Kernunna @ Sesc Belezinho – São Paulo/SP (30/06/2017)

A banda Kernunna banda  de Bruno Maia (Tuatha de Danann / Braia), um dos pioneiros do folk metal no Brasil se apresentou na última sexta feira (30/06) no Sesc Belezinho, Zona Leste de São Paulo.
Confira agora algumas fotos dessa apresentação:

O Kernunna surgiu da união de membros da Tuatha de Danann e da belo-horizontina Cartoon.
A banda lançou o álbum “The Seim Anew”, em 2013, se apresentando no Rock in Rio daquele ano. O álbum foi parcialmente inspirado na obra do autor irlandês James Joyce, cujas canções dialogam com a música celta, o heavy metal, o rock progressivo e a música indiana, explorando as sonoridades da gaita de fole, da cítara e de outros instrumentos.


O romance Finnegans Wake, de Joyce, aparece como referência nas canções “The Seim Anew”, “The Keys to. Given!” e “Ricorso”. Já a faixa “Snark” é uma alusão a Lewis Carroll (criador de Alice no País das Maravilhas), enquanto duas das peças referendam figuras do folclore brasileiro: o curupira, entidade defensora das matas e dos animais, em “Curupira’s Maze”, e o Sete Orelhas, o vingador mineiro, em “The Last of the Seven Ears”. Completam o disco as músicas “Kernunna”, “Dreamer” e “Póg Mo Thóin”.
A Kernunna nasceu em 2012, em Belo Horizonte (MG), quando o multi-instrumentista Bruno Maia resolveu dar um tempo nas atividades do Tuatha de Danann, grupo do qual é fundador, além de vocalista, flautista, guitarrista, bandolinista e principal compositor. Com algumas canções e ideias, o artista juntou-se a outros músicos e formou a banda. Com três vocalistas principais, o Kernunna rompe os padrões e apresenta uma nova forma de fazer musical que dialoga com várias estéticas.


O álbum The Seim Anew? foi produzido por Bruno Maia e coproduzido por Marco Diniz. Folk prog metal talvez seja a definição mais próxima para seu curioso e melódico som. “É uma nova forma de expressão musical que é calcada no que eu fazia antes, porém com a experiência adquirida, com o teor da novidade e com a vontade do eterno criar; é a evolução própria de um registro particular que ganha forma na força do grupo”, comenta Bruno.

Fotos por: Wallace Andrade

Wallace Andrade

Wallace Andrade

Fotógrafo em Imprensa do Rock
Fotógrafo, formado em Comunicação Digital, amante da música.
Wallace Andrade

Wallace Andrade

Fotógrafo, formado em Comunicação Digital, amante da música.