Exclusão Social – Lança Single “Deportados”

Exclusão Social – Lança Single “Deportados”

A banda Exclusão Social “Simplesmente Punk” libera o mais recente Single, “Deportados”o Single faz parte do projeto mais recente dos punks de Caxias do Sul: “Punk Experience”  o trabalho é a sequência do EP anterior o Simplesmente punk.

Por isso em “Punk Experience” Exclusão Social Volta às origens e resgata o espírito de faça você mesmo, onde as bandas dos anos 90 produziam suas demos em casa com gravações caseiras em fitas cassetes e eram distribuídas por correio.

Nesse contexto foi montada a estrutura para gravação ao vivo no estúdio de ensaio da banda que fica na casa do Baterista Dé, na primeira sessão de gravações, o apoio na operação da mesa de som foi do Mufa Baixista da Banda Irmandade Rasta que compartilha com a Exclusão Social o mesmo baterista.

O projeto consiste em gravar diversos ensaios até que a gente possa chegar a um resultado que seja satisfatório para o lançamento do Material completo previsto para 2019.

Porém após o ataque ao Imigrantes Venezuelanos em Roraima a banda foi compelida, quase instintivamente forçada a liberar a Música “Deportados” que trata do mesmo tema Xenofobia com as pessoas, deportadas, refugiadas que migram de seus países por forças maiores em busca de uma vida melhor.

Na compilação do vídeo com imagens retiradas das redes sociais, o vídeo de deportados  segue a mesma linha do vídeo, anterior publicado pela banda polícia.

Como costuma dizer o Guitarrista Dadau: “Exclusão Social é Chinelada na cara!”.

Ao utilizar imagens da redes sociais feitas pelos usuários e vídeos virais, mostra a realidade sem maquiagem, são vídeos feitos por pessoas reais no olho do furacão não tem produção é a realidade, pelos olhos ou lentes dos telefones móveis das pessoas, não tem máscaras de suavização.

O Vídeo tem um quê de tosquice, ele é um tanto tosco ou simples se preferir para manter a essência punk do faça você mesmo, lembrem-se dos conceitos dos primeiros fanzines que contrastavam com as grandes magazines, onde a impressão feita em mimeógrafo por fãs, onde o conteúdo e a mensagem tinha mais valores que a produção e estética.

“Deportados” é a primeira mostra do que ainda está por vir, da primeira sessão de gravações saíram 13 ou 14 gravações que serão filtradas regravadas e também novas músicas estão sendo desenvolvidas e elaboradas.

 

Links da Banda:

 

Facebook: https://www.facebook.com/exclusaosocial/

 

E-mail para contato: subdiscos@gmail.com

Nós da Rede

Anderson Severo

Agitador Cultural em Sub_Discos
Comecei a ouvir Rock N'Roll desde minhas primeiras lembranças conscientes, desde muito cedo. Isso deve ter sido lá por 1985. Começando de cara pela minha primeira lembrança Sonora e Estética é foi e sempre será Raul Seixa, claro que com o amadurecimento e expansão da consciência, as novas lembranças são Ramones, LED Zepellin, The Doors; Conheci também já pré adolescente AC/DC, Legião Urbana, Rolling Stones e Creedence.Ainda adolescente conheci pessoas atuantes na cena local, fui trabalhar como roadie de uma banda chamada orgasmo.
Até que quis montar minha própria banda.
No decorrer da caminhada passei por projetos como:
2000 - Resistência Aflita
2004 - Kaos Eminente
2006 - Estado Crítico
2014 - Insulto Verbal
2015 - Atualmente faço parte dos Projetos
Capa Preta e Exclusão Social.
Atuo promovendo eventos, lançando e distribuindo fonogramas, divulgando bandas eventos. Sou Adepto a filosofia Punk e ouço muito Hard Core, Cólera, Ratos de Porão entre outras.
Avatar
Nós da Rede
Avatar

Anderson Severo

Comecei a ouvir Rock N' Roll desde minhas primeiras lembranças conscientes, desde muito cedo. Isso deve ter sido lá por 1985. Começando de cara pela minha primeira lembrança Sonora e Estética é foi e sempre será Raul Seixa, claro que com o amadurecimento e expansão da consciência, as novas lembranças são Ramones, LED Zepellin, The Doors; Conheci também já pré adolescente AC/DC, Legião Urbana, Rolling Stones e Creedence. Ainda adolescente conheci pessoas atuantes na cena local, fui trabalhar como roadie de uma banda chamada orgasmo. Até que quis montar minha própria banda. No decorrer da caminhada passei por projetos como: 2000 - Resistência Aflita 2004 - Kaos Eminente 2006 - Estado Crítico 2014 - Insulto Verbal 2015 - Atualmente faço parte dos Projetos Capa Preta e Exclusão Social. Atuo promovendo eventos, lançando e distribuindo fonogramas, divulgando bandas eventos. Sou Adepto a filosofia Punk e ouço muito Hard Core, Cólera, Ratos de Porão entre outras.