DEB & THE MENTALS LANÇA O CLIPE DE “ALIVE”

DEB & THE MENTALS LANÇA O CLIPE DE “ALIVE”

 

O vídeo foi gravado por celular e as imagens dos shows foram feitas por Chuck Hypolitho, Raphael Carapia e Pedro Laconis

 

 

São Paulo, agosto de 2018 – A banda paulistana Deb & The Mentals, formada por Deb Babilônia (vocal), Guilherme Hipolitho (guitarra), Bi Free (baixo) e GG. Di Martino (bateria), lança o clipe de “Alive”, música que faz parte do seu álbum de estréia “MESS”. A direção, produção e edição são de GG. Di Martino.

 

“A última vez que tocamos em Vitória (ES), ficamos em um hotel que tinha um banheiro minúsculo. Fiquei horrorizado, então resolvi gravar essas imagens de cada um fazendo o que quisesse no banheiro fechado, sem saber o que ia virar”, conta GG. “Depois, quando tocamos no Hardcore Attack ’18 no CCJ, em São Paulo, a luz era muito baixa, e tinha uma única luzinha pra iluminar o show.

 

Achei incrível e resolvi fazer o clipe na hora. O Raphael Carapia, da Lodo Boards, o Pedro Laconis, da marca Grava, e o Chuck Hypolitho estavam lá na hora e pedi para eles filmarem a música com o olhar deles. Foi um clipe expresso. E todo filmado com celular, sob o ponto de vista de cada um, representando bem essa coisa espontânea e momentânea que temos.”

 

Assista “Alive”: https://youtu.be/FPFqYofhZ0Q

 

SOBRE DEB AND THE MENTALS

 

Apresentando uma sonoridade baseada no noventista rock garageiro, a Deb and The Mentals é aquela banda a fim de tocar.

 

Grupo de rock formado em 2015, em São Paulo, se encontra atualmente na divulgação do primeiro disco da carreira, “MESS” lançado via Läjä Records em março de 2017. Gravado no Estúdio Costella (São Paulo – SP) pelo produtor Alexandre Capilé, o álbum é o resultado de quase um ano de produção, quando os integrantes Deb Babilônia (vocal), Guilherme Hipolitho (guitarra), Bi Free (baixo) e GG. Di Martino (bateria), lapidaram referências variadas em um álbum rápido, com fortes referências aos anos 90 e ao punk setentista.

 

Antes disso, com base no primeiro trabalho lançado, o EP Feel The Mantra (2015), a Deb and The Mentals  tocou em diversas cidades e eventos Brasil a fora.

 

Com apenas 3 anos de estrada, A Deb and The Mentals já rodou o Brasil em diversos shows, passando por grandes festivais como Festival Dosol 2016, SIM São Paulo – 2016 (SP), LÄJÄ FESTIVAL Volume 1 – 2017 (ES), Vaca Amarela – 2017 (DF), Oxigênio Festival – 2017 (SP), Festival MADA – 2017 (RN), Rock In Rio – 2017 (RJ) e Garage Sounds – 2018 (CE) entre outros, provando ser a nova sensação do rock nacional.

 

A banda está se preparando para lançar seu segundo EP, pela Forever Vacation Records e LÄJÄ Records, no segundo semestre de 2018.

Facebook: https://www.facebook.com/debandthementals/

Instagram: https://www.instagram.com/debandthementals/

Streamming: https://onerpm.lnk.to/DebAndTheMentals

Nós da Rede

Anderson Severo

Agitador Cultural em Sub_Discos
Comecei a ouvir Rock N'Roll desde minhas primeiras lembranças conscientes, desde muito cedo. Isso deve ter sido lá por 1985. Começando de cara pela minha primeira lembrança Sonora e Estética é foi e sempre será Raul Seixa, claro que com o amadurecimento e expansão da consciência, as novas lembranças são Ramones, LED Zepellin, The Doors; Conheci também já pré adolescente AC/DC, Legião Urbana, Rolling Stones e Creedence.Ainda adolescente conheci pessoas atuantes na cena local, fui trabalhar como roadie de uma banda chamada orgasmo.
Até que quis montar minha própria banda.
No decorrer da caminhada passei por projetos como:
2000 - Resistência Aflita
2004 - Kaos Eminente
2006 - Estado Crítico
2014 - Insulto Verbal
2015 - Atualmente faço parte dos Projetos
Capa Preta e Exclusão Social.
Atuo promovendo eventos, lançando e distribuindo fonogramas, divulgando bandas eventos. Sou Adepto a filosofia Punk e ouço muito Hard Core, Cólera, Ratos de Porão entre outras.
Nós da Rede

Últimos posts por Anderson Severo (exibir todos)

Anderson Severo

Comecei a ouvir Rock N' Roll desde minhas primeiras lembranças conscientes, desde muito cedo. Isso deve ter sido lá por 1985. Começando de cara pela minha primeira lembrança Sonora e Estética é foi e sempre será Raul Seixa, claro que com o amadurecimento e expansão da consciência, as novas lembranças são Ramones, LED Zepellin, The Doors; Conheci também já pré adolescente AC/DC, Legião Urbana, Rolling Stones e Creedence. Ainda adolescente conheci pessoas atuantes na cena local, fui trabalhar como roadie de uma banda chamada orgasmo. Até que quis montar minha própria banda. No decorrer da caminhada passei por projetos como: 2000 - Resistência Aflita 2004 - Kaos Eminente 2006 - Estado Crítico 2014 - Insulto Verbal 2015 - Atualmente faço parte dos Projetos Capa Preta e Exclusão Social. Atuo promovendo eventos, lançando e distribuindo fonogramas, divulgando bandas eventos. Sou Adepto a filosofia Punk e ouço muito Hard Core, Cólera, Ratos de Porão entre outras.