Desgracera HC: Novo álbum “Não Passará” já está disponível

Desgracera HC: Novo álbum “Não Passará” já está disponível

Olha que legal. A banda DESGRACERA HC caba de disponibilizar o seu álbum “Não Passará” (2019), na íntegra, em todas plataformas digitais. Este trabalho é uma das melhores coisas que foram lançadas na última década em Caxias do Sul e vale muito a pena dar uma conferida.

Liberou no último dia ano 31 de dezembro de 2019 o seu ° álbum intitulado “Não Passará” em todas as plataformas digitais.

A banda Desgracera HC é com toda certeza um dos nomes referência no cenário Punk / Hardcore no Rio Grande do sul.

Em 2019, a banda chegou a seu auge fazendo apresentações regulares, em média 2 a 3 Shows por mês em toda a região Metropolitana e da Serra Gaúcha.

A banda apostou suas fichas na produção da Sub Discos e criou um projeto de produção sobre aos cuidados do Anderson Severo (Tchaina).

A produção artística da capa foi um trabalho em conjunto da banda e do produtor.

A Capa representa o a insatisfação com o cenário político atual e incoerente que não apenas o Brasil, mas o mundo vem passando e o posicionamento e ponto de vista da banda.

Divulgação Desgraceira HC

A foto foi registrada em 1979, quando Rachel Clemens Coelho, 4 anos de idade, se negou a cumprimentar o então presidente do Brasil, general João Baptista Figueiredo. A imagem, feita pelo repórter fotográfico Guinaldo Nicolaevsky, se tornou um ícone da resistência aos governos militares e ficou famosa no mundo todo.

Era uma visita oficial de Figueiredo à cidade de Belo Horizonte, para lançamento do automóvel a álcool, quando uma menininha de uniforme escolar se negou a dar a mão ao último presidente do longo período de ditadura. Rachel morreu em abril de 2014, aos 40 anos de idade.

Para aplicativos de Streaming foi criada uma capa um pouco diferente, mas com o mesmo conceito, punhos cerrados O punho cerrado erguido no ar é um símbolo de enfrentamento e resistência, usado principalmente por movimentos de esquerda. Foi apropriado por causas diversas em diferentes períodos, estampa logos de organizações políticas e está nos gestos de quem protesta nas ruas.

Desgracera HC é:

Fabiano Karlos Medeiros (Buda) – Vocal

Higor Funghetto (Castor)      –  Baixo

Johnatan Dagostini                  – Bateria

Eduardo Cruz (Pitutinho)        – Guitarra

 

Ouça o Disco na Integra:

https://youtu.be/vovos7qYTf0

A track list do disco:

1-Abertura

2-Brasilia

 3-Punk-Gourmet

 4-Prensadão Paraguaio

 5-Sistema K

 6-En la Noche

 7-Igreja

 8-Se Fuderam

 9-Não passara

 10-Perifas rock

 11-porão do Kaos

 12-Vida Desgracera.

 

Contatos:

desgracerahc@hotmail.com

Redes sociais:

Facebook: https://www.facebook.com/Desgracerahc/

Youtube: Desgracera HC Videos

Instagram:  https://www.instagram.com/desgracera/

Nós da Rede

Anderson Severo

Agitador Cultural em Sub_Discos
Comecei a ouvir Rock N'Roll desde minhas primeiras lembranças conscientes, desde muito cedo. Isso deve ter sido lá por 1985. Começando de cara pela minha primeira lembrança Sonora e Estética é foi e sempre será Raul Seixa, claro que com o amadurecimento e expansão da consciência, as novas lembranças são Ramones, LED Zepellin, The Doors; Conheci também já pré adolescente AC/DC, Legião Urbana, Rolling Stones e Creedence.Ainda adolescente conheci pessoas atuantes na cena local, fui trabalhar como roadie de uma banda chamada orgasmo.
Até que quis montar minha própria banda.
No decorrer da caminhada passei por projetos como:
2000 - Resistência Aflita
2004 - Kaos Eminente
2006 - Estado Crítico
2014 - Insulto Verbal
2015 - Atualmente faço parte dos Projetos
Capa Preta e Exclusão Social.
Atuo promovendo eventos, lançando e distribuindo fonogramas, divulgando bandas eventos. Sou Adepto a filosofia Punk e ouço muito Hard Core, Cólera, Ratos de Porão entre outras.
Avatar
Nós da Rede

Últimos posts por Anderson Severo (exibir todos)

Avatar

Anderson Severo

Comecei a ouvir Rock N' Roll desde minhas primeiras lembranças conscientes, desde muito cedo. Isso deve ter sido lá por 1985. Começando de cara pela minha primeira lembrança Sonora e Estética é foi e sempre será Raul Seixa, claro que com o amadurecimento e expansão da consciência, as novas lembranças são Ramones, LED Zepellin, The Doors; Conheci também já pré adolescente AC/DC, Legião Urbana, Rolling Stones e Creedence. Ainda adolescente conheci pessoas atuantes na cena local, fui trabalhar como roadie de uma banda chamada orgasmo. Até que quis montar minha própria banda. No decorrer da caminhada passei por projetos como: 2000 - Resistência Aflita 2004 - Kaos Eminente 2006 - Estado Crítico 2014 - Insulto Verbal 2015 - Atualmente faço parte dos Projetos Capa Preta e Exclusão Social. Atuo promovendo eventos, lançando e distribuindo fonogramas, divulgando bandas eventos. Sou Adepto a filosofia Punk e ouço muito Hard Core, Cólera, Ratos de Porão entre outras.