Entrevista: Ricardo Confessori baterista do Angra sobre o “Angel’s Cry”.

O Angra esta no ano de 2013 comemorando os 20 anos do lançamento do primeiro álbum de estúdio “Angel’s Cry – 1993“, com diversos shows no Brasil inteiro, inclusive com direito até a um DVD gravado em São Paulo recentemente intitulado de “ANGEL’S CRY – 20th Anniversary Tour”, que contou com participações especiais de Tarja Turunen (ex-Nightwish/Solo), Uli John  Roth (ex-Scorpion), Família Lima e Amilcar Christófaro, baterista do Torture Squad que tocou uma música para agitar a noite no HSBC.

Conseguimos uma breve entrevista com o Ricardo Confessori, atual baterista da banda, que além de dar algumas dicas para novas audições, comenta também sobre a atual celebração, a repercusão do vocalista Fabio Lioni e sua opinião sobre o Metal Nacional daqui pra frente.

Confira a entrevista:

Vocês estão realizando a turnê de 20 anos do álbum Angel’s Cry e que esta tendo uma ótima repercussão. Conte-nos a experiência do que está sendo reviver um disco tão aclamado pelo público.

Na verdade a comemoração é de 20 anos de Angra, desde o lançamento do Angel’s Cry, que consideramos o marco do começo do Angra, onde a formação clássica se mostrou para o mundo. E claro, estamos tocando muitas músicas do Angel’s Cry. As músicas “Angel’s Cry”, “Time”, “Evil Warning” e “Carry On” foram escolhidas para representar o álbum durante a nova tour. São músicas muito fortes na carreira da banda, e elas tem algo diferente, uma atmosfera especial presente nesse CD. Estamos também escolhendo um repertório com todas as fases do Angra para o show, incluindo “Reaching Horizons”, gravada no álbum Freedom Call – 1996, que é a música escrita a mais tempo na banda.

De quem foi à ideia para realizar a gravação do DVD e principalmente sobre as participações especiais como, por exemplo, Tarja Turunen e Uli John Roth? Ver o Angra tocando com esses artistas foi simplesmente incrível.

J.Duarte Design

A ideia de fazer um DVD com esta formação atual veio da nossa agência, a Top Link. Eles acharam interessante registrar esse momento de 20 anos de banda, fosse com quem fosse nos vocais. Tínhamos vontade de fazer um novo DVD desde o lançamento do Aqua – 2010, para mostrar a cara nova do Angra, que tem seu único DVD da carreira produzido em 2002, há um bom tempo atrás. Os convidados foram aparecendo. Alguns, já antigos, como a Tarja, que fez o Rock In Rio em 2001 com a gente, a família Lima, que também tocou comigo, Felipe e Rafa em um evento fechado de clássicos do Rock. Outros novos, como Uli que era conhecido do Kiko e do nosso empresário e o Amilcar, que todos nós somos amigos. Foi uma ótima sensação ter esses convidados tão importantes, ver a reação do público, que lotou o HSBC e proporcionou esse DVD maravilhoso.

Vocês lembram como foi a reação desses artistas ao serem escalados para a gravação do DVD? No começo eles tiveram alguma dúvida ou foi questão de momento?

Todos adoraram a ideia. Todos sabiam que seria uma grande produção e que seria uma grande oportunidade de viabilizar esses encontros, que não são tão comuns assim no dia-a-dia do Angra. Não foi preciso uma proposta nesses casos, foi um convite para celebrar esse momento conosco.

Em paralelo, o Andre Matos também se encontra encerrando a versão dele para a turnê do Angel’s Cry, quem tem sido outro sucesso. Pra vocês qual teria sido o motivo para que o mesmo não aceitasse o reencontro?

O Andre Matos deve ter seus próprios motivos para não ter aceitado o convite, e nós não questionamos isso. A porta sempre estará aberta para os ex-integrantes participarem e celebrarem com o Angra.

angra hsbc.jpg

O que vocês esperam de Fabio Lioni como vocalista do novo álbum? E em relação à efetivação, como que esta todo esse processo?

Estamos sentindo que o público aprovou a entrada do Fabio Lione, por vários motivos. Desde o “70.000 tons of Metal” (cruzeiro de metal saindo de Miami), quando o Fabio era apenas um convidado, a aprovação pelos fãs, que na maioria foram Europeus, foi de 100%. Por estarmos em um cruzeiro, falávamos com os fãs e bandas juntos. E ai percebemos que ele era muito querido mesmo, mais do que imaginávamos… As pessoas sentiram que o empenho do Fábio em ser querido foi muito grande também. E, frente aos fãs brasileiros e latinos. Isso não há mais dúvida. Ele tem uma voz impecável, que é muito importante para o novo álbum, e também vejo isso como opinião geral dos fãs. E, além de tudo isso, ele é um excelente front man, pois nunca ouvi nada contrário, e uma grande pessoa, já acostumada a trabalhar no nosso meio e fácil de se encaixar no grupo – o que pesa bastante para nós da banda na hora de mesclar ideias musicais.

De todos os álbuns lançados até o momento digam qual é o preferido da banda e façam algum comentário sobre ele.

Todos são especiais, meus favoritos são em ordem cronológica de lançamento:

  • Angel’s Cry – 1993
  • Fireworks – 1998
  • Rebirth – 2001

O que o Angra espera para o Metal Nacional nos próximos anos?

Queremos longevidade para o metal nacional. Que as bandas conquistem definitivamente seu espaço, que é por direito dela. Estamos indo com calma, sabemos que o mercado do metal nacional cresce e regride muito rápido, assim como o Brasil (risos). Todos trabalhamos muito paralelamente ao metal, então existe esse objetivo de a longo prazo o Angra ser 100% da vida de todos. Só de existir esse pensamento geral entre nós já é um grande sinal de longevidade.

Pra finalizar, deixe uma relação de artistas para que os fãs possam se aprofundar ainda mais.

Aqui vai uma lista para vocês conhecerem um pouco do melhor do Brasil. Valeu!

  • Djavan;
  • Roupa Nova;
  • Capital Inicial;
  • Mutantes;
  • Raul Seixas;

Angra // Facebook Angra // Sobcontrole // Top Link Music // Facebook The Ultimate – PR

Obrigado Ricardo Confessori e The Ultimate Music pela devida atenção.

Victor Santos

Victor Santos

Editor-Chefe em Imprensa do Rock
Victor Santos é editor-chefe do Imprensa do Rock e Diretor Geral do Programa Unimetal. Desde 2011, vem trazendo conteúdo de qualidade para os amantes da música e do cinema.
Victor Santos