Dream Theater: banda transformou São Paulo em um teatro dos sonhos

labrie2014dreamtheatersp

labrie2014dreamtheatersp

Sábado, 04 de outubro, Espaço das Américas. Um momento único para a Imprensa do Rock: conferimos de perto o grande show do Dream Theater em São Paulo.

Atualmente a banda que vem divulgando a turnê do seu mais novo álbum, autointitulado Dream Theater, conta com o espetacular Mike Mangini no comando das baquetas, John Petrucci na guitarra, John Myung e James LaBrie no baixo/voz, e o ‘mago’ Jordan Rudess nos teclados.

Resenha Por: Victor Santos
Credenciamento: Midiorama e Espaço das Américas.
Foto gentilmente concedida por: Edi Fortini

O show começou pontualmente às 21h já com uma introdução de primeira linha. As animações, que representavam detalhe das capas e álbum da turnê, enchiam os olhos de qualquer fã.

Para delírio geral, logo no finalzinho da introdução, a contagem regressiva de 10 segundos deu início ao primeiro grande ato da noite: “The Enemy Inside”, “The Shattered Fortress” e “On the Black Of Angels” levantaram de uma só vez a energia do público. Cada solo, cada virada de bateria demonstrava a energia da banda. E, LaBrie, com sua voz em perfeita sincronia, mostrando que estava à todo vapor e à disposição dos fãs presentes.

Clássicos como “6:00” e “The Dark Eternal Lights” deixaram um ar de “faltou algo” no repertório (mas, confesso, esse é o sentimento de um fã). Contudo, em compensação, ouvir as recentes “The Enemy Inside”, “Enigma Machine” (que teve um curto solo de Mangini na bateria) e a épica “Illumination Theory” de 22 minutos foi simplesmente sensacional!

O mestre dos teclados, Jordan Rudess, mudando constantemente de um lado para o outro, deu sequência para “The Looking Glass”, “Trial of Tears”, “Enigma Machine”. Esta, por sua vez, contou com um brilhante solo de Mike.

Mas como se já não bastasse tudo isso, o destaque do momento foram os sinos que Mike trouxe junto de sua gigantesca bateria dando um “toque a mais” ao show e fazendo os fãs darem bastante risadas daquela, no mínimo, inusitada situação.

O primeiro ato da ‘peça’ que encerrou com “Along for The Ride” e “Breaking All Illusion” teve James LaBrie anunciando que fariam um pequeno intervalo de 15min para a recomposição dos músicos.

Mas o público não poderia ficar parado. E eles, de fato, não deixaram a plateia parada! No palco, um contador foi deixado à mostra. Quando faltava uns 10min para o retorno da banda, vídeos do backstage e produtos fictícios fizeram graça para o show continuar. Rolou até o vídeo de alguns fãs e músicos tocando covers da banda e dando aquela ‘implorada’ para ser um dos integrantes do Dream Theater. Em resumo: os momentos engraçados fizeram com que os quinze minutos daquele relógio se tornassem três!

O segundo ato começou com as enérgicas “The Mirror” e “Lie” que na mesma sincronia deu uma puxada com “Lifting Shadows Off a Dream”, “Scarred”, “Space-Dye Vest” e a longuíssima “Illumination Theory” que, carregada de efeitos, se tornou mais especial do que já é.

O Encore ficou por conta de faixas do conceituadíssimo “Metropolis Part. 2 – Scenes from A Memory”, além das faixas “Overture 1928”, “Strange Déjà Vu”, “The Dance of Eternity” e “Finally Free” que fizeram terminar aquela tão esperada noite de sábado, depois de três horas de pura aula de Metal Progressivo para o delírio dos amantes da boa música.

setlist – Dream Theater // Espaço das Américas/SP – 2014

  1. “The Enemy Inside”
  2. “The Shattered Fortress”
  3. “On the Backs of Angels”
  4. “The Looking Glass”
  5. “Trial of Tears”
  6. “Enigma Machine” (drum solo by Mike Mangini)
  7. “Along for the Ride”
  8. “Breaking All Illusions”
  9. The Mirror”
  10. “Lie”
  11. “Lifting Shadows Off a Dream”
  12. “Scarred”
  13. “Space-Dye Vest”
  14. “Illumination Theory”
  15. “Overture 1928”
  16. “Strange Déjà Vu”
  17. “The Dance of Eternity”
  18. “Finally Free”
Victor Santos

Victor Santos

Editor-Chefe em Imprensa do Rock
Victor Santos é editor-chefe do Imprensa do Rock e Diretor Geral do Programa Unimetal. Desde 2011, vem trazendo conteúdo de qualidade para os amantes da música e do cinema.
Victor Santos