Drº Kaveira em Caxias do Sul

Drº Kaveira em Caxias do Sul – 23/11/18

Grupo santista embarca para sua primeira tour no sul do país em novembro, serão duas apresentações dia 23 em Caxias do Sul e 24 de Novembro em São Leopoldo.

Se depender da Dr. Kaveira, as raízes do punk rock nunca serão esquecidas. Com toques do surf music e rockabilly e visual bem estiloso, a banda paulista promete muita originalidade e som de categoria na primeira tour da banda em solo gaúcho, que está sendo organizada para o final de novembro.

Apresentarão em seu repertório as canções de seu primeiro álbum, que está sendo finalizado e deve levar o nome do grupo. “Serão umas 20 músicas, que foram compostas nesse tempo e irão trazer letras misturando dores, morte, sofrimento, agonia e muita caveira”, diz Pedro Klincevicius, o Pedrão, guitarrista do grupo.

Fundada em Santos/SP no verão de 2016 por ex-integrantes dos grupos Cãibra Cerebral e Neurônios Dilacerados (bandas tradicionais do punk santista dos anos 90), a Dr. Kaveira traz ainda na formação os experientes Marcelo Ferrari, o Paulista, nos vocais; Fernando Duim no baixo e Paulinho Ferramenta na bateria.

A ideia no começo era apenas se divertir, segundo Pedrão. Dono de um dos estúdios mais conhecidos  de Santos, o Dakota Inferno, o músico se juntou ao amigo Paulinho pra começar a fazer um som “nas tardes livres”.

Como já se conheciam da Cãibra Cerebral, Pedrão e Paulinho é que acabaram começando o novo projeto. Ao perceber que o som estava se desenvolvendo bem, se empolgaram. “O som tava bom, ao menos pra gente, né?”, brinca.

Assim acabaram chamando o Paulista pra fazer o vocal. “Começamos a ensaiar juntos e fomos percebendo que fluía. O Paulista já tinha tirado as letras ali mesmo, de cabeça e tudo se encaixou naturalmente”, diz Pedrão.

Foi então que chamaram Duim, amigo conhecido da noite. “O rock santista tem disso, a gente acaba se conhecendo e sem querer. E foi incrível receber esse convite”, diz Duim.

Ele, que também é baterista, já conhecia o Dakota, que funciona como QG do grupo. Quando era criança, ensaiava no local. “O Dakota é praticamente um patrimônio da cidade”, defende.

Autênticos, o grupo underground segue a linha de levar som próprio, mesmo com as dificuldades de se tocar música autoral sem se adaptar ao mercado. “Também não tocamos covers, somos uma banda autoral com identidade  própria e mantemos a nossa personalidade”, ressalta Pedrão.

Se quiser conhecer mais o som deles, a página no Facebook é:  

https://www.facebook.com/dr.kaveira/

Serviço: Show em Caxias 23/11/18

https://www.facebook.com/events/259504141348477/

DRº  KAVEIRA – São Paulo

OSSOS – Caxias do Sul

GERAÇÃO FINAL – Farroupilha

LIGANTE ANFETAMÍNICO – Caxias do Sul

D.L.M –  Não Me toque

Quando – 23/11/18 Onde-Cervantes Brew Pub Local  R. Matteo Gianella, 1007 – Santa Catarina, Caxias do Sul – RS, Hora: 22:00min

Ingressos :

https://www.sympla.com.br/vtc-sub-festival-ii—dr-kaveira—sp__354282

1º Lote R$10,00

2º Lote R$15,00

Na HORA  R$20,00

Ponto de Venda antecipados Intruder Tattoo

Nós da Rede

Anderson Severo

Agitador Cultural em Sub_Discos
Comecei a ouvir Rock N'Roll desde minhas primeiras lembranças conscientes, desde muito cedo. Isso deve ter sido lá por 1985. Começando de cara pela minha primeira lembrança Sonora e Estética é foi e sempre será Raul Seixa, claro que com o amadurecimento e expansão da consciência, as novas lembranças são Ramones, LED Zepellin, The Doors; Conheci também já pré adolescente AC/DC, Legião Urbana, Rolling Stones e Creedence.Ainda adolescente conheci pessoas atuantes na cena local, fui trabalhar como roadie de uma banda chamada orgasmo.
Até que quis montar minha própria banda.
No decorrer da caminhada passei por projetos como:
2000 - Resistência Aflita
2004 - Kaos Eminente
2006 - Estado Crítico
2014 - Insulto Verbal
2015 - Atualmente faço parte dos Projetos
Capa Preta e Exclusão Social.
Atuo promovendo eventos, lançando e distribuindo fonogramas, divulgando bandas eventos. Sou Adepto a filosofia Punk e ouço muito Hard Core, Cólera, Ratos de Porão entre outras.
Avatar
Nós da Rede
Avatar

Anderson Severo

Comecei a ouvir Rock N' Roll desde minhas primeiras lembranças conscientes, desde muito cedo. Isso deve ter sido lá por 1985. Começando de cara pela minha primeira lembrança Sonora e Estética é foi e sempre será Raul Seixa, claro que com o amadurecimento e expansão da consciência, as novas lembranças são Ramones, LED Zepellin, The Doors; Conheci também já pré adolescente AC/DC, Legião Urbana, Rolling Stones e Creedence. Ainda adolescente conheci pessoas atuantes na cena local, fui trabalhar como roadie de uma banda chamada orgasmo. Até que quis montar minha própria banda. No decorrer da caminhada passei por projetos como: 2000 - Resistência Aflita 2004 - Kaos Eminente 2006 - Estado Crítico 2014 - Insulto Verbal 2015 - Atualmente faço parte dos Projetos Capa Preta e Exclusão Social. Atuo promovendo eventos, lançando e distribuindo fonogramas, divulgando bandas eventos. Sou Adepto a filosofia Punk e ouço muito Hard Core, Cólera, Ratos de Porão entre outras.