Mississippi Delta Blues Festival movimentou Caxias do Sul – RS

Considerado o maior festival de blues da América Latina, O Mississippi Delta Blues Festival encerra a sua 12ª edição com o tema Mardi Gras Edition. A antiga estação férrea da cidade, com seis palcos para receber mais de 30 atrações.

A festa contou também com o tradicional carnaval de rua de New Orleans, gastronomia típica da cidade mais festiva da Louisiana, e workshows coordenados pela Teclas & Cordas.

O festival contou com a presença tanto de atrações nacionais como internacionais. Os shows nacionais têm uma mescla de bandas e cantores das regiões sul e sudeste do Brasil. Já os internacionais vêm dos Estados Unidos e Reino Unido e até Irlanda.

Alguns músicos tiveram o setlist estendido, tocando duas vezes na mesma noite. Outros contaram com parcerias que compartilharão do mesmo palco. O repertório do festival foi do blues mais lento ao mais agitado. As apresentações ocorreram de forma simultânea entre os seis palcos, com início a partir das 18h e com encerramento por volta das 2h45, de acordo com cada dia do evento.

Palcos

Flor de Lis Stage, dedicado às mulheres “divas do blues”; NOLA Stage como palco principal; Folk Stage;  Mississippi Stage;  Creole Moon, adaptando a tradicional “casinha” da Estação Férrea à temática da edição; e Cajun, palco de duos e trios que estará localizado na praça de alimentação.

Nós da Rede

Anderson Severo

Agitador Cultural em Sub_Discos
Comecei a ouvir Rock N'Roll desde minhas primeiras lembranças conscientes, desde muito cedo. Isso deve ter sido lá por 1985. Começando de cara pela minha primeira lembrança Sonora e Estética é foi e sempre será Raul Seixa, claro que com o amadurecimento e expansão da consciência, as novas lembranças são Ramones, LED Zepellin, The Doors; Conheci também já pré adolescente AC/DC, Legião Urbana, Rolling Stones e Creedence.Ainda adolescente conheci pessoas atuantes na cena local, fui trabalhar como roadie de uma banda chamada orgasmo.
Até que quis montar minha própria banda.
No decorrer da caminhada passei por projetos como:
2000 - Resistência Aflita
2004 - Kaos Eminente
2006 - Estado Crítico
2014 - Insulto Verbal
2015 - Atualmente faço parte dos Projetos
Capa Preta e Exclusão Social.
Atuo promovendo eventos, lançando e distribuindo fonogramas, divulgando bandas eventos. Sou Adepto a filosofia Punk e ouço muito Hard Core, Cólera, Ratos de Porão entre outras.
Avatar
Nós da Rede
Avatar

Anderson Severo

Comecei a ouvir Rock N' Roll desde minhas primeiras lembranças conscientes, desde muito cedo. Isso deve ter sido lá por 1985. Começando de cara pela minha primeira lembrança Sonora e Estética é foi e sempre será Raul Seixa, claro que com o amadurecimento e expansão da consciência, as novas lembranças são Ramones, LED Zepellin, The Doors; Conheci também já pré adolescente AC/DC, Legião Urbana, Rolling Stones e Creedence. Ainda adolescente conheci pessoas atuantes na cena local, fui trabalhar como roadie de uma banda chamada orgasmo. Até que quis montar minha própria banda. No decorrer da caminhada passei por projetos como: 2000 - Resistência Aflita 2004 - Kaos Eminente 2006 - Estado Crítico 2014 - Insulto Verbal 2015 - Atualmente faço parte dos Projetos Capa Preta e Exclusão Social. Atuo promovendo eventos, lançando e distribuindo fonogramas, divulgando bandas eventos. Sou Adepto a filosofia Punk e ouço muito Hard Core, Cólera, Ratos de Porão entre outras.