Classiqueira: o artista das multifacetas… o saudoso Kid Vinil

Já ouviu falar de Antonio Carlos Senefonte? Por esse nome tão comum, acredito que não. Não fique com tic tic nervoso, confira o texto!

Mas se você acompanha e/ou acompanhou a cena rock brasileira, certamente sabe de quem estou falando: do agora saudoso Kid Vinil. No Classiqueira de hoje vamos relembrar a história desse artista irreverente, formador de opinião e um dos maiores incentivadores do movimento punk rock paulista.

Artista multifacetado. Essas duas palavras podem definir bem quem era Kid Vinil.

Cantor, compositor, vocalista, radialista, DJ, executivo, jornalista, apresentador de televisão… expert na indústria fonográfica , um conhecedor assíduo da indústria musical. Ele começou à frente da banda “Magazine”, com a qual conseguiu grandes êxitos nos anos dourados  com os sucessos: “Tic Tic Nervoso”, “Sou Boy”, “Glub Glub no Clube”. Antes de estourar com a Magazine, Kid tocou na Verminose, uma banda mais voltada para o punk rock e o rockabilly.

Como jornalista e formador de opinião, sem dúvida foi uma figura de fundamental importância na cena musical brasileira.

Já como apresentador de televisão, podíamos vê-lo na Rede Bandeirantes em 1987 quando participou do programa Boca Livre na TV Cultura. E também na mesma emissora apresentou o programa “Som Pop” de 1989 a 1993. Enquanto que na Rede Bandeirantes, comandou o programa Mocidade Independente. Tornou-se VJ da MTV, participando de programas como Lado B, em que apresentava videoclipes de bandas underground, especialmente do exterior.

Kid Vinil também teve outros projetos

Com as bandas Kid Vinil e os Heróis do Brasil em 1986, engatou por um período carreira solo em 2005 formou junto com os integrantes da banda Magazine a Kid Vinil Experience com a qual foi lançado um disco somente em 2010, além de suas experiência como DJ, participações em programas de rádio e TV principalmente para discutir sobre o mercado fonográfico brasileiro. Em 2008 lançou o livro “Almanaque do Rock” aonde relata a trajetória do rock desde seu ínicio… nos anos 50 até os dias atuais.

Recentemente foi lançado o livro “Kid Vinil – Um Herói do Brasil” – uma biografia autorizada escrita pelo jornalista Ricardo Gozzi, em que é possível conhecer um pouco mais da vida deste ícone do rock brasileiro. Com uma vida inteira dedicada à música, seu falecimento pegou todos de surpresa em 19 de maio de 2017 após uma parada cardíaca. Um marco na história que será para sempre lembrado com carinho por admiridadores e fãs.

Discografia

Como membro do Magazine:

  • Compacto Simples: Soy Boy/Kid Vinil (1983, WEA/Elektra)
  • LP: Magazine (1983, WEA/Elektra)
  • Compacto Simples: Adivinhão/Casa da Mãe (1983,WEA/Elektra)
  • Compacto Simples: Tic Tic Nervoso/Atentado ao Pudor (1984, WEA/Elektra)
  • Compacto Simples: Glub Glub no Clube/Sapatos Azuis (1985, WEA/Elektra)
  • Compacto Simples: Comeu/Crucial (1985, WEA/Elektra)

Como membro do Kid Vinil e Os Heróis Do Brasil:

  • LP: Kid Vinil e os Heróis do Brasil (1986, gravadora 3M)

Disco solo:

  • LP: Kid Vinil (1989, RGE)

Como membro do Verminose:

  • LP: Xu-Pa-Ki (1995, independente)

Como membro do Magazine:

  • CD: Na Honestidade (2002, Trama)

Como membro do Kid Vinil Xperience:

  • CD: Time Was (2010, Kid Vinil Records)
  • DVD: Vinil Ao Vivo (2013, Galeão Discos)
  • EP: Kid Vinil Xperience (2014)

Texto: Sara Ferrer

Revisão: Paula Alecio