Metallica: confira a principal memória de Jason Newsted no Black Album

jason-newsted-metallica

Conforme o aniversário de um dos álbuns mais aclamados do Metallica, Black Album, que faz 25 anos, Jason Newsted, revela duas situações onde o álbum teve um impacto gigantesco e de seu tempo entre as gravações. A matéria em inglês é do TeamRock. Confira!

O músico falou à Billboard: “Foi o baixo, sozinho, introduzindo ‘My Friend Of Misery’, que não era a coisa mais fácil de se fazer dentro de uma banda.”

“Foi o momento onde os caras meio que abaixaram as cabeça e disseram: ‘Vai lá, cara. Coloque uma música lá’, sendo o cara que criou isso. Ao invés de ser parte de um time, eu pude ser eu mesmo por um minuto lá, o que foi uma real conquista.”

O músico, que veio substituir Cliff Burton e depois foi substituído por Robert Trujillo, disse que tem orgulho de como o Black Album abriu as portas do metal para grandes audiências ao redor do mundo.

“Nós trabalhamos muito nesse disco e por muito tempo, e levar essa música ao redor do mundo, como fizemos, foi realmente, foi muito poderoso.”

“‘Nothing Else Matters’ foi nº 1 em 35 países na mesma semana ou alguma coisa assim e de repente recebemos ligações de países que nunca tiveram uma banda de metal tocando na frente de suas crianças, e eles estão ligando porque sabem que podem fazer muito dinheiro, porque nós éramos muito populares naquele momento.”

“Fizemos algo bem pioneiro em ser a primeira banda de metal a ir em vários lugares. É disso que eu mais me lembro.”

Victor Santos

Victor Santos

Editor-Chefe em Imprensa do Rock
Victor Santos é editor-chefe do Imprensa do Rock e Diretor Geral do Programa Unimetal. Desde 2011, vem trazendo conteúdo de qualidade para os amantes da música e do cinema.
Victor Santos