Japinha: batera do CPM22 e vocal do Arizona fala sobre nova banda e lançamento do Mini CD “Agora Chega”

japinhaarizonacpm

Nesta semana conversamos com o Japinha, também baterista do CPM 22, para conhecer um pouco mais sobre o Arizona, banda onde atua como vocalista, e para falar sobre o seu primeiro trabalho “Agora Chega” um mini álbum lançado recentemente no Hangar 110.

O projeto que começou em 2009, mas que teve seu pontapé inicial em 2014, conta com Japinha nos vocais e mais três músicos de apoio. Em uma entrevista descontraída, perguntamos sobre a produção do mini-álbum, composições e outras curiosidades da banda. Confere aí:

Me fala sobre a formação do Arizona, como surgiu à ideia?

Arizona: O Arizona surgiu devido a um convite de uma amiga em comum do Eder (baixista) e minha (Japinha). Ela trabalhava na Secretaria de Esportes e todo mês eles realizavam uma festa com alguma atração musical. Eu nunca tinha feito nenhum show cantando, por isso pedi para o Eder me ajudar. Deste evento, surgiu a banda.

E da sonoridade da banda, como é a música que vocês fazem e quais influências?

Arizona: As influências vão desde o grunge ao punk rock, passando pelo metal e pelo indie. A sonoridade é bem roqueira, beirando até a um som de garagem, mas sempre com muita melodia e energia no som. As letras são em português e fica difícil definir um estilo específico.

Já de início, o Arizona tinha o seu som definido, ou isso foi se desenvolvendo pela influência dos integrantes?

Arizona: Na verdade, o som do Arizona ainda está se desenvolvendo, mas como eu já sou um cara muito vivido no rock, as minhas influências já definem o tipo de som. Neste CD, já dá pra ter uma boa ideia do que virá pela frente. Mas penso que muita coisa será incrementada ao nosso som durante os anos.

Recentemente vocês lançaram um mini cd no Hangar 110 chamado “Agora Chega” com composições próprias. Como foi esse show?

Arizona: O show foi incrível, a galera interagiu super bem e vendemos muitos CDs (risos). Eu estava com um pouco de receio por ser o primeiro show do Arizona em uma casa tão importante do cenário roqueiro do país, mas fiquei super satisfeito e contente com o resultado do show naquela noite, tanto que estou pensando em marcar outro.

E sobre a produção e pós-produção desse mini álbum, vocês levaram quanto tempo entre o preparo e lançamento?

Arizona: Por serem apenas cinco faixas, o processo não foi tão demorado. Gravei tudo e mixei em menos de dois meses. Já o período de composição não foi tão curto assim, pois três destas cinco músicas foram compostas há um bom tempo por mim. Em breve, pretendo gravar um álbum completo com o Arizona.

Quais os maiores apoiadores para que tudo isso acontecesse?

Arizona: Temos uma boa parceria com a A&P Business, que lançou o CD, com o Karavelle Estúdio, com a marca Japanese Co., Calango Music, amplificadores Borne e o grande público que me acompanha desde que comecei com o CPM 22, além de nossas famílias.

Japinha, trabalhando como vocalista do Arizona e baterista e bandas como CPM22 E Hateen, como você se organiza para tocar nos shows?

Arizona: Atualmente só estou com o CPM 22, além do Arizona. Dou prioridade total ao CPM 22 mesmo assim ainda sobra muito tempo para trabalhar com o Arizona. O segredo é sempre manter uma boa comunicação com as pessoas que marcam os shows das duas bandas.

Vocês acreditam que uma banda independente tem mais liberdade para manter a sua identidade do que uma banda com selo de uma gravadora?

Arizona: Eu acho esta questão relativa, existem muitas bandas de gravadora que se mantêm fiéis à identidade, assim como há muitas bandas independentes que já nascem sem muita personalidade. Mas, é lógico que isto pode influenciar uma banda a sair de sua perspectiva inicial. E isto define muita coisa na longevidade de uma banda.

Quais os próximos shows do Arizona? E como os fãs podem adquirir o novo trabalho de vocês?

Arizona: Faremos alguns shows pelo interior de São Paulo, em cidades como Rio Claro e Ribeirão Preto. Estamos negociando para marcar mais shows até o final do ano. Para adquirir o CD do Arizona, é necessário escrever para o e-mail: ojulianomarques@gmail.com ou ir até a Galeria do Rock, na loja Mechanix – Rua 24 de Maio, 62 primeiro andar, loja 252.