos Eminente 2006 - Estado Crítico 2014 - Insulto Verbal 2015 - Atualmente faço parte dos Projetos Capa Preta e Exclusão Social. Atuo promovendo eventos, lançando e distribuindo fonogramas, divulgando bandas eventos. Sou Adepto a filosofia Punk e ouço muito Hard Core, Cólera, Ratos de Porão entre outras.