Entrevista: Bate papo com o vocalista da banda Capadocia

Após o grande evento realizado na cidade de Belo Horizonte, tivemos a honra de conversar com o líder e vocalista da banda Capadocia, Baffo Neto. Foi a primeira apresentação da banda em terras mineiras que está prestes a lançar seu primeiro debut, com o seu primeiro vídeo clipe já feito, conversamos também sobre a repercussão da banda na mídia especializada e as expectativas pós-lançamento do álbum. Confiram a entrevista.

IDR – Gostaria de agradecer o tempo cedido pra esse bate papo e parabenizar pelo excelente show apresentado em Belo Horizonte. O que achou da participação da galera e recepção com a banda?

Baffo Neto: Olá. Muito obrigado pelo espaço e pelo interesse no Capadocia.  É um prazer poder responder a esta entrevista a vocês.  Muito obrigado pelo elogio ao show. Foi uma honra poder tocar em Belo Horizonte ao lado de seus filhos mais ilustres dentro do metal. Estávamos bastante ansiosos e ficamos muito satisfeitos com a reação do público.  Pretendemos de verdade voltar a Belo Horizonte o mais rápido possível promovendo nosso lançamento “Leaders Speech”.

IDR – Como foi à turnê junto ao Cavalera Conspiracy?

Baffo Neto: Foi uma honra. Nenhuma banda brasileira tocou tanto ao lado dos dois irmãos nos anos recentes quanto o Capadocia e esta estatística por si só é impressionante considerando que somos uma banda nova trabalhando o começo de uma carreira. Tocamos de norte a sul do país passando por seis estados Brasileiros, cada um com sua característica especifica, com seu público específico e suas particularidades. Gostamos muito de todos os shows, aprendemos muito com tudo que aconteceu e com toda certeza estas apresentações ajudaram a mostrar o Capadocia de uma maneira legal junto à cena metal do nosso país. Agora esperamos que a galera escute e curtam nossas músicas. Este é o fator principal em tudo isto.  O que nos preocupa mais do que tudo com certeza é o fã e eu creio que com esta turnê conseguimos alguns deles. Assim sendo, o saldo é positivo.

 10645049_961225597237936_8884532125058387179_n

IDR – Sobre o público de Porto Alegre, sabemos que a banda é bem conhecida por lá e tem tido grande aceitação por parte do público. Como foi tocar para os gaúchos?

Baffo Neto: Então, não é que a banda é bem conhecida por lá. É que os gaúchos se interessaram em saber mais sobre a banda e nós fornecemos todas as informações que nos foram possíveis e demos toda a atenção ao que nos foi pedido. Parece que o pessoal gostou bastante por lá e isto nos deixa imensamente feliz porque para uma banda de São Paulo, é muito mais difícil tocar no sul do que no norte/nordeste, por incrível que pareça. Não vamos deixar a coisa esfriar de jeito nenhum. É um prazer, uma alegria imensa e uma honra ser bem aceito no sul do país. Pretendemos tocar muito por lá ainda.  O show foi muito bom. Não é só o público de Porto Alegre que ajuda, o Opinião é um lugar que gostamos muito e na boa, aquele local deveria ser o padrão para casas de música ao vivo no Brasil. Tudo de bom.

IDR – Como me falou, algo bem interessante foi em me dizer que pensaria em regravar uma música de Clara Nunes que por sinal até hoje é a rainha do samba. Como seria essa mescla com o Metal?

Baffo Neto: Cara, já há muitos anos que eu estou tentando achar uma maneira de fazer uma releitura de uma música da Clara Nunes, mas até agora eu não achei a medida da maldade. Meu problema é o beat do samba, que se volta muito feliz a pesar de muito pesado. Preciso mudar o humor da música e eu ainda não consegui fazer isto sem matar a energia que a música tem que é exatamente o que eu quero. Não pode ser lento demais, nem rápido demais, nem feliz demais, nem fechado demais.  Precisa ter ao certo a medida da maldade que já existe nas harmonias, mas não no beat.  Eu vou resolver este problema ainda e fazer esta releitura que eu estou atrás faz tempo! Se fosse fácil alguém esperto já teria feito. Mas eu só tinha te falado isto porque você me disse que nasceu na cidade da Clara Nunes.  Era segredo (risos).

IDR – A música “Standing Still” já possui um vídeo oficial disponível, o mesmo se consiste em uma excelente temática e quer também passar uma mensagem, o que banda quer passar para o público com esse vídeo?

Baffo Neto: Que a energia da musica pode ser uma coisa boa independente de qualquer coisa. Que nossa música pode ajudar a vida das pessoas, que pode deter o mal, pode tirar crianças das ruas, pode evitar tragédias, mudar destinos. Queremos passar a ideia que música é uma coisa boa.  Queremos construir a carreira da nossa banda em torno de uma energia positiva.  Nada de morte, destruição, briga, sangue, nada disso. No vídeo, nossa música energiza espíritos que conseguem evitar com que acidentes aconteçam, injustiças sejam cometidas e abusos sejam praticados. Tudo com a energia da música. É tudo uma questão de energia. Atraímos tudo para nós mesmos.  Ou tudo de bom ou tudo de ruim. Tudo sai de nós.

10007436_680197425399622_7574501390889892781_n

IDR – Sobre o disco, como anda os preparativos e a data de lançamento para o mesmo.

Baffo Neto: Cara, na real o disco está pronto.  Tenho oito músicas já online, disponíveis para Download. O disco se chama “Leaders Speech”. Foi todo escrito, gravado e mixado por mim, ou seja, a produção é toda minha, feita em meu estúdio em Santo André e masterizado pelo meu amigo Heros trench no Mr. Som estúdio em São Paulo.   O disco físico estará disponível em outubro. Teremos uma versão digipack que vai ficar bem legal e uma música em português. Esta ainda não está disponível. Nossa ideia é ter vários videoclipes deste disco. O primeiro foi o da “Standing Still”.  O segundo ainda não sabemos qual será. As musicas estão disponíveis para download em nosso site www.capadocia.mus.br, em nossa pagina no facebook , na aba Free mp3 ou band profile: www.facebook.com/capadociaband, também no reverbnatio www.reverbnatio.com/capadocia, soundcloud, youtube, Lastfm, etc.  Basta procurar por Capadociaband no google.

IDR – Existe já a possibilidade de uma turnê da banda pelo país para promover o disco?

Baffo Neto: Teremos shows da banda aonde for possível.  Uma turnê propriamente dita, com datas todo dia como foi com o “Cavalera” creio que seja difícil porque no Brasil não temos um circuito de clubes que nos permita fazer isto.  Os clubes que se têm disponíveis dependem de uma logística muito cara e as distâncias dentro do Brasil são muito grandes, o que encarece demais a operação de uma banda nova como a nossa.  Mas pode ter certeza que não faltarão shows de jeito nenhum. Queremos tocar onde nos for possível, onde nos quiserem.  Aqui é esquema Sidney Magal: Me chama que eu vou !

IDR – A agenda da banda já para o ano de 2015, como se encontra.

Baffo Neto: Cara, estamos agendando coisas para 2015. Não sou eu quem cuido da agenda então não tenho ideia hoje do que temos em 2015, mas pretendemos tocar em vários festivais pelo Brasil.  Existem muitos produtores que fazem estes maravilhosos festivais com iniciativa própria, que tem a mesma dificuldade para realizarem seus festivais, que as bandas tem para construírem uma carreira sólida.  Temos muita vontade de tocar no Zombie Ritual, por exemplo, no Abril Pro Rock, Porão do Rock, Palco do Rock, Araraquara Rock, nos festivais de Fortaleza, nos muitos festivais do Norte e nordeste que são realizados com incentivo fiscal…. esperamos que nosso trabalho alcance estes promotores guerreiros e que nos tornemos uma opção para eles. Somos um pessoal legal de se trabalhar, temos muita vontade e o que mais queremos é levar nossa música para quem se interessar em nos escutar. De verdade.

10609460_958985840795245_2716396772098187314_n

IDR – Desejo muito sucesso a banda e mais uma vez obrigado pela entrevista e simpatia. Deixa aqui uma mensagem para os fãs.

Baffo Neto: Aos fãs e ao que podem vir a se tornarem fãs do Capadocia, eu tenho a dizer o seguinte: Muito obrigado pelo interesse em nossa banda. Há muitos anos estamos trabalhando quietinhos para poder hoje estar aqui respondendo esta entrevista, levando nossa música até vocês e estar tocando em shows que atendam o padrão de qualidade que o fã de metal merece. Somos parte de uma nova geração de bandas que esta elevando o padrão de qualidade das apresentações de bandas de metal ao vivo e esperamos do fundo do coração obedecer este padrão e contribuir com o bem em comum a todos que é o fã de metal, em suas várias vertentes.  Muito Obrigado pelo tempo e atenção.

Valeu, abraço – BFF

10403553_959734534053709_7926825647624134747_n

Entrevista: Leandro Fernandes
Imprensa do Rock

Victor Santos

Victor Santos

Editor-Chefe em Imprensa do Rock
Victor Santos é editor-chefe do Imprensa do Rock e Diretor Geral do Programa Unimetal. Desde 2011, vem trazendo conteúdo de qualidade para os amantes da música e do cinema.
Victor Santos