Grave Digger @ Carioca Clube (São Paulo/SP) – 27/04/2019

Metal puro sangue Alemão quicando corações na bela noite de sábado!

Noite belíssima de sábado em sampa, dia 27 de abril, e o Carioca Club mais uma vez abre suas portas para o heavy metal. Dessa vez para ninguém menos que Grave Digger, a consagrada oitentista alemã, puro sangue do metal, em sua a 11ª apresentação nas terras tupiniquins.

O carioca não lotou completamente, mas os fãs presentes estavam afiados e cheios de carinho pelos seus ídolos.

A banda já é conhecida por fazer os set-lists mais balanceados do mundo metal, e dessa vez não deixaram os fãs entediados em nenhum momento desse show. A abertura ficou por conta de “Fear of The Living Dead”, som recém lançado.

Um lance legal que ocorreu ao longo de todo o show foi a galera entoar um “olê olê olê Digger, Digger!!”, o que deixou Chris empolgadíssimo, chego a dizer que mimaram tanto o senhor do metal, que ele sentia falta entre um som e outro, pedindo o hino para seus fãs, e agradecendo muito pelo carinho com a banda.

Outro grande destaque fica por conta do show á parte do senhor da única guitarra de Alex, que sozinha fez todo o carioca tremer com seus riffs fortes e seus lindos solos. Além da performance cheia de energia e gracejos. Enquanto a galera entoava o hino digger, ele acompanhava na guitarra com um sorriso no rosto.

Todo o set seguiu com perfeição. Entre todos os sons, Chris falava sobre cada um, introduzindo o que estaria por vir para a turma metaleira. Sempre gosto desse tipo de introdução, porque assim, muitas vezes descobrimos algumas curiosidades sobre a composição, ou mesmo, se a própria banda curte mais tocar ao vivo. Como em “The Curse of Jacques”, onde Chris confessou ser uma de suas preferidas, e isso se reflete em sua performance, que já estupenda, mas nesse som, se elevou demasiadamente.

Todo mundo estava aguardando “Excalibur”, e, obviamente, foi executada com maestria, pra delírio geral da nação diggeira. Em seguida vem “Rebellion (The Clans Are Marching)”, que já na intro teve direito ao coro de pessoas, até o Stefan levanta em sua batera e faz graça, durante o sample da gaita de fole. A banda sai do palco, e retorna muito rápido pro Bis.

Chris volta fazendo graça e pedindo pra galera gritar, prontamente atendido, começam o encore recheado de clássicos: “Healed By Metal”, “Zombie Dance”– com direito a dancinha de Chris e Axel, “The Last Supper”, “Heavy Metal Breakdown”, pra finalizar as duas horas seguidas de muito metal.

Foi um belo espetáculo, sim senhor! Muito obrigada aos mestres alemães!

Line Up – Grave Digger

Chris Boltendahl – Vocal
Stefan Arnold – Bateria
Jens Becker – Baixo
Axel Ritt – Guitarra
Marcus Kniep – Teclado

Set List:

Fear of The Living Dead

Tattooed Rider

The Clans Will Rise Again

Blade of The Immortal

Lionheart

Lawbreaker

The Bruce (The Lion King)

The Dark of the Sun

Call For War

The Curse of Jacques

War God

Season of the Witch

Highland Farewell

Circle of Witches

Excalibur

Rebellion (The Clans Are Marching

Encore:

Healed By Metal

Zombie Dance

The Last Supper

Heavy Metal Breakdown

 

Agradecimentos especiais ao parceiro de sempre Carlos Pupo pelas fotos. Acessem a resenha dele no headbangers news!

Paula Alecio

Diretora, redatora e Apresentadora do Unimetal em Imprensa do Rock
Paula Alecio

Últimos posts por Paula Alecio (exibir todos)