LIGANTE ANFETANÍMICO — Solta vídeo de show de 2002

A banda postou no Youtube o histórico show completo do dia 12 de outubro de 2002 quando, na ocasião, dividiu o palco com a banda OS REPLICANTES, ainda com Wander Wilder no Clube Guarany, até a passagem de som dos replicantes está nas filmagens.

Ligante Anfetamínico

O vídeo foi liberado dia 13 de julho de 2020 Dia Mundial do Rock. Nesse momento de pandemia e com um clipe inédito na fase de pós produção para a música “Dissintonia” a banda solta um resgaste histórico de uma época que foi marcante para muita gente.

“A gente pensou numa estratégia um pouco diferente para o dia mundial do rock pensado na quantidade de lançamentos programados, para essa data, sabíamos que seriamos mais uma banda lançando material novo, pensamos fora da caixa e decidimos ir na contramão e entregar um conteúdo diferente nessa data tão especial.” Diz Marcio Selistre (Esqueleto) o vocalista da banda.

Abaixo segue um teaser do próximo clipe que será lançado no início de agosto assista Teaser abaixo:

https://youtu.be/rKwqRKWH528

E já marca o lembrete para conferir a estreia do clipe que já tem data marcada:

https://youtu.be/wrqAmwINY2I

Tivemos acesso exclusivo ao acervo histórico da banda que nos mostrou os artigos de jornais publicados na época do show, em questão no pioneiro de 14 de outubro de 2002 uma segunda-feira foi publicado um artigo retratando o show ocorrido no sábado anterior aquela segunda feira d e2002. “E aguardem que em breve disponibilizaremos todo o nosso acervo digitalizado para o público acessar na web, antes disso estamos trabalhando numa publicação para colecionadores depois, limitadíssima, com material exclusivo depois será liberado digitalmente” Diz Luciano Paim, batera e Ligante fundador da banda.

Foi uma matéria de meia página regatamos alguns trechos, pois pesquisamos na rede e não há indícios desse material ter sido publicado na web. Não identificamos o colunista que publicou o texto na época se possível entre em contato com a gente pelos comentários caso tenha escrito sobre o show ou se você conhece o jornalista que publicou a matéria nos diga pelos comentários.

O primeiro parágrafo já começa fazendo referência a superlotação lotação do Recreio Guarany:

Acervo-ligante-anfetamínico

referência a superlotação lotação do Recreio Guarany:

“Depois da caxiense Ligante Anfetaminico, sábado no Guarany, o mar de camisetas pretas foi invadido por uma calça amarela e uma camisa colorida era o vocalista original dos Replicantes Wander Wildner que atravessou o salão sem ser assediados pelos fãs.”

“Eles queriam mesmos era velo logo no palco, pois já eram 1h22min da madrugada de domingo. “Só falta o Gerbase” alguém gritou”. Para os que não conhecem a história dos Replicantes acontece que em 1989, lançam o quarto disco, terceiro pela BMG após dois shows de lançamento, Wander Wildner sai da banda. O baterista Carlos Gerbase torna-se o vocalista dos Replicantes e chamam Cleber Andrade para a vaga na bateria. Mas voltando ao texto do pioneiro: “Segundo o guitarrista Cláudio Heinz Gerbase deixou a banda por que não conseguia conciliar as atividades de cineasta ”Nem pensamos duas vezes: ‘Vamos chamar o Wander, disse. “Eles me chamaram e eu aceitei a banda é legal…” Brincou o vocalista nos camarins. Wander nunca deixou de ter o espirito Replicante, talvez esteja a explicação da naturalidade no palco com os novos velhos companheiros. A aprovação da galera vem do jeito punk de comemorar, dançar, extravasar. Roda Punk, roda punk, roda punk. Estranhos sintomas de ordem no caos. Quem cai, recebe uma mão para não ser chutado enquanto não pode se defender. Depois volta chutando todo mundo…  “Quem era” do tempo” dos replicantes — a banda tem 18 anos preferiu ficar fora dessa. “Eu não sou Punk, curto a banda, que não é comercial e tem alguma coisa pra dizer”, explicou Ricardo Cechin, 25 anos (em 2002), enquanto pedia autógrafos para os músicos. Entre moicanos de todos os tipos ‘montados com sabão e gel, o estudante Bruno Mota, 16 (em 2002), erguia uma muleta na hora dos aplausos. “Mesmo com o pé quebrado, não podia deixar de estar aqui”. Caxias provou mais uma vez que é” punk”.

https://youtu.be/gGI5akSLLfY

 

 

Avatar
Nós da Rede
Avatar

Anderson Severo

Atua como baixista das bandas: Capa Preta Rock, Exclusão Social e Ligante Anfetamínico. Fundou o Selo Sub_Discos. Gerente do Estúdio Ophicina Sonora.