Daryl Hall & John Oates @ Espaço das Américas – São Paulo/SP (11/06/2019)

Foto: Carol Mendonça

O duo americano Daryl Hall & John Oates fizeram a sua estreia na América do Sul com três shows, na Argentina (6 de junho, Lunas Park, Buenos Aires), no Chile (8 de junho, Movistar Arena, Santiago) e no Brasil (11 de junho, Espaço das Américas, São Paulo). Com mais de 40 anos de carreira, possuindo 18 álbuns de estúdio, cerca de 40 milhões de discos vendidos, introduzidos ao Hall da Fama do Rock and Roll em 2014, Hall & Oates, acompanhados por uma banda extremamente competente e talentosa, nos apresentaram um repertório espetacular contendo seus maiores clássicos e executados maravilhosamente.

Apresentação única no Brasil, realizado no Espaço das Américas em São Paulo, antes de começar o show do Hall & Oates, o Dj Vadão se responsabilizou pela discotecagem da casa. Dj há mais de 35 anos, Vadão subiu ao palco as 20:00 e fez uma ótima seleção de músicas dos anos 60, 70 e 80 para aquecer o público e dançarem um pouco. Estilos como pop, rock, funk, disco, entre outros, foi bem presente no set, incluindo artistas como Queen, Earth, Wind & Fire, David Bowie, Stevie Wonder, Madonna, Quincy Jones, Prince, George Michael, Dire Straits, entre muitos outros. Durante a discotecagem do Vadão, o Carlinhos do programa OxyDance, apareceu no palco e deu algumas palavras, falou da comemoração dos 30 anos do programa OxyDance, o quanto está ansioso pelo show do Hall & Oates, agradeceu a todos pela presença e acabou ficando no palco, ao lado do Vadão, para curtir também as músicas. Depois de uma hora no palco, Vadão e o Carlinhos se retiram e foi a hora de esperar o tão aguardado show do Daryl Hall & John Oates.

Durante a espera, foram passados nos telões da casa, alguns vídeos de Daryl Hall no Live From Daryl’s House e de John Oates and the Good Road Band, para o público curtir um pouco. Após 30 minutos de espera, eis que chegou o grande momento. Pontualmente, apagam-se as luzes da casa e pequenos trechos de várias músicas do Daryl Hall & John Oates foram passados no telão de fundo, rapidamente, os músicos Charles DeChant, Shane Theriot, Eliot Lewis, Klyde Jones, Brian Dunne (vestindo uma camisa da seleção brasileira de futebol) e Porter Carroll sobem ao palco e uma voz de fundo anuncia o Daryl Hall & John Oates, eis que por último sobem ao palco e dão início já com o grande hit “Maneater” do “H2O” de 1982, os refrões sendo cantados pelos fãs, os belíssimos backing vocals dos integrantes, as melodias presentes na canção, que ótimo início de show.

Daryl fez uma breve interação com o público, saudou os fãs e disse o quão feliz é estar no Brasil e que vão tocar várias músicas nessa noite, sendo assim, “Family Man” foi a próxima, cover do Mike Oldfield lançado no álbum “Five Miles Out” de 1982, logo, Hall & Oates gravaram a versão da música e saiu no disco “H2O”. Hall falou que tocarão uma música do álbum “Big Bam Boom” de 1984 e veio a maravilhosa “Out of Touch”, além dos refrões marcantes e deliciosos, vale destacar as melodias do teclado, simplesmente lindas. Continuando no mesmo disco, Daryl anuncia “Method of Modern Love”, onde mandou ver em seus vocais.

Num ritmo bem gostoso, foi a vez de “Say It Isn’t So”, os refrões suaves presentes nessa canção são incríveis. Vale mencionar também, o grande desempenho do guitarrista Shane Theriot, que realizou os solos na música e do saxofonista Charles DeChant, que foi para a frente do palco fazer as belíssimas melodias no instrumento, foram bem ovacionados pelo público e ao final da execução, Daryl os apresentou, saindo bem aplaudidos. O palco, visualmente, é um espetáculo, cada música continha cenários diferentes sendo projetados, como na linda “One on One”, contamos com um cenário noturno, meio azulado, mostrando o céu e várias estrelas, esses cenários deixam a apresentação ficar num clima diferenciado, dando um prazer maior ao show.

Foi a vez do John Oates dar algumas palavras, assim como o Daryl, disse que está muito feliz em estar pela primeira vez no Brasil e mandam “You’ve Lost That Lovin’ Feelin’”, cover do The Righteous Brothers. Hall & Oates regravaram essa música no disco “Voices” de 1980 e assim como na gravação de estúdio, Daryl e John assumiram os vocais principais na execução. Hall fala que a próxima é do álbum “Abandoned Luncheonette” de 1973, segundo disco da carreira do Hall & Oates e mesmo antes de começar a canção, ele dita o primeiro verso da composição, “Everybody’s high on consolation…”, logo, o público se empolga e sabemos que a próxima seria “She’s Gone”. Infelizmente, no meio da canção, um ruído bem chato atrapalhou um pouco a execução, deu algum problema técnico, mas nada que prejudicasse o show, continuaram mesmo assim e logo, o problema foi resolvido.

Finalizado a canção, Daryl deixa um pouco a guitarra, assume o piano e executa “Sara Smile”, do álbum “Daryl Hall & John Oates” de 1975 e “Is It a Star” do “War Babies” de 1974. Daryl deixa o piano, assume o teclado e mandam “I Can’t Go for That (No Can Do)” do “Private Eyes” de 1981, o Charles DeChant além de assumir o saxofone, houve trechos da canção em que ele também tocou uma flauta. Além disso, durante a execução, um dos destaques da canção foi a grande voz do percussionista Porter Carroll, que mandou muito bem nos vocais, cantando trechos da canção junto com o Hall. Outro destaque foi o Charles e o Shane, juntos no meio do palco, um de frente para o outro, intercalando em seus solos.

Na hora do bis, Daryl novamente assume o teclado e vem “Rich Girl” do “Bigger Than Both of Us” de 1976, “Kiss on My List”, com o público empolgado, dançando e cantando os trechos, a sensacional “Private Eyes”, excepcional os refrões dessa canção, acompanhado pelas palmas dos integrantes e dos fãs conforme o ritmo e após, o Daryl apresentou toda a banda, cada integrante saiu bem aplaudido pelo público e finalizam o espetáculo com a divertida “You Make My Dreams”, colocando novamente, todos para dançarem.

Daryl Hall e John Oates brilharam em suas magníficas performances. Daryl com sua ótima voz, suas habilidades na guitarra, no piano e nos teclados, e o John com seus belíssimos backing vocals e seu talento na guitarra, mostraram total simpatia, carisma e felicidade do começo ao final da apresentação. Realizaram um prazeroso e divertido espetáculo e graças a isso, foi uma noite linda e inesquecível que presenciamos no Espaço das Américas.

Setlist:

1. Maneater
2. Family Man (Mike Oldfield cover)
3. Out of Touch
4. Method of Modern Love
5. Say It Isn’t So
6. One on One
7. You’ve Lost That Lovin’ Feelin’ (The Righteous Brothers cover)
8. She’s Gone
9. Sara Smile
10. Is It a Star
11. I Can’t Go for That (No Can Do)

Encore:

12. Rich Girl
13. Kiss on My List
14. Private Eyes
15. You Make My Dreams

Line-up:

Daryl Hall – Vocais, Guitarra, Teclado e Piano
John Oates – Guitarra e Vocais
Charles DeChant – Saxofone, Teclados, Flauta, Percussão e Backing Vocals
Shane Theriot – Guitarra e Backing Vocals
Eliot Lewis – Teclados e Backing Vocals
Klyde Jones – Baixo e Backing Vocals
Brian Dunne – Bateria
Porter Carroll – Percussão e Backing Vocals

Giancarlo Rossi

Editor-Chefe em Imprensa do Rock
Cursando Rádio e TV. Escuta todas as vertentes do Rock e do Metal. E Adora Cinema.
Giancarlo Rossi
Avatar

Giancarlo Rossi

Cursando Rádio e TV. Escuta todas as vertentes do Rock e do Metal. E Adora Cinema.