Hardstuff: a nata do Hardrock paulistano inovando e recriando o cenário

14724625_1082496008486136_3273785250338822666_n

Atuando na noite paulistana desde 2012, a Hardstuff conseguiu sua boa reputação tocando o melhor do Rock de todas as épocas, com um repertório variado de covers de ícones do estilo, (como Journey, Van Halen, Whitesnake, Bon Jovi, Guns N’Roses, Aerosmith, Skid Row, Def Leppard, Gotthard e Winger). Agora com:  Rodrigo Grecco (vocal), Olavo Oliveira (bateria e percussão) e os irmãos Ricardo Flausino (baixo e vocal) e Rodrigo Flausino (guitarra e backing vocals), lançam o seu primeiro EP  com sons autorais, feito com ajuda dos fãs via Crowdfunding auto intitulado.


14492502_704342633048591_1627460167027363990_n
O EP foi gravado com os vocais de Fábio Colombini, que em seguida saiu da banda para ir para Austrália. Substituído por Grecco, que hoje está com a banda fazendo os shows semanais pela cidade.

O EP veio com 5 faixas, e mostra uma das maiores promessas da “hardeira” paulistana. Com uma pegada única e cheia de atitude, esse grupo não deixa em nada a desejar. Com certeza uma bela audição, uma qualidade sonora caracterizada por um cuidado especial, e com certeza feito com muito carinho, para os fãs que acompanham a banda, e que contribuíram para essa galera escrever mais uma página de sua trajetória.

Tenho que confessar: é tão bom poder escrever sobre o álbum com uma cópia física dele nas mãos! E ouvir direto track by track com uma qualidade insubstituível, me faz entender porque o LP está retornando como algo cult, acho que a pegada é a mesma. É realmente muito nostálgico e intensa a nossa interação com um material tão bem feito e elaborado.

A abertura dos trabalhos ficou por conta de “I believe”, som que já de cara encanta, por ter um riff poderoso, combinando guitarra e bateria, a letra traz a cara do Hard rock mais intensamente, com direito a refrão pegajoso e tudo: “I believe, I believe, I believe!”, bem no meio,  o retorno da combinação da guitarra e da bateria, e um belo solo de guitarra, que mostra a influência dos mestres do Hard dessa turma, supracitados. O homônimo “Hardstuff” que vem mostrar a cara do grupo com certeza, som animado, cheio de viradas e riffs intensos e muito bem harmonizados. “We are one”  começa com um solo de baixo combinado a guitarra em seguida – esses irmãos!  Uma bela letra, e um trabalho impecável na bateria, o solo de guitarra também tem um lindo fraseado melódico no meio do som. “Ride With The Wind” se inicia em um riff que lembra demais um Whitesnake, Até Colombini muda um pouco seu vocal, que fica mais grave um pouco no inicio, um belo som cheio de intensidade. A finalização fica por conta de  “The quest”, a mais balada de todas, que começa com um violão muito leve e envolvente, pra mim a melhor do play (e olha que eu não gosto de baladas, se não for Bon Jovi, haha), a guitarra entra devagar também, acompanhando a voz mais calma e a bateria compassada. Com certeza uma ótima escolha para finalizar esse Ep revelador.

O que posso dizer? Parabéns galera, vocês são feras. Vejo uma grande banda nascendo aqui. Vocês vão longe! I BELIEVE!!

Links Relacionados:

Youtube

Site Oficial

Facebook

Twitter

14595746_706418466174341_8810928810929492572_n