Gangrena Gasosa @ Sesc Belenzinho – São Paulo/SP (08/09/2017)

A única banda do mundo de Saravá Metal, GANGRENA GASOSA, fez uma única apresentação na última sexta-feira, dia 08, no excelente Sesc Belenzinho em São Paulo. Enquanto muitos estavam aproveitando o feriado para viajar ou para descansar um pouco, outros estavam no Sesc para ver essa insanidade pura que é a GANGRENA em cima do palco.

Já digo que se você não foi preparado para esse tipo de show, sinto muito. Porquê, o que essa banda fez no palco, não é para qualquer um não. Um verdadeiro espetáculo insano nessa surpreendente apresentação da GANGRENA GASOSA. Com um som totalmente brutal, vestimentas bem caracterizadas, percussões empolgantes, mosh-pits violentos, lançamentos de farofas no público, enfim, uma performance digna para agradar os fãs da banda.

Como sempre, a comedoria do Sesc possui uma excelente qualidade de som para os shows que são recebidos. E nesse caso, não foi diferente. Além da ótima estrutura que o lugar também disponibiliza para o público.

Pontualmente as 21:30, a banda toda sobe ao palco e de cara, o Zé Pelintra já fala para todos: “Se Deus é 10, Satanás é 666!”. Óbvio que já percebemos a música que iniciaria o show e ela sendo executada com toda potência e intensidade da banda e os fãs cantando o refrão com ainda mais empolgação, notou-se que seria uma excelente apresentação energética e muita porrada sem dó na sonoridade feita pela banda.


Continuando, veio a “Black Velho”, seguida pela excelente “Surf Iemanjá”, talvez uma das melhores músicas da banda e que define harmonicamente bem o estilo Savará Metal. A percussão bem realizada e o refrão potente e bem empenhado, são destaques na música. A hilária “Quem Gosta de Iron Meiden Também Gosta de KLB”, deu o prosseguimento ao espetáculo. Como eu tinha citado antes, é incrível o desempenho da banda ao realizar as músicas. Executando de forma potente para agradar os fãs, os vocalistas Zé Pelintra (Ângelo Arede) e o Omulu (novo integrante da banda, Eder Santana), realizando ótimas performances com seus vocais energéticos, rápidos e extremamente vigorosos.

“Terreiro do Demanche”, “Welcome to Terreiro”, “Hardcore Gangrena D F C” e “Cambonos from Hell”, deu continuidade a apresentação. Depois, o Zé Pelintra disse que vão tocar música do disco novo, “Gente Ruim Só Manda Lembrança Pra Quem Não Presta” e veio “Carnossauro Diet”, bem executada, bem recepcionada pelos fãs e pesada como sempre. Outra excelente e hilária música foi tocada e dessa vez “Eu Não Entendi Matrix”. Depois dessa execução empolgante, o Zé Pelintra até disse para o público: “Devia ter vindo antes mais vezes!”. Falando que deveria ter vindo mais vezes para São Paulo e ter feito mais shows. E com isso, demonstrando a felicidade dele pela vibração da galera e pela própria banda estar se sentindo bem à vontade em fazer show em São Paulo.


Outra música nova do disco novo foi executada, a faixa-título “Gente Ruim Só Manda Lembrança Pra Quem Não Presta”. “Artimanhas do Catiço” foi a próxima, seguida pela ótima “Exú Noise Terror”, bem conduzida e num ritmo eletrizante. “Matou a Galinha e Foi ao Cinema”, “Afirma Seu Ponto” e “Headbanger Voice”, foram executadas de maneira rápida e sem intervalos entre elas. Em seguida, o Zé Pelintra , anunciou o novo vocalista da banda, o Eder Santana, o novo Omulu, falando que passou por uma seletiva difícil e que já demonstrou e provou, a sua potencialidade de estar na banda. Bem desempenhado, cantando muito bem todas as músicas, foi bem recepcionado pelos fãs. Depois, veio outra música do novo álbum, “Encosto”.


Em seguida, a adaptação da clássica música do Ratos de Porão, foi executada, “Benzer até Morrer”. Um dos momentos marcantes aconteceu na música “Terno do Zé”, outra música nova do novo disco, onde o desceu do palco e se direcionou para a pista e ficou correndo no meio da galera dando umas duas voltas. Enquanto a música estava sendo executada numa velocidade rápida, ele ficou correndo e gritando ao mesmo tempo. Uma boa interação com os fãs, que foi aplaudido por eles ao final da música. Dando o prosseguimento, o disse: “Agora, direto de 1990, Saravá Metal!”. Música clássica que não poderia faltar no repertório. Depois de tantas pedidas pelos fãs, “Fist Fuck Agrédi” foi a próxima, que pelo entendimento que o falou, não estava previsto para executarem essa música pelo fato do Eder ser o novo vocalista e por não terem ensaiado a música. Tanto que quando finalizaram ela, o falou que não saiu como deveria, mas conseguiram tocar e com isso, conseguiu agradar os fãs e a música ficou legal mesmo assim.


“Despacho From Hell” veio em seguida e outro momento hilário aconteceu na apresentação, as jogadas de farofas bem no meio público. O que para alguns não foi agradável, para outros, deixou a apresentação ainda mais divertida. Depois, duas clássicas foram executadas: “Centro do Pica-pau Amarelo” e “Chuta que é Macumba”. Executados na mesma intensidade com todos cantando o refrão numa potência impressionante. Depois, o fez a apresentação da banda e em seguida e que pelo jeito seria a última música da noite, “A Supervia Deseja a Todos uma Boa Viagem” foi executada, outra que entra para o ranking entre as melhores músicas tocadas na noite. Como eu tinha falado, seria a última música pelo fato do , ao ter finalizado a música, ter perguntado aos fãs: “Temos mais quinze minutos, o que vocês querem ?”. E pelo modo que ele anunciou a música executada, dando uma impressão dele estar se despedindo.

Logo depois e para fechar a apresentação, a banda executou mais duas músicas repetidas: “Centro do Pica-pau Amarelo” e “Surf Iemanjá”. Desse jeito, a banda se despediu dos fãs com bastante agradecimentos e com direito do fazer um mergulho no meio da galera da pista.

Depois de aproximadamente uma hora e vinte minutos de show, a GANGRENA GASOSA, sem dúvidas, agradou bastante os fãs presentes nessa noite. Um excelente show realizado por uma excelente banda de Metal representando muito bem o cenário nacional, com integrantes bem empenhados, músicas muito bem realizadas e uma sonoridade agressiva feita em um local perfeito para shows. Foi mais uma apresentação extremamente admirável e perfeita para os fãs brasileiros que apreciam esse tipo de musicalidade insana e brutal feita pela GANGRENA GASOSA.

Setlist:

1. Se Deus é 10 Satanás é 666
2. Black Velho
3. Surf Iemanjá
4. Quem Gosta de Iron Meiden Também Gosta de KLB
5. Terreiro do Demanche
6. Welcome to Terreiro
7. Hardcore Gangrena D F C
8. Cambonos from Hell
9. Carnossauro Diet
10. Eu Não Entendi Matrix
11. Gente Ruim Só Manda Lembrança Pra Quem Não Presta
12. Artimanhas do Catiço
13. Exú Noise Terror
14. Matou a Galinha e Foi ao Cinema/Afirma Seu Ponto/Headbanger Voice
15. Encosto
16. Benzer até Morrer
17. Terno do Zé
18. Saravá Metal
19. Fist Fuck Agrédi
20. Despacho From Hell
21. Centro do Pica-pau Amarelo
22. Chuta que é Macumba
23. A Supervia Deseja a Todos uma Boa Viagem
24. Centro do Pica-pau Amarelo
25. Surf Iemanjá

Line-up:

Zé Pelintra (Ângelo Arede) – Vocal
Omulu (Eder Santana) – Vocal
Exú Caveira (Minoru Murakami) – Guitarra
Exu Mirim (Renzo Borges) – Bateria
Pomba Gira (Gê Gaizeu) – Percussão
Exu Tranca (Diego Padilha) – Baixo





Texto por: Giancarlo Rossi
Fotos por: Wallace Andrade