O melhor do Black Metal Islandês

Todos os gêneros musicais chegam naquele momento em que se tornam saturados, aquele momento em que a quantidade supera a qualidade.

E com o Black Metal não seria diferente. Com o passar do tempo, o gênero foi se tornando mais aceitável e palatável para a grande mídia e para os não iniciados nas artes das trevas.

Com esse movimento de cada vez mais pessoas consumindo o gênero, era de se esperar que com o tempo, a quantidade de bandas novas explorando o gênero e seus temas também aumentasse. E era de se esperar que a qualidade descaísse e muito.

Mas, em meio a tanta porcaria, letras repetitivas, com suas adorações ao diabo de forma gratuita, riffs tediosos e baterias programadas, ainda podemos encontrar verdadeiras legiões, bandas que mesmo sendo novas, ou não tão novas assim, que evocam toda a aura dos dias gloriosos do Black metal.

A Islândia vem a alguns anos se mostrando com um berço formador de excelentes bandas, e uma das cenas mais relevantes atualmente.

Apesar de ser um pais muito pequeno, e da maioria das bandas serem da capital Reykjavík, observamos uma cena, extremamente original, cada banda com sua sonoridade muito característica, quase que única, abordando temas que bebem de uma fonte semelhante, porém trabalhados de forma singular por cada banda.

Tais fatores fazem da cena Islandesa uma singularidade dentro do Black Metal, e que com toda a certeza você deviria estar consumindo, acompanhando e apoiando.

Se prepare e se agasalhe, pois a partir de agora, você será levado aos reinos glaciais e distantes de Niflheim… quer dizer a Islândia, se prepare você esta na coluna Black Tape.

 

MisþyrmingSöngvar elds og óreiðu

A quinta que quero apresentar é a Misþyrming, a banda foi formada em 2013, mas o primeiro Full só foi lançado apenas em 2015, intitulado “Söngvar elds og óreiðu” com esse impronunciável título, mas que em uma tradução livre significa “Canções de fogo e caos”. No primeiro trabalho a banda já apresentava uma maturidade no som e uma identidade marcante, que nos lançamentos seguintes seriam refinados e aperfeiçoados. O som da banda é caracterizado por uma atmosfera caótica, rápida e suja, uma característica presente em várias bandas do pais. Álbum altamente recomendado como porta de entrada para a cena Islandesa.

Instagram

Facebook

Spotify

 

NYIÞTil eru hræ sem hafa aldrei verið menn og munu aldrei verða þó þau lifi enn

A quarta que quero indicar é a veterana NYIÞ, banda formada em 2011, mesmo ano do lançamento do primeiro trabalho lançado “Til eru hræ sem hafa aldrei verið menn og munu aldrei verða þó þau lifi enn” se o título do álbum anterior já era impronunciável, esse então… mas traduzindo é ” Existem carcaças que nunca foram humanas e nunca existirão, embora ainda estejam vivas”. NYIÞ é uma banda única dentro da cena Islandesa, com uma sonoridade bem diferente do black metal característico do pais, com uma pegada muito mais ritualística, tanto na sonoridade quanto nas letras, e nas capas. Definitivamente uma banda recomendadíssima.

Instagram

Facebook

 

NaðraEitur

A terceira banda que quero indicar é a Naðra, banda que teve seu primeiro EP lançado em 2014 intitulado “Eitur”, que pela pesquisa que realizei, Eitur vem de uma palavra do Nórdico antigo “Eitr” e que significa algo como Veneno. Enfim, já no seu primeiro trabalho, que conta apenas com duas faixas “Fjallið” e “Falið”, a banda já demonstrava uma maturidade impressionante, e uma personalidade que com os outros lançamentos apenas seriam melhor desenvolvidos, a sonoridade é menos caótica, e mais semelhante a escola noventista. Com certeza a mais indicada como porta de entrada, por sua sonoridade mais semelhante a de outras bandas já consagradas, mas mesmo assim com sua própria identidade.

Facebook

Spotify

 

WormlustThe Feral Wisdom

A segunda que quero indicar é a psicodélica Wormlust, com seu primeiro lançamento em 2013, “The Feral Wisdom”. Com essas 4 indicações, acredito que consegui apresentar bandas que trabalham sua sonoridade com base no Black Metal, mas cada uma com suas próprias características únicas. Wormlust tem sua sonoridade única, uma mistura de psicodélia com ocultismo, que resultam em um som sujo e violento com toques de insanidade, resultando em uma sonoridade única criando uma atmosfera caótica.

Facebook

 

ZhrineUnortheta

E em primeiro lugar, com certeza a mais conhecida e mais única banda vinda da Islândia, Zhrine é uma banda única e merece sua total atenção, um manifesto único.

Instagram

Facebook

Spotify

Aron Rosa
Aron Rosa

Aron Rosa

Formado em Administração, trabalho como fotografo de eventos e concertos, além de videomaker também sou um amante da música extrema em sonoridade e temas.